Carvalheira e Shopping Recife estreiam o BierCarva


❤ Por Marias Bonitas

Evento incrível para o final de semana? TEMOS!

Primeira edição do BierCarva reúne 11 das principais marcas de cerveja do mundo

O Biercarva evento promovido pelo Shopping Recife e a agência Carvalheira reunirá 11 cervejarias do Brasil e do mundo no Parque de Esculturas do mall, a partir das 15h.

Pilsen, IPA, Lager, Blonde… São diversos os tipos de cerveja para apreciar. E os amantes da bebida vão poder experimentar essas e tantas outras categorias no dia 19 de outubro, data marcada para a primeira edição do BierCarva.

O BierCarva será uma oportunidade inédita para disseminar a cultura cervejeira e fazer o consumidor experimentar novos sabores. Ao todo serão mais de 40 rótulos. A Cervejaria Ambev estará presente com marcas premiadas como a paulista Colorado, e a mineira Wäls. Onde presenciaremos o lançamento da cerveja Morena Tropicana. Se liga no teaser:

Entre as importadas, a Ambev levará para o evento rótulos da Goose Island, Kona, Hoegaarden, Leffe, Franziskaner e Patagônia.

As cervejarias pernambucanas também terão espaço no evento. Entre as locais, estarão as DeBron, Ekaut e Capunga.

https://www.instagram.com/p/B3eqn83gvw6/?igshid=1mijhc7wyjqwv

https://www.instagram.com/p/B3uWVufpgg5/

No quesito gastronômico, o evento contará com a hamburgueria Dom Black; o novo empreendimento da cidade de hot dog e linguiças artesanais Frankhaus. E comandado pelo chef Léo Macedo, o Mr. Smoke BBQ vai montar uma estação, semelhante a da ChurrasCarva, para preparar o famoso American Barbecue.

A música ficará por conta das bandas Amy Reggaehouse, Maraca Band, No Money For Cash e DJ Damata. Além do open bar de cerveja, o BierCarva também oferece open de destilados, refrigerantes e água.

Super completo né? Então segue aqui um resumão:

BierCarva Shopping Recife
Data: 19/10
Horário: 15h
Local: Parque das Esculturas Shopping Recife
Ingressos: http://www.padraocarvalheira.com.br

Nos vemos lá? Beijos carbonatados!

Cerveja Batom Vermelho – Catharina Sour

❤ Por Nadhine França
Outubro é o mês do combate ao câncer de mama. E tem como objetivo conscientizar as
mulheres sobre importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama. Esse ano, confrarias e coletivos femininos cervejeiros de todo país se uniram em torno
dessa causa. A proposta foi fazer uma cerveja temática com o intuito de conscientização e arrecadação de doações para instituições de combate à esse câncer.
Com apoio da Cervejaria Dádiva, onde foram produzidos aproximadamente 1.600L da cerveja nos dias 10 e 11 de setembro. Com insumos da Realli e Levteck e o rótulo da Label Impressões. As confrarias são responsáveis por buscar novas parcerias para divulgação e venda em parceiros locais além de realização de eventos de lançamento.
20180910_090148
Esse é o primeiro passo para construção de uma Associação Feminina Cervejeira, que possua os objetivos em comum desses coletivos femininos cervejeiros.
Os objetivos são: disseminar a cultura cervejeira, fomentar a profissionalização da mulher no meio cervejeiro, promover o consumo consciente, realizar medidas contra o machismo tanto no ambiente profissional, quanto nos ambientes de consumo.

CONHEÇA OS COLETIVOS FEMININOS DA CERVEJA NO BRASIL PARTICIPANTES

APOIADORES:

Cervejaria Dádiva: São 20 mulheres trabalhando na Dádiva, da produção ao financeiro, da liderança à operação. A cervejaria preza pelo equilíbrio entre os gêneros e estão certos de que isso contribui para um melhor ambiente de trabalho. Por isso, incentivam mulheres a trabalharem em áreas tradicionalmente masculinas, e levantam a bandeira do feminismo e da valorização da mulher no dia-a-dia. Esta é a contribuição para a criação de uma sociedade com mais igualdade e respeito.
Levteck: É uma empresa fundada e liderada exclusivamente por mulheres apaixonadas por biotecnologia, especialistas em leveduras de alta qualidade para cervejas. Sempre foi foco da empresa mostrar a importância da valorização da mulher.
Realli Insumos Cervejeiros: A Realli tem a missão de contribuir com o mercado cervejeiro nacional com os melhores insumos e soluções, trazendo conhecimento e ajudando na expansão da cultura da cerveja artesanal. E as mulheres têm um papel fundamental no universo cervejeiro e na construção deste mercado. Uma empresa formada por um time de mestre-cervejeiras e sommelières que contribuem com muito trabalho e conhecimento para crescermos a cada dia.
Label Sonic Impressões: Além da presença de mulheres no seu quadro de funcionários. A Label Sonic acredita que a cerveja artesanal é um novo tipo de indústria, mais colaborativa e sem espaços para preconceitos. E a mulher é papel fundamental neste espaço, como sempre foi historicamente, contribuindo e fortalecendo a cultura cervejeira.

Catharina – A polêmica – Sour

Foi escolhido o estilo por suas características. Moderna, e super em alta no mercado cervejeiro, a Catharina Sour acaba de ser classificada temporariamente como estilo no guia de Estilos BJCP. Ela é uma cerveja:
  • De trigo, leve e refrescante;
  • De alta fermentação;
  • Amargor imperceptível;
  • Acidez assertiva;
  • Destaque no aroma e sabor para a fruta utilizada;
  • Podendo ser complementada por especiarias.

O hibisco é uma planta originária da China, Usada para trazer uma bela cor que vai do rosa ao vermelho.

É um estilo que se pretende agradar à todos que curtem uma boa limonada ou espumantes (pela acidez e carbonatação intensa), com alta drinkability e boa adaptação a vários climas e contextos.

O estilo é feito principalmente usando o método Kettle Sour. Onde o processo da brassagem tem mais etapas.
Após as rampas da mostura é feita uma pequena fervura apenas para diminuir as chances de outra bactéria de desenvolver. A temperatura é diminuída até próximo dos 40° C, onde acontece o inoculo das cepas de Lactobacillus. Fazemos então uma “cama” com CO2 e cobrir com plástico filme para evitar a oxigenação, facilitando o trabalho do lacto.

Monitorando o pH e experimentando é como você vai saber se a acidificação está progredindo. O pH deve atingir cerca de 3.4 a 3.2, que deve demorar de 24 à 48 horas. Uma vez que o alvo do pH é atingido, fervemos o mosto no procedimento normal da brassagem. Em seguida, é adicionado o lúpulo (apenas uma pequena quantidade). Para só então, resfriar na temperatura de fermentação da levedura ale escolhida, com perfil neutro e atenuante.

Batom vermelho foi o nome escolhido como um objeto que representa a importância da valorização da autoestima feminina. Não existe obrigação de se maquiar para se sentir mulher, do mesmo jeito, o uso de longos cabelos. É preciso desconstruir a imagem idealizada da mulher e dar um novo olhar as mulheres reais que estão ao nosso redor.

Com as vendas da cerveja esperamos compartilhar informações básicas sobre a prevenção desse câncer e valorizar a autoestima das mulheres que passaram por processo de mastectomia e quimioterapia. Além de arrecadar dinheiro para instituições que trabalhem com a prevenção do câncer.

Associação Feminina Cervejeira?

A ideia de uma Associação Feminina Cervejeira é antiga, espelhadas na Pink Boots Society, ONG americana com os objetivos consonantes, e julgando necessário um órgão que além de entender as necessidades locais, tenha proximidade com as instituições nacionais. Existem muitas coisas legais para fazermos, algumas ideias são:

  • um banco de currículo e vagas destinadas ao meio cervejeiro;
  • congresso itinerante com palestrantes mulheres referência no mercado para todos do setor cervejeiro;
  • cursos de formação cervejeira e/ou bolsas em instituições de ensino cervejeiro para as associadas;
  • incentivo à pesquisas e projetos de valorização da mulher no universo cervejeiro;
  • realização de eventos;
  • projetos de conscientização de brigadas dos estabelecimentos cervejeiros.

Até o momento somos 21confrarias e coletivos femininos cervejeiros, que mobilizam mais de 470 mulheres diretamente e muito mais de maneira indireta.

20180910_180711

Todas com o desejo em comum de universalizar o mundo cervejeiro de maneira equivalente, independente de gênero.

O final da brassagem não poderia ser diferente. Brindamos com a ELA, uma Barley Wine feita por um movimento semelhante em 2016 que doou para instituições que trabalham contra a violência contra a mulher.

LANÇAMENTO DA BATOM 

Evento de lançamento em Recife dia 24/10 às 18h no Ekaut Läb que fica na Galeria Corta Jaca Av. Conselheiro Aguiar, 3572 – Boa Viagem, Recife – PE.

Vai acontecer um bate-papo inicial com representantes da ONG Guerreiras do Calendário, brindes, sorteio e a DJ Natascha Lux vai tomar conta do som com uma playlist toda especial!

Lançamento

Ela tá linda? Tá! Tá cheirosa? Tá! Tá gostosa? Tá!

Esperamos todos vocês lá!!!!!

Confira também em outras mídias:

Guia da Cerveja

Globo.com

Malte money

Lupulinário

 

Ekäut Lab – O Tasting Room da Cervejaria Ekäut

❤ Por Nadhine França e Julyana Alecrim

20180726_173957

A cervejaria Ekäut vocês já conhecem né? Nossa parceira em vários eventos, premiada em concursos nacionais e internacionais, resolveu seguir a tendência de várias outras cervejarias espalhadas pelo mundo e criar uma casinha pra chamar de sua. Foi assim com a Alehouse da cervejaria americana Dogfish, o Ateliê Wäls da cervejaria mineira Wäls.

A Ekäut Läb é realmente um laboratório para empresa, vai ser lá que os sócios Diogo, André e Bruno poderão testar novas receitas, oferecer novas experiências, colher feedbacks dos clientes, num espaço que tem o intuito de ser um ponto de encontro para os amantes da cerveja.

 

O espaço ficou lindo! Com uma decoração cheia de cuidado, mesas coletivas e balcão (amamos o balcão!) o Läb ainda pretende dar cursos, workshops, degustações e harmonizações. O atendimento é um capítulo à parte, nossa confreira Thalita Cachos, sommelière de cervejas já com muita experiência em harmonização e mixologia em Natal, veio pra somar e muito ao time que está sempre disposto à atender as expectativas do cliente, seja um iniciante ou um especialista no mundo cervejeiro.

20180801_112942 (1)
O balcão tem os insumos de várias das receitas da cervejaria. Além se didático e fornecer uma experiência super diferenciada para quem nunca viu como é feita uma cerveja, ficou muito bonito! Muito mesmo!

Lá você vai encontrar uma torneira exclusiva de água potável para os cliente de hidratarem. Já falamos mais de uma vez aqui a importância de se hidratar durante o consumo de bebida alcoólica né! Lembrem-se sempre!

20180801_113308
Além de atuar na hidratação do corpo, a água contribui na metabolização do álcool pelo fígado, diminui a agressão à mucosa estomacal e na viesalgia (ressaca). A cada 350ml de cerveja é indicado tomar 100ml de água pura.

São 15 torneiras no Tap, e além das já conhecidas e premiadas cervejas da Ekäut, também serão servidas cervejas convidadas de marcas locais e de fora.

20180801_111151

O cardápio vai do sanduiche vegano à tabua de frios com queijos Campo da Serra e embutidos Yaguara, passando por um bolinho de feijoada divino.

Além de tudo isso, o espaço conta com equipamento especifico para abastecimento de growlers por contrapressão e crowlers. O growler pode ser de diversos materiais, você pode comprar o seu da Ekäut, na própria loja, e é para consumo imediato, podendo ser armazenado por até três dias. Já o crowler é a latinha (can é lata em inglês + Growler) que permite você levar seu chope pra casa, numa embalagem mais prática (imagina só pra levar chope pra praia!), além disso o chope na latinha em temperatura refrigerada pode ter validade de até 30 dias!

O LÄB fica na Zona sul, na Av. Conselheiro Aguiar, 3572 – Galeria Corta Jaca – Boa Viagem. E funcionará de quarta à sexta das 16 à 0h, sábados das 10h à 0h e domingo das 12h às 19h.

20180726_183635

Beijos Maltados, Lupulados e fermentados!

Brut IPA: nova tendência cervejeira

❤ Por Patt Sanches

Depois das polêmicas New England IPA (incluída recentemente no BA 2018 na categoria Juicy or Hazy Ale Styles), das MilkShake IPA (IPAS com adição de lactose) e das Catharinas Sours (em luta para reconhecimento no BJCP, ou não rsrs), o novo burburinho está em cima das Brut IPAs, mas o que seria isso?

Para quem não sabe, o estilo Brut, também conhecido por bière de champagne ou bière brut, é uma cerveja extremamente leve, delicada e elegante, de baixo amargor, que utiliza o método champenoise* para auxiliar na alta carbonatação e sensação frisante, além de conferir complexidade aromática (devido aos ésteres e aos fenóis principalmente) e contribuir para a remoção quase que completa das leveduras residuais, conferindo uma cerveja limpa, brilhante e transparente.

O serviço dela é feito em taça flute ou flauta (uma taça esguia de boca e corpo estreitos a fim de evitar a rápida dispersão da carbonatação) e o resultado é um perlage** perfeito. Costumo dizer que a sensação é de beber estrelas! ❤ #soudessas

*Champenoise = já falamos um pouco do processo de produção de algumas bruts aqui no blog. Apesar de ser um post antigo, recomendamos a leitura antes de prosseguir (clique aqui).
**Perlage = mini bolhas ou “pérolas”, oriundas da carbonatação (natural ou forçada), que se desprendem dinamicamente do líquido; muito comum em cervejas do tipo brut e em espumantes.

Bière brut Lust Fonte: Blog Cervejas Artesanais do Brasil

 

Bière brut Wals Fonte: Divulgação Wals

Não há descrição do estilo em nenhum dos guias de estilos mais comuns entre os cervejeiros (o do BJCP e o da Brewer’s Association). Porém, o estilo que chega mais próximo no BJCP, seria o 25c (Belgian golden strong ale), descrita como:

Belgian Golden Strong Ale: “(…)uma ale de estilo belga, complexa, efervescente, e forte, altamente atenuada; com características de notas frutadas (…) com preferência aos compostos fenólicos. Com sensação de boca frizante, altamente carbonatada; efervescente” (BJCP 2015).

Mas e as Brut IPAs?

Um Brut IPA da Magnolia Brewing. Fonte: timesunion.com

Bom, a primeira descrição que temos registro, veio da Cervejaria São Franscisco (SIC). Onde o cervejeiro, que sempre utilizava enzimas extras (para decompor quaisquer açúcares residuais do processo de mosturação) para tornar suas Stouts e Porters de corpo leve, sem diminuir o potencial alcoolico, se perguntou: “Que resultado daria se eu utilizasse a enzima numa cerveja mais acessível como uma IPA e de corpo leve, feita com maltes extremamente leves, podendo fazer uso de arroz em flocos ou milho para este fim?”.

 

Explicando rapidamente a questão da enzima:  a cevada passa pelo processo de malteação para ativar algumas enzimas no grão (isso já sabemos). Então quando adicionamos água ao malte, em temperaturas ótimas para a reativação dessas enzimas, elas trabalham transformando o amido em açúcar. Essas enzimas também quebram os açúcares complexos em açúcares mais simples, resultando em bastante açúcar para as leveduras consumirem mais facilmente e converter em álcool e CO2. Para um Brut IPA são adicionadas amilases extras para quebrar ainda mais os açúcares complexos residuais em açúcares simples,  e em seguida a levedura (com a digestão facilitada), faz seu serviço tornando a cerveja mais alcoólica e mais leve ainda.

As Brut IPAs são cervejas de cor clara, um corpo levíssimo, com final seco e consequentemente refrescante, com intensos e elegantes aromas de lúpulo frutados e florais (flores brancas principalmente) conferindo delicadeza. No mundo das IPAs, as brut IPAS basicamente soam como Session IPAs, porém, com o teor elevado de álcool de um IPA comum. Entende?

Também conhecidas como Hop Champagne, especula-se que a técnica permite que possamos admirar as nuances do lúpulo de forma única, uma vez que não há dulçor residual para confundir o paladar, já que o perfil do malte é muito baixo ou nulo.  É totalmente o oposto da proposta da melhor cerveja de todos os tempo da última semana, as New Englands rsrs.

Devido a este meu momento de maternidade, não estou fazendo uso de bebidas alcoólicas, e comprar uma Brut IPA para apenas degustar 1/8 de taça e descartar, seria um sacrilégio, não é mesmo? Então vou ficar devendo, mas a boa da semana é que a Cervejaria pernambucana Ekäut está produzindo uma Brut IPA de forma colaborativa com as cervejarias @5elementoscervejaria  @cervejariaraffe @caatingarocks @mindubier.

Então, em breve, teremos uma Brut da nossa terrinha para degustar! ❤  É legal ver isto acontecer, pois apesar de ser uma cerveja comercialmente cara devido as técnicas refinadas e uso de enzimas que não são nada baratas, esperamos que o “estilo” consiga atingir uma certa popularização no meio cervejeiro e nas prateleiras, afim de que seja incluída nos guias de apoio a cervejeiros caseiros (para a produção das mesmas) e sommeliers (para auxiliar na conceituação e serviço).

Soube que uma cervejaria americana está tentando expandir a técnica para uma uma base de pilsen, criando uma Extra Brut Pilsen, para evidenciar ainda mais a característica de limpa e extremamente leve, mas isso já assunto para outro post! kkkkk

Se a moda pega pelas bandas de cá, já já teremos uma nova candidata para a “bebida que pisca” nas baladas cervejeiras! 😀

Então é isso pessoal! Beijos extremamente carbonatados e lupulados!

Aniversário da Ekäut e a Batalha Sensorial

Por Nadhine França 

Ainda estamos em ritmos das prévias carnavalescas por aqui… Então viemos lembrar a festa de aniversário que foi puro frevo no pé.

A Cervejaria Ekäut completou dois anos agora em Janeiro, e promoveu no espaço do Shopping Plaza o Ekäut Frevo and Jazz. O evento em si já prometia muito, comidinhas delicia do Mr Smoke BBQ, harmonização com queijo Campo da Serra, música por conta da animada Orquestra Botelho, a encantadora Clave de Fá e Frevotron (uma formação especial de Spok) que dispensa comentários e uma batalha sensorial que vamos contar tudo por aqui.

Mas foi bem além das expectativas… Clima gostoso familiar (espaço kids bombando) mesas e cadeiras na sombra pros mais cansados, e muita cerveja boa pra todo mundo.

20180113_151808

 

 

 

 

 

 

 

 

 

No inicio do evento, com aquele “sol pra cada um” que conhecemos… rolou a batalha sensorial. Sob o comando do comediante sommelier Raphael Vasconcelos, oito competidores do ramo cervejeiro tentaram adivinhar às cegas qual a cerveja que estavam tomando.

A competição

A competição foi em chaves, o primeiro grupo foi composto por Angêlo o beer influencer Caçador de Cerveja contra nossa sommelière Julyana Alecrim do Instituto Ceres e Mercado da Breja e Leonardo Regis do Apolo Beer Cafe contra Miguel Savtchen da Hoppen Haus.

20180113_135100

O segundo grupo foi composto pela confreira sommelière da Beerdock, Karine Lins contra Felipe Lima da Cervejaria Palta e Mr. Hoppy. e Rafael Petribú do Capitão Taberna contra André Azevedo da Cervejaria Laborada.

20180113_141339

Passaram pra segunda etapa nossas duas confreiras da Maria Bonita o/.

20180113_143415

A disputa foi tão acirrada que ao invés de 2 finalistas, tivemos três devido ao empate infinito de um das duplas semi finalistas. No final, não poderia ser diferente mulher campeã da batalha! Karine nos representou super bem, foi lá e levou a melhor da disputa. Julyana e Miguel Savtchen continuaram a empatar e dividiram o segundo lugar.

Girl Power

De oito competidores duas eram mulheres e as duas ficaram lá em primeiro e segundo lugar nessa batalha amistosíssima de grandes amigos.

As Cervejas

As cervejas degustadas foram rotúlos apenas pernambucanos, passaram pelos profissionais da cerveja :

  • a Coffe Stout da Ekäut
  • a Vienna da Debron
  • a Mague Beer (Oatmeal Chocolate Porter) da Pattlou
  • a Weiss da Seis Punhos
  • a Bala de Prata (Double IPA) da Capunga
  • a Prudente  (Witbier) da Quatro Cantos
  • a Munich Helles da Ekäut
  • a Stout com Mel de Engenho da Duvália.

Várias das principais cervejarias pernambucanas representadas no evento.

20180113_134903
Quem disse que era pra ser fácil, hein!

Depois a música rolou solta e já fomos afiando as canelas pro frevo nas ladeiras que está por vir.

IMG-20180201-WA0039
Orquestra Botelho iniciou o frevo
IMG-20180201-WA0033
Clave de Fá trouxe muito Jazz e uma mistura super refinada

IMG-20180201-WA0032

Diogo Chiaradia,  Maestro Spok e Silvério PessoaVida longa à cervejaria Ekäut !!! 😉 E parabéns às nossas confreiras. Por aqui somos só orgulho de vocês. ❤

 

Debron e Ekaut: de Pernambuco para o mundo!

❤ Por Clarice Concê

Que o bom pernambucano tem o maior orgulho de tudo que é da nossa terrinha a gente já sabe, mas se tem uma coisa, em especial, que faz o coração das Marias pulsar mais forte são as nossas cervejarias!

Conheçam mais duas cervejarias que participarão da 2ª edição do Que Malte Pergunte!

Cervejarias_Post2

 DEBRON

Uma das várias tradições que envolvem o consumo do nosso pão líquido querido é um brinde com a garrafa que nos serve para a fonte nunca secar. Pensando nisso a vontade que dá é brindar com garrafas, barris e fermentadores da DeBron para que A Fonte continue jorrando belas cervejas.

Foto: Socialland.

Com pouco mais de dois anos de existência e sete rótulos em seu catálogo, a DeBron é pioneira no estado em muitos sentidos. A cervejaria foi peça-chave no crescimento da cultura artesanal em Pernambuco, trouxe para nosso mercado as polêmicas garrafas que aperfeiçoam o colarinho e lançaram com sucesso uma linha envelhecida em barril e madeira, tendência forte na cena cervejeira eme 2017 que deve seguir em 2018. A linha Bangüê, que usa as madeiras de amburana e carvalho, foi premiada no Australian Internacional Beer Awards, na Austrália. Mas esse é apenas um dos prêmios da cervejaria mais premiada do Norte, Nordeste e Centro-Oeste do Brasil.
 

Foto: Terra magazine.

EKÄUT

Inaugurada em janeiro de 2016, a Ekäut já se estabeleceu como referência em cervejaria pernambucana. E pernambucana de raiz,ela é, abraçando nossa história desde a escolha do nome – inspirado no desenhista holândes Albert Eckhout – até a premiada APA 1817, uma American Pale Ale que homenageia a Revolução Pernambucana de 1817, um dos mais importantes movimentos emancipacionistas do período colonial brasileiro. Mas o incentivo à cultura local não para por aí.

Sócios André e Diogo. Foto: Diario de Pernambuco

Além de marcar presença nos principais eventos locais e reconhecer a importância do movimento dos cervejeiros caseiros, a Ekäut também sabe aproveitar outros talentos da terrinha. Em 2017 a cervejaria lançou a Ekäut Coffee Stout, fruto de uma união com a produtora pernambucana de café Yaguara Ecológico. Com o cuidado e qualidade que os sócios, Diogo Chiaradia e André Turton investem no negócio desde sua concepção, o sucesso e reconhecimento da Ekäut era mais do que esperado. 

Foto: Revista Malagueta.

É com grande prazer que contamos com a participação dessas cervejarias  no nosso “Que Malte Pergunte.. tem cerveja gringa aí?”!

Para compra de ingresso, clique aqui: https://goo.gl/MNDHWn

E para conferir a batalha de cervejeiros caseiros, acesse nosso instagram: @mariabonitabeer

 

Vamos virar as garrafinhas?

❤ Por Marias Bonitas

Olá Cervejeiras!

De acordo com o Ministério da Saúde, a Dengue e a Chikungunya são doenças virais transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti e estes vírus podem afetar pessoas de qualquer idade ou sexo, mas os sinais e sintomas tendem a ser mais intensos em crianças e idosos.

dengue_foto5
Fonte: Governo de Santa Maria

Tomar cerveja é muito bom, mas proteger a nossa família e comunidade é mais legal ainda. Então, vai sair para brincar carnaval? Não esquece de virar as garrafas (e latas) de cerveja vazias que estão encostadas lá no quintal, ok? Combinado?!

fastrack-beer2
Fonte: Papo de Bar

Aproveitando a postagem, só queria lembrar que hoje tem o Bloco Etílico Artesanal Cerveja na Panela – Brassagem II – onde nos encontraremos para degustar as locais: Babylon, Capunga, DeBron, Duvália, Ekäut, Estrada, Frieda Haus, Mozir Beer, Olinda, e Risoflora ao som de muito Rock’n’Frevo. Aparece lá que vai ser massa!

12644686_1011590705568773_5340737953553371961_n

 

  • Local: Burburinho (Rua Vigário Tenório, 185 – Bairro do Recife).
  • Horário: 19h.

 

 

Beijos carbonatados!

Carnaval com cerveja artesanal

❤ Por Gabi Ramos

Carnaval já está batendo na porta, o Homem da Meia-noite está quase acordando! E pra entrar no clima das festas nada de cerveja quente! Por isso, trouxemos pra vocês dicas para se divertir sem abrir mão da qualidade da cerveja.

Sábado dia 30, vai rolar a prévia do Mestre-cervejeiro.com Boa Viagem Ano I. Organizada pelos empresários Newton César Neto e Manuela Kirzner, a festa começa às 12h e para não deixar ninguém parado vai rolar o samba de Felipe Simpatia e o som da Banda Novo Mundo. Nas canecas além dos 200 rótulos oferecidos pela loja, você encontra os chopps locais das cervejarias Estrada e Ekäut, pra dar energia terão as quesadillas e batatas rústicas do FoodTruck MondoBongo e os quitutes da Sweetbike.

A entrada é gratuita! A loja fica localizada na Rua Ribeiro de Brito, n. 830, Boa Viagem.

MC-BoaViagem03_Credito_BrenoPessoa

Pra não desanimar, quinta-feira (04) acontece o carnaval da Acerva-PE com o bloco etílico Cerveja na Panela Brassagem II. Esse ano irão homenagear os 50 anos de Chico Science e o som vai do Rock ao Blues, passando pelo Manguebeat e chegando ao frevo, ou seja, música não vai faltar. Aliás, nem cerveja! O bloco fica na rua e quem quiser pode se juntar, mas para aqueles que comprarem a camisa serão oferecidos cerca de 600 litros de cerveja artesanal de diversos estilos, como APA, Weiss e Pilsen. Todas as cervejas são de cervejarias locais, já estão confirmadas a Babylon, DeBron, Duvália, Ekäut, Estrada, Frieda Haus, Mozirbier, Olinda e Risoflora. O bloco fechou parceria com o Burburinho Gastrobar e ficará concentrado na rua Vigário Tenório, n. 185- Recife Antigo, a partir das 19h até a última gota de chopp.

Valor:

Sócios: R$70,00 Não Sócios: R$ 80,00

Onde comprar:

Snaubar – Rua Dr. Virgílio Mota, 48 – Parnamirim- Recife.

http://www.eventick.com.br/cervejapanela

12644686_1011590705568773_5340737953553371961_n

E pra oficializar a abertura do carnaval, no sábado (06), é dia de subir as ladeiras de Olinda! Lá no Amparo, na rua Saldanha Marinho, 196, vai ter a troça anáquica carnavalesca lupulírica, Virados num mói de lúpulo Ano I, que sai às 10 horas regida por uma excelente orquestra de frevo. A troça é organizada pelas meninas da cervejaria Velha Marim e comprando a camisa você pode degustar chopps artesanais, além de ter acesso à casa como ponto de apoio.

Valor: R$ 30,00

Onde Comprar:

Café do Bonde – Mercado da Encruzilhada – Recife – PE.

Empório 323 – Rua José Augusto Moreira,1008/A Casa Caiada – Olinda

CiBrew – Av. Norte, 2832 – Recife

12509867_1663116457271603_5251229807849113526_n

Nos encontramos lá!

Prosit!

Indicações de cervejas para o Carnaval

❤ Por Patrícia Sanches

Olá cervejeiras,

Em Recife e Olinda o Carnaval começa muito antes do período oficial, e agora faltam poucos dias para a festa de Momo. A gente que não é besta nem nada, já andou pesquisando que cervejas podem tornar a experiência do carnaval ainda mais inesquecível.

Então, juntamos uma galera especialista em cervejas e pedimos para eles indicações, especialmente para você que irá para as ruas cair na folia, ou que aproveitará o feriado para descansar na praia/interior ou até mesmo para quem quer ficar em casa apenas curtindo a família e os amigos. Todas as cervejas descritas abaixo podem ser encontradas nas respectivas lojas. Então se liga nas dicas…

background

Como o Carnaval é época de quebrar paradigmas, a dica do pessoal do BeerDock, é experimentar os rótulos da cervejaria dinamarquesa To Øl, que está na lista das Melhores Cervejarias do Mundo segundo o RateBeer em 2012, 2013 e 2014, sendo em 2015, a 9ª melhor. Cigana, fabrica suas receitas em diversos lugares, desafiando limites com cervejas potentes e criou, inclusive, uma linha chamada Brazil. Das dezenas de opções disponíveis no bar, foram escolhidas as três da frente na foto (abaixo): a To Øl Fuck Art This is Advertising, a To Øl IPA Nema (da linha Brazil) e a To Øl Final Frontier.

To Ol Maria Bonita
To Øl: indicação da BeerDock

“A minha dica é a Fuck Art This is Advertising, que mesmo tendo que pedir desculpas pelo nome, é uma cerveja bem diferente, muito rica em sabores e aromas. Gosto particularmente do sabor de caramelo e passas. Uma cerveja que me lembra bastante um bom vinho. É uma cerveja forte, muito alcóolica, mas muito saborosa”, diz Fabio Catão, sócio do Beerdock.

“Recomendo a To Øl IPA Nema, uma IPA estilo californiana muito lupulada. Uma cerveja Top, produzida pensando no clima daqui. Uma ótima opção pra quem não quer tomar lager nesse calor recifense. Aprovada”, diz Julio Ribeiro, sócio do Beerdock.

“Indico a todos a To Øl Final Frontier. Pra quem gosta de lúpulo é uma festa nas papilas. Tem uma textura cremosa e aroma refrescante de frutas citrícas, uma cerveja de muita personalidade que harmoniza muito bem com um hambúrguer, lembrando que saco vazio não para em pé”, diz  Bruno Catão, sócio do Beerdock.

Marco Uchôa, sócio do empório Marc et Louis e da Distribuidora Estrada indicou outras cinco cervejas para ajudar a gente a conquistar o Badge “Carnaval” no Untappd. São elas:

  • Jean Le Blanc (Witbier, 4,9%)
  • Elegant Citrus (American Wheat, 5,4%)
  • Ditriguis (WitBier, 4,5%)
  • Hohenthanner (Hefe-Weissbier, 5,6%)
  • Mystic Punch (Session IPA, 3%)
20160125092815
As escolhas do Marc et Louis

“Por conta do calor, dei dicas de cervejas que podem ser degustadas beeeem geladas e que mesmo assim, não alteram suas propriedades organolépticas, pois não são ricas em aroma.  Sessions IPA’s, Witbiers e Saisons caem muitíssimo bem com o clima do carnaval, mantendo o amargor e com uma pancada de refrescância e sabor!”, diz Marco Uchôa, do Empório Marc et Louis.

Raphael Vasconcelos, sócio do Apolo Beer Cafe, aposta nas (excelentes) cervejas locais para dar aquela animada nos foliões do Recife Antigo.

AsCApAfB0fPhens3q6zB3FxHPFHoNo8kyRBuhbXJdsyG
A indicação do Apolo segue o movimento #BebaLocal

“Cerveja para tomar no carnaval, então? Ekäut Helles aqui no Recife Antigo, jovem. O Apolo vai estar aberto apenas para chope. Entra, paga o chope, pega o chope e Sai. Indico Ekäut Helles, de olhos fechados. Recife bebe local, com leveza, aroma de malte bem leve para beber o dia todo. Sem pressa!”, diz Raphael Vasconcelos, do Apolo Beer Cafe.

E para finalizar, temos as indicações do Newton César , sócio da loja Mestre-cervejeiro.com (Boa Viagem). Newton indica duas witbiers já mencionadas anteriormente (o que só comprova que realmente são cervejas refrescantes) e a Australian IPA (6,5%) da Bier Hoff que recebeu o nome de Haka, em referência a uma dança Maori, que só pelo rótulo, já tem tudo a ver com carnaval.

AitxzAOuF0HrqWx1S7ifGQbWhuGXs0j4qEWJRJonN8C_
A seleção do Mestre-Cervejeiro.com Boa Viagem

E ai, já degustou alguma dessas? O que você achou da seleção? Você tem uma favorita? Compartilhe conosco, nos marcando no IG (@mariabonitabeer),  utilizando a #mariabonitabeernocarnaval ou marque as redes sociais das lojas que indicaram a cerveja neste post.

  • BeerDock: @beerdock_recife
  • Empório Marc et Louis:  @marcetlouis
  • Apolo Beer Cafe: @apolobeercafe
  • Mestre-cervejeiro.com BV: @mc_boaviagem

Nosso agradecimento especial às lojas que nos enviaram as indicações de cervejas e fotos para divulgação.

Beijos carbonatados e cheios de alegria!
Um carnaval de paz para todos! ❤

Cervejarias PE #01 Cervejaria EKÄUT

❤ Por Gabi Ramos

 

Pra nossa alegria, Pernambuco ganhou mais uma cervejaria artesanal, a cervejaria EKÄUT que entrou no mercado dia 14 de Janeiro de 2016.

Os sócios Diogo Chiaradia e André Turton moraram um tempo no Canadá, onde tiveram o primeiro contato com as cervejas artesanais. Ao voltar para o Brasil, sentiam falta de produtos diferenciados e assim nasceu a vontade de produzir cervejas. André trabalhava na área comercial da AMBEV, e Diogo era contador quando se juntaram em busca desse sonho. Foram dois anos de pesquisas e estudo de mercado até o lançamento da cervejaria.

Na escolha do nome da cervejaria eles buscaram elementos que remetessem à cultura local, e foram nas nossas raízes, inspirados em Albert Eckhout um desenhista que desembarcou em Pernambuco na comitiva de Mauricio de Nassau com a missão de registrar imagens da região para levar aos europeus. Se identificaram com gosto do artista pelas belas paisagens e prestaram essa homenagem, alterando a escrita, deixando-a mais próxima da forma como pronunciamos.

Para garantir o sucesso do negócio eles contrataram Kátia Jorge (Precisa apresentação? rsrs) como consultora, e o cervejeiro prático dele é o João Guimarães, que tem grande experiência na produção de cervejas.

 

12507324_346740178782941_8136630382990884799_n.png
Equipe da Cervejaria EKÄUT

 

Eles apostaram em três produtos para começar e pretendem lançar mais três até o final do ano. Os estilos atuais são:

  • Uma Pilsen Tcheca com amargor de 30 IBU, corpo leve, refrescante, dourada, espuma de excelente formação e aroma delicado de lúpulo saaz.
  • Uma  Munich Helles, estilo Alemão que tem 18 IBU, corpo leve e refrescante, coloração dourada, espuma de boa formação e no aroma notas de malte, com um discreto toque de lúpulo.
  • Uma American IPA, com teor alcoólico um pouco mais elevado, corpo médio, coloração dourado intenso, puxando pro cobre, aroma marcante de frutas amarelas e amargor presente balanceado com o dulçor do malte.

Nós da Maria Bonita tivemos a honra de provar o produto direto dos tanques e de quebra ainda conhecer a fábrica. Ficamos impressionadas como está tudo tão lindo, não dá vontade de sair de lá!

 

070b87c9-23c7-4d9e-942f-8861d2836c96
Um brinde à EKÄUT!

 

O evento de lançamento que aconteceu no BeerDock, foi um sucesso! A festa foi linda, os produtos apresentavam altíssima qualidade, o serviço estava impecável e ainda houve harmonização de petiscos da casa com as cervejas da EKÄUT (salivando só de lembrar).

 

4cf7146a-5cc0-4e29-ab3b-ecb30e73379c.jpg
Festa de lançamento

A cervejaria deve abrir para visitação em breve, fiquem ligados!

Prosit!