QUE MALTE PERGUNTE… tem cerveja na floresta?

❤ Por Marias Bonitas

Olá cervejeiras(os)!
Pelo fucking título, você agora já está sabendo o tema da edição 2020 (ui que nervoso!) do Que Malte Pergunte. o/

SENHORAS E SENHORES!

Gostaríamos de anunciar o QUE MALTE PERGUNTE… TEM CERVEJA NA FLORESTA?Poplar Forest in Fuente Vaqueros, Granada, Andalusia, SpainInspiradas nas forças da natureza e resgatando a história da cerveja, o tema do próximo ano tem foco nas fermentações abertas, no uso de madeiras, Brettas, ervas, PANC, especiarias, flores, frutas. Vai ser lindimais!

E o anúncio tão antecipado da edição está relacionado ao tempo que será necessário para a fabricação dessas cervejas. Chamem os elfos, anões, fadas e todos os seres/entidades das florestas para inspirarem vocês na hora de preencher o formulário para troca de cervejas por ingressos! kkkk Temos pelo menos 7 meses. COMECEM LOGOOOO!

O evento acontecerá dia 25 de janeiro de 2020, das 16:00 à 00:00. ANIMADOS(AS)? 8h de festa!

O “Que malte pergunte…” (QMTP) nasceu da vontade das confreiras da Maria Bonita Beer em estimular os(as) produtores(as) de cerveja artesanal da região, a saírem da zona de conforto e se desafiarem a criar cervejas baseadas em temáticas específicas.

Mas é claro que a gente tinha que adicionar aquele toque desafiaDOR! 😉

Na edição “  Tem cerveja na floresta?” o desafio é utilizar principalmente Brettas e/ou madeiras, mas você pode fazer uso de lactobacillus, Saccharomyces, frutas, flores, tudo que a natureza te deu (desde que seguros para o consumo humano ¬¬).

“Tudo o que temos de decidir é o que fazer com o tempo que nos é dado.” (Gandalf)

Se você é cervejeira(o) caseiro(a) e deseja trocar cerveja por ingresso, clique aqui e faça o download do regulamento.

O nosso objetivo é:

  • fomentar a cultura cervejeira no estado de Pernambuco valorizando os produtores;
  • estimular a troca de conhecimento entre os(as) cervejeiros(as) caseiros(as) em um momento de confraternização;
  • apresentar para a comunidade, as microcervejarias e os micronegócios locais relacionados a cerveja.

Ao longo dos próximos dias, vocês receberão mais detalhes do  Que malte pergunte… tem cerveja na floresta? em nossas redes sociais e aqui no blog.  Então a dica é seguir a gente em tudo que é canto.

Facebook: /mariabonitabeer
Instagram: @mariabonitabeer

Os ingressos serão vendidos logo mais!

INTERESSADO EM APOIAR NOSSO EVENTO?

Envie um email para mariabonitabeer@gmail.com o quanto antes, e te enviaremos um projeto super simpático para você saber como nos apoiar. Será um prazer ter a sua marca em nosso evento! 

Beijos selvagens pra vcs! ❤

Como foi o Que Malte Pergunte 2019?

❤ Por Marias Bonitas

A gente sempre começa a escrever este post meio anestesiadas de tanto amor, alegria e satisfação em ter feito um evento tão legal para a cena cervejeira! E VOCÊS SÃO LINDIMAIS por acreditarem no Que Malte Pergunte e no padrão Maria Bonita de fazer eventos. #ModestiaFicouEmCasaENuncaMaisVoltou

Foto oficial QMTP 2019 | Foto: @andersonmmlopes

Há mais cervejas entre o céu e a terra do que pode imaginar nossa vã filosofia…

Teve recepção calorosa na entrada?
Teve o pint mais disputado de Recife?
Teve gente fantasiada?
Teve decoração ba-ba-do?
Teve cervejas incríveis feito pel@s cervejeir@s caseir@s mais arretad@s do nordeste?
Teve apoiadores e patrocinadores maravigolds nos ajudando a tornar tudo mais incrível?
Teve rock, bebê?
Teve batalha de DJ’s?

SIMMM! Teve tudo isso e muito mais. 😉

Pint higienizado para degustação na festa | Foto: @andersonmmlopes
Pint QMTP 2019 | Foto: @andersonmmlopes
Pint QMTP 2018 e 2019 | Foto: @andersonmmlopes

O “Que malte pergunte…” (QMTP) nasceu para estimular os(as) produtores(as) de cerveja artesanal da região, a saírem da zona de conforto e se desafiarem a criar cervejas baseadas em temáticas específicas. Nessa edição a proposta foi fazer uma verdadeira batalha entre cervejas da Escola Alemã e que seguem a Lei da Pureza e as cervejas que chamaremos de “Impuras”, todas as maravilhosidades de estilos que acrescentamos algo mais que água, malte, lúpulo e levedura (além de açúcar de cana e beterraba e malte de trigo).  E toda a decor da festa, foi na pegada céu e inferno. MU-HAHAHA

Céu QMTP 2019| Foto: @andersonmmlopes
Photobooth QMTP | Foto oficial QMTP 2019 | Foto: @andersonmmlopes
Photobooth QMTP | Foto oficial QMTP 2019 | Foto: @andersonmmlopes
Inferno QMTP 2019 | Foto:  @andersonmmlopes

Vamos aos números, que sabemos que vocês amam! ❤

Números

  • 250 pessoas participaram do QMTP 2019 no Jardim Aurora;
  • Foram mais de 38 cervejas distribuídas em muitas torneiras;
  • 13 microcervejarias (Pernambuco, Rio Grande do Norte e Alagoas) colaboraram com cervejas e na infraestrutura do evento;
  • 4 incríveis empresas cervejeiras patrocinaram o QMTP2019;
  • 3 operações de comida harmonizaram as nossas cervejas.

 

Cantinho da Eisenbahn | Foto: @andersonmmlopes
Todos a bordo? Team Eisenbahn | Foto: @andersonmmlopes

Cervejeiros Caseiros ❤

Eu sei que apelamos dessa vez, não é fácil fazer cerveja da Escola Alemã. Mas a qualidade… ah! a qualidade! Novamente impressionou. Estamos muito orgulhosas. ❤

  • Paulistense
  • Malassombro Cerveja & Spiritus
  • Weissdorn
  • Cabaret
  • Harmonic
  • MagnaHop
  • Maluvida
  • Gran Malte
  • Coroné Cervejaria Artesanal
  • Cacobeer
  • Desmiolada
  • Paulistense
  • Arrecife
  • Weissdorn
  • Cervejaria Peba
  • Las Musas e Beth Tschá
  • Orgástica
  • Caxangá
  • Dan Oliveira
  • Cerveja Artesanal Studio 122
  • Confraria da Pimenta
  • Autoral

Tivemos nossa votação popular para eleger as melhores cervejas da noite, foi uma disputa bem acirrada entre os cervejeiros(as) caseiros(as), com premiação topzeira dos nossos queridos patrocinadores, no final ficou assim:

PREMIAÇÃO 1 LUGAR:
Levteck: R$ 200,00 em produtos
Bräu Akademie: 30% de desconto no curso de Tecnologia Cervejeira

PREMIAÇÃO 2 LUGAR:
Levteck: R$ 100,00 em produtos
Instituto Ceres: 1 taça sommelier e um avental personalizado

CERVEJAS PURAS
1 LUGAR – Cervejaria Cabaret (Autores: Christophe De La Fuente e Lucy Cavalcante)
Cerveja: Dunky Show
Estilo: Munich Dunkel
2 LUGAR – Cervejaria Paulistense (Autoras: Márcia Virgínia e Maria Betânia)
Cerveja: Puro Charme
Estilo: Dunkles Weissbier

CERVEJAS IMPURAS
1 LUGAR – Cervejaria Autoral (Autor: José Roberto)
Cerveja: Pepper Guava IPA
Estilo: American IPA com Goiaba e Pimenta (trigo, aveia e açúcar)
2 LUGAR – Cervejaria Harmonic (Autores: Vitor Filho e Flávia Marques)
Cerveja: 50 tons de menta
Estilo: Sour com hibisco e menta

Paredão da Cervejaria Debron, nossa parceira, com cervejas puras e impuras                     Foto: @andersonmmlopes

 

Chopeiras com cervejas puras e impuras | Foto: @andersonmmlopes

Patrocinadores

Vocês foram incríveis! Nada escrito vai representar nossa gratidão por essa confiança.

Patrocinadores | Foto: @andersonmmlopes

Quem quiser ver se saiu bem na foto, dá uma passadinha na nossa página do Facebook, todas as fotos do evento estão lá. 🙂

Parceiros

Teve comida típica alemã, teve opção vegana, tiveram os docinhos sempre maravilhosos!

Cervejarias Parceiras

Umas amigas do coração, umas começando esse relacionamento de amor. Obrigada pelo apoio de sempre cervejarias!

Apoio

Como sempre, queremos seu feedback. Nos ajude a melhorar a próxima edição do QMTP. É só preencher esse formulário aqui e nos contar como foi a sua experiência com o evento.

E podem estar certos que outra edição virá, dessa vez, com uma nova temática. Alguém arrisca um palpite? 😉

Tecnologia Cervejeira

❤ Por Marias Bonitas

brau

Esse post vai pra quem quer se profissionalizar ainda mais no meio cervejeiro.

A Bräu Akademie está trazendo pra Recife o curso de Tecnologia Cervejeira! É um curso profissionalizante que tem como objetivo capacitar o aluno em a trabalhar em diversas áreas dentro de uma cervejaria. Se sua intenção é fazer cerveja em casa, vai poder levar sua qualidade a um estágio profissional.

Esse curso atende tanto o cervejeiro caseiro mais criterioso e que quer melhorar a qualidade da sua cerveja quanto o cervejeiro que quer abrir a sua micro cervejaria. A ênfase desse curso é produção. São 112 horas de curso em 7 finais de semana. Realizados aos sábados e domingos.

ATENÇÃO! Inscrições até 30/01 têm desconto

Se junte a essa turma de profissionais super capacitados. O público a que se destina é bem variado: vai do caseiro nerd ao dono de microcervejaria. Se você quer melhorar seus processos, é lá que você vai encontrar os detalhes minuciosos de um excelente processo cervejeiro.

formatura turma tc14 sp intensivo

Aprendendo com profissionais de dentro do mercado, super atuais, quem há de melhor.

Olha a lista de professores:

Chiara Rêgo Barros Engenheira Química graduada pela Universidade Federal de Pernambuco. Pós-graduada em Biotecnologia e Bioprocessos pela Universidade Estadual de Maringá. Pós-graduada em Gestão da Qualidade e Produtividade pela Universidade de Pernambuco. Cervejeira Técnica pelo SENAI Vassouras com certificação Alemã pela Câmara de Indústria e Comércio da Baviera. Bier Sommelière pela ESCM/ Doemens Akademie. Experiência de 13 anos na área de cervejas, 11 deles como Cervejeira em duas grandes indústrias (Ambev e Brasil Kirin) sendo responsável pelo processo produtivo de Cervejas, desde o recebimento da matéria-prima até o produto filtrado, envolvendo produção, gestão de qualidade e produtividade, bem como treinamento e desenvolvimento de pessoas. Professora de Tecnologia Cervejeira pelo SENAI Pernambuco. Professora e consultora no Instituto Ceres de Educação Cervejeira.

Matheus Aredes, Formado mestre cervejeiro e mestre malteador pela VLB Berlim. Trabalhou em 2 cervejarias alemãs: Brew Baker Berlim e Bayerischer Bahnhof Leipzig, cervejaria na qual é produzida a mundialmente famosa Leipziger Gose. Se formou Mestre em Estilos e Avaliação Sensorial pela Siebel Chicago/EUA. Também cursou Fermentação Avançada e Práticas de Laboratório na White Labs em San Diego/EUA. Cursou Harmonização com Cerveja e Como Montar sua Cervejaria na Escola Superior de Cerveja e Malte em Blumenau/SC. Se tornou juiz pelo BJCP tendo experiência em julgamento e organização de concursos. Trabalhou como cervejeiro na Cervejaria Dortmund em Serra Negra/SP. Foi professor do curso  mestre cervejeiro na Escola Superior de Cerveja e Malte.  Lecionando Lúpulo e o módulo de Finalização (Filtração, Carbonatação, Envase e Estabilização). Suas atividades atuais são: prestar consultorias a micro cervejarias, dar aula pela Bräu Akademie e desenvolver projetos na área de lúpulo. Recentemente iniciou o estudo para criar um novo Modelo de Cálculo de Amargor, que é uma fórmula matemática onde estima o amargor da cerveja. Devido à importância do projeto, já participou de congressos internacionais onde palestrou ao lado de Stan Hieronymus (escritor do livro Hops), John Palmer (How to Brew), Charles Bamforth, John Mallett (livro Malte).

Gabriela Müller, Graduada em Farmácia pela Universidade de Caxias do Sul. Mestrado em Biotecnologia pela Universidade Federal do Amazonas. Doutorado em Bioquímica e Pós-doutorado em Biotecnologia e Biociências pela Universidade Federal de Santa Catarina. Professora da Escola Superior de Cerveja e Malte/SC nos cursos de Pós-graduação em Tecnologia Cervejeira e Mestre Cervejeiro nas disciplinas de microbiologia e bioquímica aplicadas a cerveja, fermentos, análises laboratoriais e controle de qualidade microbiológico. Possui experiência nas áreas de fermentação alcoólica, genética de leveduras e microbiologia aplicada a produção de cervejas. Produz cerveja em casa desde 2011. É diretora técnico-científica da ACervA Catarinense. Proprietária da empresa de fermentos líquidos e kits para controle de qualidade Levteck Tecnologia Viva em Florianópolis/SC.,

Fernanda Gabriela Fregonesi Biomédica com dupla habilitação em microbiologia e patologia clínica. Especializada em brewing microbiology pelo Siebel Institute Mestra em biotecnologia agroindustrial pela Universidade Positivo.Professora no curso de Gestão e tecnologia da cerveja pela Universidade Positivo. Fundou a Yeast Facts em 2013 onde ministras cursos e dá consultorias. Foi responsável pelo Controle de Qualidade da Cervejaria Dádiva.

img-20190121-wa0029

A Bräu é nossa parceira pro Que Malte Pergunte!

Mas não apenas por isso, estamos super ansiosas pra fazer esse curso! Quem vai? o/ Garanta já seu ingresso: clique aqui.

Beijos tecnológicos pra vcs!

Olinda, quero cantaaaar e beber cerveja artesanal: Casa da Babylon 2019

Por Marias Bonitas

Já tivemos muitos problemas para beber cerveja artesanal no carnaval, principalmente em Olinda. Afinal, como fica a variedade que estamos acostumados fora do mundo mágico do carnaval, durante o carnaval?

Mas agora “SEUS PROBLEMAS ACABARAM”.

Já faz uns dois anos que as cervejarias promovem espaços excelentes para encher aquele growler pet que você comprou/ganhou em algum ponto de venda cervejeiro!

Mas se o que você quer é experiência e conforto e as cervejas das melhores cervejarias pernambucanas em um único local, aqui vamos te dar “A DICA”: Casa Babylon Carnaval de Olinda 2019Lá você terá o conforto de beber cerveja artesanal em um dos locais mais aconchegantes e na melhor localização das ladeiras.

Imagem: Divulgação

Casa da Babylon

Data: 02 a 05 de março de 2019
Horário: 10h às 18h
Local: Jardim Mourisco
Endereço: Rua 27 de janeiro, 1. Carmo, Olinda – PE

Se liga nos serviços oferecidos:

  • Openbar de mais de 10 Chopes Artesanais diferentes
  • Openbar de Drinks Exclusivos
  • Openbar de Água e Refrigerante
  • Atrações musicais
  • Gastronomia
  • Make-up (Glitter)
  • Conforto e sombra o dia todo
  • Segurança
  • Banheiros sempre limpos e exclusivos
  • Melhor localização do carnaval
  • Será permitido sair e entrar na casa (sem bebidas)
Foto: Guilherme Carvalho | Divulgação
Foto: Guilherme Carvalho | Divulgação

E como o babado é bom demais, já está no segundo lote. Os valores estão os seguintes:

  • R$150 – Sábado – 02/03/2019
  • R$150 – Domingo – 03/03/2019
  • R$140 – Segunda – 04/03/2019
  • R$130 – Terça – 05/03/2019

As vendas acontecem nos seguintes pontos de venda:

  • Site: Sympla
  • Lojas Ingresso Prime:
    • Shopping Boa Vista
    • Shopping Pateo Olinda
    • Shopping RioMar
    • Shopping Tacaruna
  • Lojas Ticket Folia:
    • Shopping Boa Vista (dentro da Riachuelo)
    • Shopping Guararapes (piso inferior, em frente à Centauro)
    • Shopping Plaza (L2, entrada da passarela)
    • Shopping Recife (piso superior, em frente ao cinema)
    • Shopping RioMar (dentro da Riachuelo)
    • Shopping Tacaruna (dentro da Riachuelo)
Foto: Blog Arretado
Não é difícil encontrar Marias por lá, frevando na cara da sociedade. rs
Nos vemos lá então?  🙂

Que Malte Pergunte… tem cerveja pura aí?

Ahhhh e não esquece de comprar seu ingresso pro Que Malte Pergunte, os ingressos não dão pra quem quer… quem compra antes garante que participará da maior prévia de carnaval cervejeira de Pernambuco!

 A Cervejaria Babylon foi uma das cervejarias que marcaram presença assim que confirmamos nosso evento! Entre batalhas de cervejas puras x cervejas impuras, música boa e aquela galera maravilhosa de sempre… O Que Malte Pergunte, tem cerveja pura aí é um marco no calendário. Não dá pra perder! Garanta já seu ingresso: clique aqui.
Beijos purpurinados de carnaval!

Como Fazer uma Cerveja Impura?

Por Nadhine França

dscf0377
Cerveja Satan na loirasdebigodes

 

Vamos fazer cerveja com maldade…

O Edital pro “Que Malte Pergunte… tem cerveja pura aí?” saiu na semana passada AQUI.

E vocês viram que o contra ponto para as cervejas da Lei da Pureza são cervejas que tenham em sua composição, no mínimo 3 ingredientes a mais do que os permitidos nesta Lei.

Vamos falar um pouco sobre as possibilidades…

ADJUNTOS (amiláceos) milho, arroz, centeio, mandioca, sorgo, aveia, xarope de maltose

Imagem: Geday do Brasil

Fiquem atentos, pois os adjuntos fontes de amido, só podem ser diretamente adicionado ao malte quando sua temperatura de gelatinização for inferior àquelas utilizadas durante a mosturação da cerveja!!! Caso contrário é preciso fazer uma gelatinização prévia objetivando expô-lo às enzimas presentes no malte.

ESPECIARIAS canela, cravo, anis estrelado, baunilha, nibs de cacau, café, gengibre, pimenta, zimbro, camomila, erva-doce, semente de coentro…

Imagem: Tulsiindian Cuisine

Estas são algumas das possibilidades. A maioria dessas podem ser adicionadas no final da fervura,  prevenindo assim o risco de contaminação, em contrapartida, pode reduzir a contribuição de aroma e em alguns casos pode trazer adstringência. Outras especiarias podem se beneficiar mais em adições posteriores como durante o fim da fermentação, na maturação ou no envase onde a cerveja já vai está saturada de álcool e lúpulo, portanto o risco de contaminação permanece pequeno.

FRUTAS E VERDURAS Manga, Goiaba, Limão, Laranja, Acerola, Cajú, Cajá, Pêssego, Abacaxi, Carambola, Pepino, Tomarilho…

São infinitas as possibilidades. As frutas podem ser adicionadas in natura, polpa, suco, geléia, xarope… Também pode ser adicionada no fim da fervura, fermentação, maturação ou até mesmo no serviço, como é o caso de xaropes que são adicionados na Berliner Weisse tradicionalmente. O cuidado aqui é com o açúcar da fruta. Se você não contar com ele pode ter uma cerveja muito mais alcoólica do que o esperado ou até uma surpresa nada agradável na refermentação por exemplo, já vimos garrafas explodirem na mão na pessoa!

MADEIRAS carvalho francês, carvalho americano, amburana, sassafrás, jaqueira, castanheira, pinho…

Imagem: Chips de carvalho

Temos uma riqueza de madeiras incrível! Apesar do tempo curto ( estamos à 37 dias da festa!), é possível usar chips de madeira pra trazer uma certa complexidade. Chips podem ser colocados até no barril na cerveja já pronta. Normalmente embebidos em algum destilado, que vai além de dificultar a proliferação de algum agente contaminante, vai trazer as características da bebida pra sua cerveja também, caso não queira isso, opte por uma vodka.

 LACTOBACILLUS lambicus, buchneri, casei, brevis; E PEDIOCOCOS

Imagem: Fine Art America

Como as leveduras de cerveja, os lactobacilos metabolizam os açúcares como a principal fonte de energia, mas, no lugar de álcool (como as leveduras), produzem ácido lático. Embora seja indesejável na maioria das cervejas, existem alguns estilos de cerveja para os quais os lactobacilos ajudam a criar parte do sabor característico da cerveja. Estes incluem a maioria das cervejas belgas ácidas, como lambics, sours americanas e até mesmo a tradicional Berliner weisse.

O malte geralmente tem grandes populações de Lactobacillus nas cascas. Então, algumas cervejarias alemãs usam uma pequena quantidade de malte para inocular no mosto não fermentado afim de  acidificá-lo. Este mosto secundátio “azedo” pode então ser usado para a acidificação do mosto principal sem violar a Reinheitsgebot (Lei da Pureza Alemã).

Onde comprar? Cliquei aqui.

LACTOSE, MEL E CHOCOLATE Milkshake IPA? Stout Capuccino? Mel de laranjeira, chocolate Porter…

Imagem: Huff Post Brasil

Aqui você entra na zona das bebidas mistas, assim considerada a cerveja que leva produtos de origem animal, pela nossa legislação.

A lactose é um açúcar granulado fino, não fermentado pelas leveduras, que adiciona corpo e textura macia às cervejas.  A lactose proporciona apenas 1/6  da doçura da sacarose, que é o açúcar de mesa, por isso não é doce, mas definitivamente pode dominar se você colocar muito. Você pode adicionar entre 2 a 7% de lactose no final da fervura para resultados interessantes.

Já o mel é totalmente fermentescível e pode alterar bastante seu cálculo de graduação alcoólica. Você pode adicionar nem qualquer etapa desde a fervura, fermentação, maturação ou até mesmo no envase. Mas cuidado para evitar explosões de garrafas. E a pasteurização é recomendada para adições a partir da fermentação primária.

O sabor de chocolate você pode encontrar na forma de nibs ou extrato de cacau. Caso você queira adicionar o chocolate mesmo, saiba que ele leva gordura e portanto, pode estragar com sua espuma. Experimente a misturinha de nibs de cacau na fervura com extrato de fava de baunilha na maturação. Isso te dará o sabor quase que exato do chocolate ao leite. #FICADICA

CORREÇÃO DE ÁGUA Cálcio, Magnésio, Sulfato, Zinco e Cloretos

Imagem: Huff Post Brasil

Vão ajudar no perfil da sua cerveja. Uma água “dura” (Cálcio e Magnésio) normalmente é mais indicada para cervejas escuras, enquanto a água “mole” é indicada para a fabricação de cervejas claras. Zinco na quantidade certa vai fazer bem às leveduras, o sódio pode deixar sua cerveja salgada como o famoso estilo da região de Goslar.

BRETT

Eu sei, eu sei… não temos mais de um ano pra ter cerveja com aroma de estábulo… hehehe, mas vocês sabiam que a bretta é usada para fermentação da cerveja afim de deixar o perfil dela frutado (pêssego, manga e abacaxi) e de final seco? Sim! Temos cervejas fresquinhas com a temida Brettanomyces. Apesar da fama, a Bretta pode sim ser controlada mesmo em casa. O segredo é sanitização! Uma boa limpeza, na verdade é o segredo sempre!

Ajudei ou Atrapalhei? Agora ficou uma dúvida maior né?

OBS: Manga in natura e polpa de manga pasteurizada, vão trazer as mesmas características sensoriais pra sua cerveja…nada contra você usar se quiser… mas não vai contar como ingrediente extra pro QMTP. Caju e doce de caju contam sim como elementos diferentes, pois além de um perfil diferente, ainda tem diferença grande em relação ao açúcar.

Beijos brettados

 

 

Que Malte Pergunte 2018… ainda melhor!

Marias Bonitas

Pensou que íamos ficar sem falar sobre ele né? Pensou errado!

Vocês lembram da história né? O primeiro QMTP  foi idealizado no Marc et Louis (hoje Marcolino), batizado numa discussão calorosa no Apolo Beer Cafe, aperfeiçoado na Beer Dock, com insumos da Villa do Malte, copos oferecidos pela LevTeck. E não tinha como ser diferente…foi um sucesso! Terminado todo aperreio da organização de um evento com essa estrutura, nos reunimos para comemorar a realização, nesse mesmo dia surgiu o tema para o QMTP 2018 cervejas gringas começou com UótemsomdeU (eu amei esse!), foi pra is the beer on the table… mas o conceito permaneceu, inglesas e americanas numa batalha deliciosa.

Com mercado das cervejas artesanais aquecido demos um passo ainda maior. Numa casa de festa linda que é o Jardim Aurora, recebemos 220 pessoas que beberam as cervejas das principais cervejarias artesanais de Pernambuco, curtiram lançamentos e votaram na melhor cerveja dos cervejeiros caseiros.

28164752_1865913027033545_6282560905801128147_o

Esse post é para agradecer toooooodo apoio que recebemos de cada um de vocês que fizeram o “Que Malte Pergunte… tem cerveja gringa aí?”  acontecer. Patrocinadores e apoiadores que acreditaram e confiaram nessa proposta; cervejeiros caseiros que cada ano se superam com cervejas maravilhosas dentro do desafio; amigos que curtem, compartilham e comentam nossos posts; e a todos aqueles que compraram nossos ingressos.

28071275_1865928300365351_5002418601677232368_o

Como sempre, queremos seu feedback. Nos ajude a melhorar a próxima edição do QMTP. É só preencher esse formulário aqui e nos contar como foi a sua experiência com o evento.

Dez dias após o evento, nós não poderíamos ter ficado mais orgulhosas do que aconteceu! Foi uma festa linda, com gente bacana e com feedbacks maravilhosos. Deu um trabalhão para fazer tudo ficar lindo assim, mas olha só como valeu a pena…

 

Quem quiser ver se saiu bem na foto, dá uma passadinha na nossa página do Facebook, todas as fotos do evento estão lá. 🙂

28337722_1865940050364176_8518933030210093369_o

Cervejeiros Caseiros ❤

Que qualidade! Impressionou como vocês conseguiram se superar! Massa ver que muitos dos caseiros do ano passado se tornaram cervejaria é compareceram na festa. Estamos muito orgulhosas.

  • Harmônic@
  • Leão do Norte
  • Cacobeer
  • Cervejaria Laborada
  • Bebos’s Beer
  • São Lourenço
  • Cervejaria Patt Lou – ExperienceLab
  • Symoa Beer
  • Schobiner Bier
  • Mr Fox Beer
  • Indie Beer
  • Cervejaria Manguezal
  • The Queens Beer
  • Hase Bier
  • No Quintal
  • Cabaret Beer
  • Villa do malte
  • Juízo
  • Dirty Dancing
  • Cerveja Paulistense
  • Djöffa Beer

Patrocinadores

Vocês foram incríveis! Nada escrito vai representar nossa gratidão por essa confiança.

Parceiros

Teve carne, teve opção vegana, tiveram docinhos temáticos e votação por app!

Cervejarias Parceiras

Umas amigas do coração, umas começando esse relacionamento de amor. Obrigada a todas as cervejarias. Cada uma delas vocês puderam acompanhar com as postagens que fomos enviando ao longo da organização.

apoio

Só temos muito à agradecer a todos…

28238088_1865934247031423_1127784115189626755_o

Eu sei que tá todo mundo já pensando qual será o tema da próxima edição… mas iae? quem arrisca um palpite?

Let’s rock com Caatinga Rocks no QMTP!

Por Clarice Concê

A gente pode até crescer sozinho, mas juntos somos muito mais fortes. Por isso é bom que é danado ver o movimento cervejeiro artesanal dando seus frutos em outros estados do Nordeste. E aí a gente só pode ficar com os olhinhos brilhando por receber uma cervejaria arretada do nosso vizinho Alagoas para enriquecer ainda mais nossa festa.

História

Lançada em fevereiro de 2017, a genuinamente alagoana Caatinga Rocks nasceu das panelas dos irmãos Marcus e Rafael Leal, que uniram a expertise administrativa de um com muito estudo cervejeiro de outro para transformar a paixão em um negócio.

A Caatinga Rocks possui quatro rótulos para lá de irreverentes que retratam bem a mistura do DNA nordestino com a revolução artesanal que acontece ao redor do mundo. O primeiro lançamento da cervejaria é uma Extra Special Bitter que na versão Caatinga Rocks virou a English Serelepe Brasileira, uma ESB com perfil balanceado, premiada com o ouro na categoria English Ales da I Copa da Cerveja POA e eleita cerveja do ano no mesmo campeonato. É para ficarmos todas serelepes com esse prêmio!

Para completar o time ainda temos a Pura Vida Surf Ale, uma cerveja é leve, refrescante e feita com casca de laranja orgânica; a Cangaço Kingdown, uma Double IPA com bastante aroma e sabor de lúpulo nobres americanos; e a Zumbi Republic, uma Imperial Stout mais tropical, com cacau, hortelã e coco queimado.

Foto: Alzir Lima para Stylife.com.br

É ou não é para ficar animada com as cervejarias que estão marcando presença no QMTP?! E tu tá esperando o quê para fazer parte dessa festa? Quer garantir seu ingresso ? O QMTP é hoje, mas ainda dá tempo. Então clica aqui e não fica de fora da festa mais esperada do ano, no calendário cervejeiro de Pernambuco.

Session Rye IPA da Capunga no QMTP 2018

Por Marias Bonitas

Contar a história desse novo movimento da Cerveja Artesanal de Pernambuco, sem falar da Capunga é uma heresia!E é por esta importância nesse cenário que convidamos a Capunga a participar do Que Malte Pergunte 2018.

15.png

A Capunga Craft Beer é uma cervejaria artesanal localizada em Pernambuco que atualmente contam com a expertise do nosso querido “Mestre Mozir” para produzir o líquido sagrado. As receitas deles são desenvolvidas com carinho e personalidadeempenho para proporcionar ao nosso consumidor uma experiência que envolve drinkability e boas conversas.

A história

Jovens cervejeiros de panela e apreciadores de boas cervejas, se juntaram para fundar a Cervejaria Capunga em 2015. Edgar e Victor começaram a fazer cerveja em casa em meados de 2013, e sempre tiveram o sonho de ter sua própria cervejaria, quando conheceram Dante e Bruno, que já tinham uma fábrica que produzia chopp pilsen, formaram uma nova sociedade e lançaram a primeira cerveja, um chopp lager em maio de 2015.

Edgar e Victor escolheram o nome Capunga para homenagear a região do Recife onde viveram praticamente toda a vida. Pouco tempo depois, ao ler o livro “A Capunga, crônica de um bairro recifense”, do autor Professor José Antônio Gonçalves de Melo, descobriram que foi na região da Capunga que surgiu a primeira cervejaria de todas as américas, em 1640, fundada por Maurício de Nassau, e comandada pelo cervejeiro holandês Dirc Dicx.

Estilos

A Cervejaria Capunga já conta com mais de 6 estilos (considerando as colaborativas com bares de Recife). Sendo as mais comentadas:
  • American Premium Lager
  • American Pale Ale – APA
  • India Pale Ale – IPA (Cumade Florzinha)
  • Double IPA (Bala de Prata)
  • Capunga Praia
  • Umbucenteio
  • Brown IPA

A Session Rye IPA da Capunga  (5,0%) estará presente no “Que Malte Pergunte… tem cerveja gringa aí?” e você não pode perder.  Quer garantir seu ingresso ? O QMTP é hoje, mas ainda dá tempo. Então clica aqui e não fica de fora da festa mais esperada do ano, no calendário cervejeiro de Pernambuco.

A tradição da Schornstein no QMTP 2018!

Por Clarice Concê

A história da cerveja no Brasil está intimamente ligada à imigração alemã na região Sul do país e é justamente da cidade considerada a mais alemã do país (Pomerode, SC) que vem mais uma cervejaria participante do QMTP 2018: a Schornstein!

LEI DA PUREZA

A tradição cervejeira na Alemanha é fundamental para a história da cerveja. Foi lá que surgiu, por exemplo, a lei de defesa ao consumidor mais ainda em validade: a Lei da Pureza de 1516, ou a Reinheitsgebot, que define a produção de cerveja com quatro ingredientes, sendo eles malte, lúpulo, água e levedura (adicionada no século XVII). É verdade que outras questões estavam envolvidas no desenvolvimento da lei (econômica e política principalmente), mas não podemos negar que muitas pessoas sem conhecimentos cervejeiros tentaram se dar bem no mercado com bebidas de baixa qualidade, usando ingredientes sem qualquer controle, como cogumelos venenosos e até bile de boi!

Mas a Lei da Pureza não foi a única a causar um grande impacto na tradição cervejeira alemã. Durante muito tempo a cerveja só podia ser fabricada no outono e no inverno. Esse período de temperaturas mais baixas era ideal para que os microorganismos de baixa fermentação atuassem no mosto, enquanto bactérias e leveduras ale ficavam inativas. Daí a cultura das lagers ser tão forte na Alemanha.

É seguindo a tradição e a paixão alemã (e utilizando apenas malte, lúpulo, água e levedura!) que a Schornstein produz desde 2006 suas premiadas cervejas. Aliás, só no ano de 2017 foram 6 cervejas premiadas, sem contar o prêmio de queridinha dos cervejeiros da Schornstein IPA, porque não tem como errar com ela.

Fonte: Divulgação.

Festival Schornstein

No ano em que a cervejaria completou 10 anos, uma nova tradição surgiu em Pomerode. O Festival Schornstein, que conta com atrações musicais e gastronômicas, além de muita cerveja boa, é um grande evento de rua, bem em frente à fábrica e acontece em junho, mês de aniversário da Schornstein. Vale ou não vale ir para o calendário cervejeiro?

Primeira edição do Schornstein Festival. Fonte: All Beers.
Fonte: Fábrica da Schornstein

Quer garantir seu ingresso e degustar a sua Schornstein? Então clica aqui e não fica de fora da festa mais esperada do ano, no calendário cervejeiro de Pernambuco.

 

Olinda: carnaval rima com cerveja artesanal

Por Clarice Concê

Olinda, quero cantar
A ti, esta canção
Teus coqueirais, o teu sol, o teu mar
Faz vibrar meu coração
De amor a sonhar
Minha Olinda sem igual

Salve o teu carnaval!
 [Hino do Elefante]

Fonte: Commons Wikimedia

Está chegando a hora de entoar a plenos pulmões e incontáveis vezes o hino que já deixou de ser apenas de um bloco e virou hino da cidade, do carnaval e de todos nós foliões. Mas se você acha que a gente espera a abertura oficial do carnaval para cair na festa, está muito enganada! As prévias carnavalescas estão acontecendo desde o ano passado e prometem deixar muita gente sem saber para onde ir nos próximos finais de semana. E também vão nos preparar para quatro dias intensos. Uma maratona física, sim, subindo e descendo ladeiras, com o sol brilhando sem piedade sobre nossas cabeças, muitas vezes sem poder guiar o caminho, sendo levadas pela multidão. Mas uma maratona cheia de riso, festa e cor, surpresa e encantamento. Porque o carnaval de Olinda é emoção à flor da pele, não importa quantos anos anteriores a gente já brincou.

Fonte: Wikipedia

Uma cidade que carrega em si tantas histórias, tanta tradição e cultura, só podia ser uma das pioneiras na trajetória da cerveja artesanal pernambucana. Pois foi lá em 2013 que os irmãos Acioli se uniram para transformar uma paixão em negócio e criaram a Duvália na mesma casa em que cresceram no bairro de Jardim Atlântico. Desde então a família Duvália só faz crescer. Hoje são cinco rótulos produzidos pela cervejaria: Weiss, American Pale Ale, Blonde Ale, Stout (com mel de engenho!) e a caçulinha Silibrina, uma American IPA.

Fonte: Divulgação
Fonte: Divulgação.

Por falar em Olinda, por falar em carnaval, já pensou como garantir uma cerveja artesanal nos dias de folia? Pois a Cervejaria Babylon pensou! A Casa da Babylon no carnaval de Olinda será um day use open bar numa localização privilegiada, bem na Rua Prudente de Morais. Além da participação de diversas cervejarias, o serviço ainda inclui outros tipos de bebidas alcoólicas, água, refrigerante, banheiros exclusivos, lounge e atrações musicais.

Fonte: Divulgação

A Babylon além de produzir a já conhecida German Lager, agora tem o reforço da Kaffe Amber Lager, uma breja artesanal com cold brew, fruto de uma parceria com a Kaffe Torrefação e Treinamento.

Fonte: Blog Arretado

E adivinha onde você vai encontrar Duvália e Babylon? Na melhor não-prévia não-carnavalesca em linha reta da América Latina: nosso querido QMTP!

duvalia_babylon.png

Quer garantir seu ingresso? Então clica aqui e não fica de fora da festa mais esperada do ano, no calendário cervejeiro de Pernambuco.