Olinda, quero cantaaaar e beber cerveja artesanal: Casa da Babylon 2019

Por Marias Bonitas

Já tivemos muitos problemas para beber cerveja artesanal no carnaval, principalmente em Olinda. Afinal, como fica a variedade que estamos acostumados fora do mundo mágico do carnaval, durante o carnaval?

Mas agora “SEUS PROBLEMAS ACABARAM”.

Já faz uns dois anos que as cervejarias promovem espaços excelentes para encher aquele growler pet que você comprou/ganhou em algum ponto de venda cervejeiro!

Mas se o que você quer é experiência e conforto e as cervejas das melhores cervejarias pernambucanas em um único local, aqui vamos te dar “A DICA”: Casa Babylon Carnaval de Olinda 2019Lá você terá o conforto de beber cerveja artesanal em um dos locais mais aconchegantes e na melhor localização das ladeiras.

Imagem: Divulgação

Casa da Babylon

Data: 02 a 05 de março de 2019
Horário: 10h às 18h
Local: Jardim Mourisco
Endereço: Rua 27 de janeiro, 1. Carmo, Olinda – PE

Se liga nos serviços oferecidos:

  • Openbar de mais de 10 Chopes Artesanais diferentes
  • Openbar de Drinks Exclusivos
  • Openbar de Água e Refrigerante
  • Atrações musicais
  • Gastronomia
  • Make-up (Glitter)
  • Conforto e sombra o dia todo
  • Segurança
  • Banheiros sempre limpos e exclusivos
  • Melhor localização do carnaval
  • Será permitido sair e entrar na casa (sem bebidas)
Foto: Guilherme Carvalho | Divulgação
Foto: Guilherme Carvalho | Divulgação

E como o babado é bom demais, já está no segundo lote. Os valores estão os seguintes:

  • R$150 – Sábado – 02/03/2019
  • R$150 – Domingo – 03/03/2019
  • R$140 – Segunda – 04/03/2019
  • R$130 – Terça – 05/03/2019

As vendas acontecem nos seguintes pontos de venda:

  • Site: Sympla
  • Lojas Ingresso Prime:
    • Shopping Boa Vista
    • Shopping Pateo Olinda
    • Shopping RioMar
    • Shopping Tacaruna
  • Lojas Ticket Folia:
    • Shopping Boa Vista (dentro da Riachuelo)
    • Shopping Guararapes (piso inferior, em frente à Centauro)
    • Shopping Plaza (L2, entrada da passarela)
    • Shopping Recife (piso superior, em frente ao cinema)
    • Shopping RioMar (dentro da Riachuelo)
    • Shopping Tacaruna (dentro da Riachuelo)
Foto: Blog Arretado
Não é difícil encontrar Marias por lá, frevando na cara da sociedade. rs
Nos vemos lá então?  🙂

Que Malte Pergunte… tem cerveja pura aí?

Ahhhh e não esquece de comprar seu ingresso pro Que Malte Pergunte, os ingressos não dão pra quem quer… quem compra antes garante que participará da maior prévia de carnaval cervejeira de Pernambuco!

 A Cervejaria Babylon foi uma das cervejarias que marcaram presença assim que confirmamos nosso evento! Entre batalhas de cervejas puras x cervejas impuras, música boa e aquela galera maravilhosa de sempre… O Que Malte Pergunte, tem cerveja pura aí é um marco no calendário. Não dá pra perder! Garanta já seu ingresso: clique aqui.
Beijos purpurinados de carnaval!

Cerveja Batom Vermelho – Catharina Sour

❤ Por Nadhine França
Outubro é o mês do combate ao câncer de mama. E tem como objetivo conscientizar as
mulheres sobre importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama. Esse ano, confrarias e coletivos femininos cervejeiros de todo país se uniram em torno
dessa causa. A proposta foi fazer uma cerveja temática com o intuito de conscientização e arrecadação de doações para instituições de combate à esse câncer.
Com apoio da Cervejaria Dádiva, onde foram produzidos aproximadamente 1.600L da cerveja nos dias 10 e 11 de setembro. Com insumos da Realli e Levteck e o rótulo da Label Impressões. As confrarias são responsáveis por buscar novas parcerias para divulgação e venda em parceiros locais além de realização de eventos de lançamento.
20180910_090148
Esse é o primeiro passo para construção de uma Associação Feminina Cervejeira, que possua os objetivos em comum desses coletivos femininos cervejeiros.
Os objetivos são: disseminar a cultura cervejeira, fomentar a profissionalização da mulher no meio cervejeiro, promover o consumo consciente, realizar medidas contra o machismo tanto no ambiente profissional, quanto nos ambientes de consumo.

CONHEÇA OS COLETIVOS FEMININOS DA CERVEJA NO BRASIL PARTICIPANTES

APOIADORES:

Cervejaria Dádiva: São 20 mulheres trabalhando na Dádiva, da produção ao financeiro, da liderança à operação. A cervejaria preza pelo equilíbrio entre os gêneros e estão certos de que isso contribui para um melhor ambiente de trabalho. Por isso, incentivam mulheres a trabalharem em áreas tradicionalmente masculinas, e levantam a bandeira do feminismo e da valorização da mulher no dia-a-dia. Esta é a contribuição para a criação de uma sociedade com mais igualdade e respeito.
Levteck: É uma empresa fundada e liderada exclusivamente por mulheres apaixonadas por biotecnologia, especialistas em leveduras de alta qualidade para cervejas. Sempre foi foco da empresa mostrar a importância da valorização da mulher.
Realli Insumos Cervejeiros: A Realli tem a missão de contribuir com o mercado cervejeiro nacional com os melhores insumos e soluções, trazendo conhecimento e ajudando na expansão da cultura da cerveja artesanal. E as mulheres têm um papel fundamental no universo cervejeiro e na construção deste mercado. Uma empresa formada por um time de mestre-cervejeiras e sommelières que contribuem com muito trabalho e conhecimento para crescermos a cada dia.
Label Sonic Impressões: Além da presença de mulheres no seu quadro de funcionários. A Label Sonic acredita que a cerveja artesanal é um novo tipo de indústria, mais colaborativa e sem espaços para preconceitos. E a mulher é papel fundamental neste espaço, como sempre foi historicamente, contribuindo e fortalecendo a cultura cervejeira.

Catharina – A polêmica – Sour

Foi escolhido o estilo por suas características. Moderna, e super em alta no mercado cervejeiro, a Catharina Sour acaba de ser classificada temporariamente como estilo no guia de Estilos BJCP. Ela é uma cerveja:
  • De trigo, leve e refrescante;
  • De alta fermentação;
  • Amargor imperceptível;
  • Acidez assertiva;
  • Destaque no aroma e sabor para a fruta utilizada;
  • Podendo ser complementada por especiarias.

O hibisco é uma planta originária da China, Usada para trazer uma bela cor que vai do rosa ao vermelho.

É um estilo que se pretende agradar à todos que curtem uma boa limonada ou espumantes (pela acidez e carbonatação intensa), com alta drinkability e boa adaptação a vários climas e contextos.

O estilo é feito principalmente usando o método Kettle Sour. Onde o processo da brassagem tem mais etapas.
Após as rampas da mostura é feita uma pequena fervura apenas para diminuir as chances de outra bactéria de desenvolver. A temperatura é diminuída até próximo dos 40° C, onde acontece o inoculo das cepas de Lactobacillus. Fazemos então uma “cama” com CO2 e cobrir com plástico filme para evitar a oxigenação, facilitando o trabalho do lacto.

Monitorando o pH e experimentando é como você vai saber se a acidificação está progredindo. O pH deve atingir cerca de 3.4 a 3.2, que deve demorar de 24 à 48 horas. Uma vez que o alvo do pH é atingido, fervemos o mosto no procedimento normal da brassagem. Em seguida, é adicionado o lúpulo (apenas uma pequena quantidade). Para só então, resfriar na temperatura de fermentação da levedura ale escolhida, com perfil neutro e atenuante.

Batom vermelho foi o nome escolhido como um objeto que representa a importância da valorização da autoestima feminina. Não existe obrigação de se maquiar para se sentir mulher, do mesmo jeito, o uso de longos cabelos. É preciso desconstruir a imagem idealizada da mulher e dar um novo olhar as mulheres reais que estão ao nosso redor.

Com as vendas da cerveja esperamos compartilhar informações básicas sobre a prevenção desse câncer e valorizar a autoestima das mulheres que passaram por processo de mastectomia e quimioterapia. Além de arrecadar dinheiro para instituições que trabalhem com a prevenção do câncer.

Associação Feminina Cervejeira?

A ideia de uma Associação Feminina Cervejeira é antiga, espelhadas na Pink Boots Society, ONG americana com os objetivos consonantes, e julgando necessário um órgão que além de entender as necessidades locais, tenha proximidade com as instituições nacionais. Existem muitas coisas legais para fazermos, algumas ideias são:

  • um banco de currículo e vagas destinadas ao meio cervejeiro;
  • congresso itinerante com palestrantes mulheres referência no mercado para todos do setor cervejeiro;
  • cursos de formação cervejeira e/ou bolsas em instituições de ensino cervejeiro para as associadas;
  • incentivo à pesquisas e projetos de valorização da mulher no universo cervejeiro;
  • realização de eventos;
  • projetos de conscientização de brigadas dos estabelecimentos cervejeiros.

Até o momento somos 21confrarias e coletivos femininos cervejeiros, que mobilizam mais de 470 mulheres diretamente e muito mais de maneira indireta.

20180910_180711

Todas com o desejo em comum de universalizar o mundo cervejeiro de maneira equivalente, independente de gênero.

O final da brassagem não poderia ser diferente. Brindamos com a ELA, uma Barley Wine feita por um movimento semelhante em 2016 que doou para instituições que trabalham contra a violência contra a mulher.

LANÇAMENTO DA BATOM 

Evento de lançamento em Recife dia 24/10 às 18h no Ekaut Läb que fica na Galeria Corta Jaca Av. Conselheiro Aguiar, 3572 – Boa Viagem, Recife – PE.

Vai acontecer um bate-papo inicial com representantes da ONG Guerreiras do Calendário, brindes, sorteio e a DJ Natascha Lux vai tomar conta do som com uma playlist toda especial!

Lançamento

Ela tá linda? Tá! Tá cheirosa? Tá! Tá gostosa? Tá!

Esperamos todos vocês lá!!!!!

Confira também em outras mídias:

Guia da Cerveja

Globo.com

Malte money

Lupulinário

 

Mulheres no mercado da cerveja artesanal

❤ Por Flávia Marques

No dia 30 de Maio de 2018, aconteceu o evento “Casa Rio Mar”, no Shopping Rio Mar, e à convite das Arquitetas Rosi Garcia e Kathellen Carvalho, eu estive lá, representando a Confraria Maria Bonita Beer (MBB), para um bate-papo sobre a inserção das mulheres no mercado cervejeiro.

Foto: @arteearquitetura

O espaço estava decorado como uma área de recepção para receber os amigos contendo sofá, mesa de jogos, mesa de sinuca e um bar com uma geladeira repleta de cervejas artesanais. Nesse bar, nosso Rafa, um dos proprietários do Capitão Taberna, atendia ao público que ansiava em beber uma cerveja especial.

Como o desafio não se limitava a falar da confraria MBB, mas também da atuação da mulher no mercado cervejeiro, como profissional, confesso que fiquei angustiada, pois não atuo no mercado cervejeiro profissionalmente.

 

Foto: @riomarcasa_news

Sou cervejeira caseira há quase dois anos e amo esse movimento que inspira pessoas a criar receitas de cervejas que gostaríamos de beber no bar, mas que só existem em nosso imaginário. Então por que não fazê-las?

Para unir essas ideias e ainda falar da presença da mulher nesse contexto, refleti sobre minha convivência com mulheres fantásticas que atuam profissionalmente no mercado cervejeiro como Sommelier de cervejas e mestre cervejeira, dentre outras possíveis áreas de atuação. O bate papo foi interessante e a conversa correu solta, pois falar do mundo das cervejas me deixa empolgada.

 

Foto: @riomarcasa_news

No encontro havia muitas mulheres e alguns poucos homens ouvindo e questionando sobre a produção de cervejas artesanais, onde são encontradas no Recife, se era fácil fazer uma cerveja de qualidade em casa, quanto tempo levava para ter a cerveja pronta…Mais importantemente perguntaram como a mulher se encaixa nesse mercado, se são bem aceitas, se sofrem preconceito… As respostas para estas últimas perguntas ajudam a explicar o surgimento da confraria MBB, cuja missão é exatamente descontruir o preconceito de que “cerveja é bebida de homem”. Cerveja é também para mulheres pode ser produzida por mulheres e pode ser uma profissão para mulheres.

Comentei também sobre o Instituto CERES de Educação Cervejeira, pois se era para falar da atuação da mulher no mercado cervejeiro, este Instituto dirigido por três mulheres especialistas em cerveja, surgiu para provar mais uma vez o momento efervescente para a mulher no mercado de cervejas pernambucano.

Nossa, foram muitas perguntas e espero ter esclarecido toda! Gosto de pensar que dei o recado e espero ter plantando algumas novas sementes naquele encontro.

Para finalizar o bate-papo, abrimos algumas cervejas que fiz com Vitor (my husband) para o público degustar, uma English Golden Ale. Pude contar com ajuda de nossa superamiga Renata Garcia, também uma MBB e que deu aquela força, grata Renatinha. Nesse momento bem descontraído, surgiram outras perguntas  e claro falar de cerveja artesanal e a inserção da mulher no mercado e ter nesse encontro uma cerveja feita em casa para brindar; foi lindo!

Abraços Maltados de Amor!

Flávia Marques

*Agradecimentos ao Rafael (CT) e as meninas Arquitetas Rosi Garcia e Kathellen Carvalho.

Mergulho na Cerveja

❤ Por Nadhine França

De 27 de abril a 1º de maio aconteceu em Fortaleza um Congresso organizado pela Confradelas, uma confraria cervejeira feminina de Fortaleza. Apenas com palestrantes mulheres e entre elas, algumas personalidades em alta no meio cervejeiro atual.

O Mergulho na Cerveja teve o intuito de divulgar a cultura cervejeira, incentivar a produção de cerveja caseira, valorizar as mulheres profissionais da cerveja, disseminar o conhecimento cervejeiro e promover a troca de saberes e experiências entre profissionais e apreciadores de diferentes partes do Brasil.

O Congresso conseguiu juntar um monte de gente que tem a cerveja como interesse em comum, favoreceu o network e o compartilhamento de experiências na cidade super agradável de Fortaleza/CE.

Durante esses cinco dias rolou muita coisa… Uma programação incrível. Confere aí:

Jantar harmonizado no restaurante O Mar Menino

No primeiro dia teve um jantar em 5 tempos, harmonizado com 5 cervejas, guiado pelas Sommelières de Cerveja Lia Nobre e Carol Zilles.

_MG_0953

56h de cursos do iniciante ao avançado

Divididos em 4 eixos durante todo o sábado e domingo, aconteceram vários cursos, tanto pra quem está começando no mundo da cerveja artesanal, como para quem quis se aprofundar em alguma área do universo cervejeiro.

Os Eixos foram:

  • Estilos e análise sensorial – com Priscilla Colares e Taiga Cazarine
  • Insumos – com Marina Pascholati e Fernanda Fregonesi
  • Produção de cerveja caseira – com Anne Galdino, Marina Pascholati e Anne Galdino
  • Gastronomia – com Lia Nobre, Lila Mendes e Neila Pamplon

Mesa-redonda

Nessa mesa-redonda, profissionais renomadas de diferentes partes do país e que atuam em diferentes segmentos debateram sobre as conquistas, as dificuldades e as tendências da cena cervejeira no Brasil. Marina Pascholati, Fernanda Fregonesi, Taiga Cazarine, Luiza Tolosa e Anne Galdino foram nomes escolhidos para a mesa.

Passeio de barco ao pôr-do-sol (Beer Boat)

Na segunda à tarde, rolou passeio de barco pela orla de Fortaleza com a DJ Isa Capelo e muita cervejas da Cervejaria Turatti.
_MG_2546

Visitas guiadas a cervejarias

_MG_6520

Lá pela noite, fomos visitar a Cervejaria 5 Elementos. O sócio Wellington Alves falou tudo sobre o processo de fazer uma cerveja, os desafios e vitórias dessa cervejaria que já é conhecida nacionalmente pelas cervejas extremas de altíssima qualidade.

Na cervejaria mesmo rolou um bate-papo sobre o mercado cervejeiro contou com a presença de Luiza Toloza (Cervejaria Dádiva), Wellington Alves (5 Elementos Cervejaria), Rodrigo Campos (Bold Brewing), Eduardo Lopes (Cervejaria Luzterr), Taiga Cazarine (WBeer) e Carol Zilles (/bru).

_MG_6683

Festa Sunset na Casa do Sal

O encerramento foi na Casa de Sal. Fechando com chave de ouro esse evento que aqueceu nossos corações. Muito lindo ver um evento desse nível organizado por uma confraria feminina, apenas com palestrantes mulheres de nível técnico alto e com muito à agregar.

_MG_7014

Parabéns Confradelas e Acerva-CE!

Esse congresso foi um marco na história da cerveja artesanal do Nordeste. Essas mulheres além da força, organização e disposição, são lindas e pessoas maravilhosas. Foi muito bom conhecê-las mais de pertinho e construir o que pode ser o início de uma grande amizade.

_MG_6994

Créditos: Todas as fotos oficiais são do simpático Nicolas Neiva. Vídeo de Gustavo Portela.

Depois de mais 10 horas de viagem de carro… de volta à terrinha…

Beijos carbonatados! E até a próxima viagem!

Que Malte Pergunte 2018… ainda melhor!

Marias Bonitas

Pensou que íamos ficar sem falar sobre ele né? Pensou errado!

Vocês lembram da história né? O primeiro QMTP  foi idealizado no Marc et Louis (hoje Marcolino), batizado numa discussão calorosa no Apolo Beer Cafe, aperfeiçoado na Beer Dock, com insumos da Villa do Malte, copos oferecidos pela LevTeck. E não tinha como ser diferente…foi um sucesso! Terminado todo aperreio da organização de um evento com essa estrutura, nos reunimos para comemorar a realização, nesse mesmo dia surgiu o tema para o QMTP 2018 cervejas gringas começou com UótemsomdeU (eu amei esse!), foi pra is the beer on the table… mas o conceito permaneceu, inglesas e americanas numa batalha deliciosa.

Com mercado das cervejas artesanais aquecido demos um passo ainda maior. Numa casa de festa linda que é o Jardim Aurora, recebemos 220 pessoas que beberam as cervejas das principais cervejarias artesanais de Pernambuco, curtiram lançamentos e votaram na melhor cerveja dos cervejeiros caseiros.

28164752_1865913027033545_6282560905801128147_o

Esse post é para agradecer toooooodo apoio que recebemos de cada um de vocês que fizeram o “Que Malte Pergunte… tem cerveja gringa aí?”  acontecer. Patrocinadores e apoiadores que acreditaram e confiaram nessa proposta; cervejeiros caseiros que cada ano se superam com cervejas maravilhosas dentro do desafio; amigos que curtem, compartilham e comentam nossos posts; e a todos aqueles que compraram nossos ingressos.

28071275_1865928300365351_5002418601677232368_o

Como sempre, queremos seu feedback. Nos ajude a melhorar a próxima edição do QMTP. É só preencher esse formulário aqui e nos contar como foi a sua experiência com o evento.

Dez dias após o evento, nós não poderíamos ter ficado mais orgulhosas do que aconteceu! Foi uma festa linda, com gente bacana e com feedbacks maravilhosos. Deu um trabalhão para fazer tudo ficar lindo assim, mas olha só como valeu a pena…

 

Quem quiser ver se saiu bem na foto, dá uma passadinha na nossa página do Facebook, todas as fotos do evento estão lá. 🙂

28337722_1865940050364176_8518933030210093369_o

Cervejeiros Caseiros ❤

Que qualidade! Impressionou como vocês conseguiram se superar! Massa ver que muitos dos caseiros do ano passado se tornaram cervejaria é compareceram na festa. Estamos muito orgulhosas.

  • Harmônic@
  • Leão do Norte
  • Cacobeer
  • Cervejaria Laborada
  • Bebos’s Beer
  • São Lourenço
  • Cervejaria Patt Lou – ExperienceLab
  • Symoa Beer
  • Schobiner Bier
  • Mr Fox Beer
  • Indie Beer
  • Cervejaria Manguezal
  • The Queens Beer
  • Hase Bier
  • No Quintal
  • Cabaret Beer
  • Villa do malte
  • Juízo
  • Dirty Dancing
  • Cerveja Paulistense
  • Djöffa Beer

Patrocinadores

Vocês foram incríveis! Nada escrito vai representar nossa gratidão por essa confiança.

Parceiros

Teve carne, teve opção vegana, tiveram docinhos temáticos e votação por app!

Cervejarias Parceiras

Umas amigas do coração, umas começando esse relacionamento de amor. Obrigada a todas as cervejarias. Cada uma delas vocês puderam acompanhar com as postagens que fomos enviando ao longo da organização.

apoio

Só temos muito à agradecer a todos…

28238088_1865934247031423_1127784115189626755_o

Eu sei que tá todo mundo já pensando qual será o tema da próxima edição… mas iae? quem arrisca um palpite?

Aniversário de 3 anos da Maria Bonita Beer

Por Marias Bonitas

Olá cervejeiras(os)!

RETROSPECTIVA

É tão feliz poder escrever esse post. Olha quão longe chegamos. Só de lembrar do comecinho da confraria (que só tinham duas pessoas), os olhos chegam a lacrimejar. Hoje somos muitas e já fizemos tantas coisas, tantos projetos, eventos, mudamos vidas, inclusive as nossas.

Eram só duas…
Fomos somando…
Conquistando…

Fazendo história…

Movimentando…
Nos capacitando…
Quebrando fronteiras geográficas…
Somando ainda mais…
Multiplicando…
Mostrando que #JuntasSomosMaisFortes
E mostrando que a gente é Ph@&%a em tudo que nos propomos a fazer!

A Confraria Maria Bonita Beer nasceu da necessidade da troca de experiências, do apoio mútuo, do brindar de taças; e o seu surgimento foi motivado pelo sonho de ver o mercado cervejeiro dominado pelas verdadeiras criadoras desse líquido sagrado. Decidimos então criar um espaço onde poderíamos unir nossas forças e crescer juntas, buscando cada vez mais mulheres que compartilhem do mesmo ideal do nosso grupo.

É muito gratificante olhar para trás e ver quantas coisas construímos ao longo dessa caminhada. Quantas amizades inesperadas, quantos sorrisos sinceros, quantas cervejas maravilhosas… sem falar nos eventos, noites de conversa no WhatsApp, ensinamentos e conselhos.

O carinho e dedicação de cada uma de vocês nos motiva e enche nossos corações de alegria, hoje, temos certeza que estamos indo na direção certa com as pessoas certas, que somos a confraria cervejeira mais arretada que já existiu!

Um muuuuuito obrigada a todos que compartilham nossas publicações, participam dos nossos eventos, nos ajudam em momentos complicados, sugerem parcerias e viram parceiros, enfim… a todos que colaboram com esse movimento que fazemos com tanto carinho! ❤

2018 será um ano intenso e produtivo por aqui, então segue a gente nas redes sociais e se inscreve no feed do blog para receber todas as notícias.

CONVITE

Então, para comemorar esse feito, queremos convidá-las a comemorar conosco na Cervejaria Laborada, dia 23/02, às 19h. O tema é tropical, então, venha colorida e cheia de vida como a nossa confraria!

Te esperamos lá com um abraço quentinho e cerveja gelada! Viva a MARIA BONITAAAA!!!!

Beijos lupulados!

Let’s rock com Caatinga Rocks no QMTP!

Por Clarice Concê

A gente pode até crescer sozinho, mas juntos somos muito mais fortes. Por isso é bom que é danado ver o movimento cervejeiro artesanal dando seus frutos em outros estados do Nordeste. E aí a gente só pode ficar com os olhinhos brilhando por receber uma cervejaria arretada do nosso vizinho Alagoas para enriquecer ainda mais nossa festa.

História

Lançada em fevereiro de 2017, a genuinamente alagoana Caatinga Rocks nasceu das panelas dos irmãos Marcus e Rafael Leal, que uniram a expertise administrativa de um com muito estudo cervejeiro de outro para transformar a paixão em um negócio.

A Caatinga Rocks possui quatro rótulos para lá de irreverentes que retratam bem a mistura do DNA nordestino com a revolução artesanal que acontece ao redor do mundo. O primeiro lançamento da cervejaria é uma Extra Special Bitter que na versão Caatinga Rocks virou a English Serelepe Brasileira, uma ESB com perfil balanceado, premiada com o ouro na categoria English Ales da I Copa da Cerveja POA e eleita cerveja do ano no mesmo campeonato. É para ficarmos todas serelepes com esse prêmio!

Para completar o time ainda temos a Pura Vida Surf Ale, uma cerveja é leve, refrescante e feita com casca de laranja orgânica; a Cangaço Kingdown, uma Double IPA com bastante aroma e sabor de lúpulo nobres americanos; e a Zumbi Republic, uma Imperial Stout mais tropical, com cacau, hortelã e coco queimado.

Foto: Alzir Lima para Stylife.com.br

É ou não é para ficar animada com as cervejarias que estão marcando presença no QMTP?! E tu tá esperando o quê para fazer parte dessa festa? Quer garantir seu ingresso ? O QMTP é hoje, mas ainda dá tempo. Então clica aqui e não fica de fora da festa mais esperada do ano, no calendário cervejeiro de Pernambuco.

Session Rye IPA da Capunga no QMTP 2018

Por Marias Bonitas

Contar a história desse novo movimento da Cerveja Artesanal de Pernambuco, sem falar da Capunga é uma heresia!E é por esta importância nesse cenário que convidamos a Capunga a participar do Que Malte Pergunte 2018.

15.png

A Capunga Craft Beer é uma cervejaria artesanal localizada em Pernambuco que atualmente contam com a expertise do nosso querido “Mestre Mozir” para produzir o líquido sagrado. As receitas deles são desenvolvidas com carinho e personalidadeempenho para proporcionar ao nosso consumidor uma experiência que envolve drinkability e boas conversas.

A história

Jovens cervejeiros de panela e apreciadores de boas cervejas, se juntaram para fundar a Cervejaria Capunga em 2015. Edgar e Victor começaram a fazer cerveja em casa em meados de 2013, e sempre tiveram o sonho de ter sua própria cervejaria, quando conheceram Dante e Bruno, que já tinham uma fábrica que produzia chopp pilsen, formaram uma nova sociedade e lançaram a primeira cerveja, um chopp lager em maio de 2015.

Edgar e Victor escolheram o nome Capunga para homenagear a região do Recife onde viveram praticamente toda a vida. Pouco tempo depois, ao ler o livro “A Capunga, crônica de um bairro recifense”, do autor Professor José Antônio Gonçalves de Melo, descobriram que foi na região da Capunga que surgiu a primeira cervejaria de todas as américas, em 1640, fundada por Maurício de Nassau, e comandada pelo cervejeiro holandês Dirc Dicx.

Estilos

A Cervejaria Capunga já conta com mais de 6 estilos (considerando as colaborativas com bares de Recife). Sendo as mais comentadas:
  • American Premium Lager
  • American Pale Ale – APA
  • India Pale Ale – IPA (Cumade Florzinha)
  • Double IPA (Bala de Prata)
  • Capunga Praia
  • Umbucenteio
  • Brown IPA

A Session Rye IPA da Capunga  (5,0%) estará presente no “Que Malte Pergunte… tem cerveja gringa aí?” e você não pode perder.  Quer garantir seu ingresso ? O QMTP é hoje, mas ainda dá tempo. Então clica aqui e não fica de fora da festa mais esperada do ano, no calendário cervejeiro de Pernambuco.

A tradição da Schornstein no QMTP 2018!

Por Clarice Concê

A história da cerveja no Brasil está intimamente ligada à imigração alemã na região Sul do país e é justamente da cidade considerada a mais alemã do país (Pomerode, SC) que vem mais uma cervejaria participante do QMTP 2018: a Schornstein!

LEI DA PUREZA

A tradição cervejeira na Alemanha é fundamental para a história da cerveja. Foi lá que surgiu, por exemplo, a lei de defesa ao consumidor mais ainda em validade: a Lei da Pureza de 1516, ou a Reinheitsgebot, que define a produção de cerveja com quatro ingredientes, sendo eles malte, lúpulo, água e levedura (adicionada no século XVII). É verdade que outras questões estavam envolvidas no desenvolvimento da lei (econômica e política principalmente), mas não podemos negar que muitas pessoas sem conhecimentos cervejeiros tentaram se dar bem no mercado com bebidas de baixa qualidade, usando ingredientes sem qualquer controle, como cogumelos venenosos e até bile de boi!

Mas a Lei da Pureza não foi a única a causar um grande impacto na tradição cervejeira alemã. Durante muito tempo a cerveja só podia ser fabricada no outono e no inverno. Esse período de temperaturas mais baixas era ideal para que os microorganismos de baixa fermentação atuassem no mosto, enquanto bactérias e leveduras ale ficavam inativas. Daí a cultura das lagers ser tão forte na Alemanha.

É seguindo a tradição e a paixão alemã (e utilizando apenas malte, lúpulo, água e levedura!) que a Schornstein produz desde 2006 suas premiadas cervejas. Aliás, só no ano de 2017 foram 6 cervejas premiadas, sem contar o prêmio de queridinha dos cervejeiros da Schornstein IPA, porque não tem como errar com ela.

Fonte: Divulgação.

Festival Schornstein

No ano em que a cervejaria completou 10 anos, uma nova tradição surgiu em Pomerode. O Festival Schornstein, que conta com atrações musicais e gastronômicas, além de muita cerveja boa, é um grande evento de rua, bem em frente à fábrica e acontece em junho, mês de aniversário da Schornstein. Vale ou não vale ir para o calendário cervejeiro?

Primeira edição do Schornstein Festival. Fonte: All Beers.
Fonte: Fábrica da Schornstein

Quer garantir seu ingresso e degustar a sua Schornstein? Então clica aqui e não fica de fora da festa mais esperada do ano, no calendário cervejeiro de Pernambuco.

 

Olinda: carnaval rima com cerveja artesanal

Por Clarice Concê

Olinda, quero cantar
A ti, esta canção
Teus coqueirais, o teu sol, o teu mar
Faz vibrar meu coração
De amor a sonhar
Minha Olinda sem igual

Salve o teu carnaval!
 [Hino do Elefante]

Fonte: Commons Wikimedia

Está chegando a hora de entoar a plenos pulmões e incontáveis vezes o hino que já deixou de ser apenas de um bloco e virou hino da cidade, do carnaval e de todos nós foliões. Mas se você acha que a gente espera a abertura oficial do carnaval para cair na festa, está muito enganada! As prévias carnavalescas estão acontecendo desde o ano passado e prometem deixar muita gente sem saber para onde ir nos próximos finais de semana. E também vão nos preparar para quatro dias intensos. Uma maratona física, sim, subindo e descendo ladeiras, com o sol brilhando sem piedade sobre nossas cabeças, muitas vezes sem poder guiar o caminho, sendo levadas pela multidão. Mas uma maratona cheia de riso, festa e cor, surpresa e encantamento. Porque o carnaval de Olinda é emoção à flor da pele, não importa quantos anos anteriores a gente já brincou.

Fonte: Wikipedia

Uma cidade que carrega em si tantas histórias, tanta tradição e cultura, só podia ser uma das pioneiras na trajetória da cerveja artesanal pernambucana. Pois foi lá em 2013 que os irmãos Acioli se uniram para transformar uma paixão em negócio e criaram a Duvália na mesma casa em que cresceram no bairro de Jardim Atlântico. Desde então a família Duvália só faz crescer. Hoje são cinco rótulos produzidos pela cervejaria: Weiss, American Pale Ale, Blonde Ale, Stout (com mel de engenho!) e a caçulinha Silibrina, uma American IPA.

Fonte: Divulgação
Fonte: Divulgação.

Por falar em Olinda, por falar em carnaval, já pensou como garantir uma cerveja artesanal nos dias de folia? Pois a Cervejaria Babylon pensou! A Casa da Babylon no carnaval de Olinda será um day use open bar numa localização privilegiada, bem na Rua Prudente de Morais. Além da participação de diversas cervejarias, o serviço ainda inclui outros tipos de bebidas alcoólicas, água, refrigerante, banheiros exclusivos, lounge e atrações musicais.

Fonte: Divulgação

A Babylon além de produzir a já conhecida German Lager, agora tem o reforço da Kaffe Amber Lager, uma breja artesanal com cold brew, fruto de uma parceria com a Kaffe Torrefação e Treinamento.

Fonte: Blog Arretado

E adivinha onde você vai encontrar Duvália e Babylon? Na melhor não-prévia não-carnavalesca em linha reta da América Latina: nosso querido QMTP!

duvalia_babylon.png

Quer garantir seu ingresso? Então clica aqui e não fica de fora da festa mais esperada do ano, no calendário cervejeiro de Pernambuco.