Dia dxs Namoradxs cervejeirxs: dicas de locais para bebemorar esse dia!

❤ Por Julyana Alecrim

Na semana que se comemora o dia dxs namoradxs, a confraria Maria Bonita Beer não iria deixar vocês na mão. Trouxemos sugestões de “rolês” cervejeiros para vocês curtirem “juntos e shallow now” esse dia. ❤

Dica 1: RECIFE ANTIGO

BABYLON STATION

WhatsApp Image 2019-06-10 at 17.39.46WhatsApp Image 2019-06-10 at 17.40.14
Para quem procura uma área mais central, com uma maravilhosa vista do mar, nós sugerimos os armazéns do porto. Lá você encontra uma boa variedade culinária, de quebra, ainda conta com uma vista privilegiada da cidade e depois, você poderá dar uma passada no novo Babylon 
Station, primeiro Burger & Beer do Recife Antigo, com os chopes artesanais da Babylon e cervejarias parceiras.

Babylon Station
Endereço:
Rua Alfândega, 35 Loja 110 do Shopping Paço Alfândega – Recife, PE, 50030-030

Dica 2: ZONA SUL

EKAUT LAB

Para quem mora na Zona Sul da cidade, temos uma dica maravilhosa!!!! O Ekäut Lab está promovendo um menu EXCLUSIVO para o dia dxs namoradxs, uma experiência sensorial inesquecível com cardápio especial harmonizado com as melhores cervejas do tap. O Lab funcionará neste dia, apenas com reservas para atender os “crushs”.
O menu do dia dxs namoradxs contém: 2 entradas, 1 prato principal e 1 sobremesa. Para cada prato o Beersommelier da casa harmonizará uma cerveja especial.
WhatsApp Image 2019-06-10 at 17.39.49Segue o link para compra antecipada do ticket com descontos especiais para mais de um casal.
https://www.sympla.com.br/ekautlab

Ekäut Lab
Endereço: Av. Conselheiro Aguiar, 3572 – Boa Viagem, Recife – PE, 51020-021

ENTRE AMIGOS PRAIA

Outra opção na Zona Sul é o Entre Amigos Praia. Nossa, para quem conseguir pegar o pôr-do-sol no terraço do restaurante, isso já valeu o rolê! Coqueiros a perder de vista, brisa fresquinha e cheiro de maresia, um marzão de água verde e o sol se pondo. É bonito de verdade! Para harmonizar com essa cena linda, nada melhor que a Moqueca de peixe com arroz de coco, farofa de banana da terra com castanha-do-Pará e pirão.
É de comer rezando, e isso acompanhado de uma Witbier é de ajoelhar! Lá eles servemWhatsApp Image 2019-06-10 at 17.39.47 todos os rótulos da cervejaria Debron, que hoje conta com mais de 7 opções, capazes de promover uma harmonização que vai da entrada até a sobremesa. Vale muito a pena conferir!

Entre Amigos Praia
Endereço:
Av. Boa Viagem, 760 – Pina, Recife – PE, 50050-390

Dica 3: ZONA NORTE

CERVEJARIA LABORADA

Para quem quer um ambiente mais descontraído, a Zona Norte tem as melhores opções!
Se você gosta de chopp fresco, nada melhor que beber direto da fonte. A Cervejaria Laborada é o primeiro BrewPub de Recife e conta com 8 torneiras de cervejas artesanais. Um ambiente acolhedor e aconchegante, com boa música e excelente atendimento. Lá são servidos cortes especiais de carnes, que servem bem duas pessoas. Os petiscos, que servem como entradinhas, são muito saborosos e fáceis de harmonizar com as cervejas do tap. Minha sugestão vai para o Shoulder da casa, assado na churrasqueira, mal passado, sempre!

WhatsApp Image 2019-06-10 at 17.39.49É um corte de sabor diferenciado, retirado do miolo da paleta, extraído do dianteiro do animal. Sua textura é tão macia quanto a do filé mignon e seu sabor é bastante acentuado. As características que chamam mais minha atenção, quando o assunto é o Shoulder, é que o corte não possui gordura externa, e sim entre as fibras internas por toda sua extensão, o que conhecemos por gordura de marmoreio ou gordura intramuscular, conferindo ao corte uma suculência e sabor inigualáveis. Ele vem acompanhado de farofa na manteiga e cebola, vinagrete especial e 5 opções de molho, eu gosto da maionese de bacon. Para harmonizar essa potência toda, eu prefiro as cervejas mais robustas, que permitem “limpar” a gordura da boca, por isso mesmo, sugiro a IPA da casa. Outra opção, menos convencional seria com a Stout da Duvália, pois os sabores dos maltes torrados, harmonizam por semelhança com a caramelização da carne na churrasqueira.

Cervejaria Laborada
Endereço: R. do Espinheiro, 533 – Espinheiro, Recife – PE, 52020-020

ESTAÇÃO KEBAB E CAPITÃO TABERNA

Outra opção que vale muito a pena na Zona Norte é visitar as Estação Kebab e o Capitão Taberna no Shopping Parnamirim. As lojas são vizinhas e uma pode complementar a outra. Em um ambiente mais descontraído e uma pegada mais jovem, você pode escolher as delícias da culinária Sírio Libanesa e harmonizar com qualquer um dos quase 150 rótulos que o Capitão Taberna oferece.

 

 

Minha sugestão é o Kebab de barriga de porco (panceta), que acompanha alface, tomate e cebola roxa e 3 opções de molho, eu gosto com a geleia de pimenta. Para acompanhar e deixar essa experiência ainda mais suculenta, vá no Capitão Taberna. Lá você pode escolher entre os quase 150 rótulos que a casa oferece. Prefira cervejas dos tipos Pale Ale e Doppelbock, que possuem um amargor que intensifica o sabor da carne. É sempre bem-vinda com porco cervejas do tipo Brown Ale Dubbel e Rauchbier alemã.

Para esse dia dxs namoradxs, o Capitão Taberna preparou ainda, kites de presentes especiais e caprichados para deixar a experiência ainda mais romântica e cervejeira, vale muito a pena conferir!

 

 

 

Capitão Taberna
Endereço: Shopping Parnamirim, R. João Tude de Melo, 77 – Parnamirim, Recife – PE, 52060-010

O mais importante e que vale a pena, é apostar naquilo que a gente gosta e estar do lado das pessoas que nos fazem bem, quando acompanhado de boa comida e boa cerveja, melhor ainda né?!
Desejamos a todxs, que decidirem passar esse dia ao lado de quem amam, que seja um Feliz dia dxs namoradxs!

14470566_1652275151730668_7193395368131782390_n


Julyana Alecrim - beersommelière

Encontro Nacional das Acervas – BH 2018

Por Nadhine França ❤

Esse ano o Encontro Nacional da ACervAs foi na terra maravilhosa: Beagá. Quem lembra do evento do ano passado, sabe o quanto foi bom e o trabalho que a ACervA mineira teve pra entregar um evento à altura. E assim o fez.

20180602_143459

Se você ainda não sabe o que é uma Acerva, a Associação de Cervejeiros Artesanais é uma entidades sem fins lucrativos e de abrangência estadual. E unificando todas as Acervas brasileiras, temos a Acerva Brasil, que promove encontros periódicos nas quais os membros de cada região confraternizam e trocam informações.

A parceria da Acerva MG com o Hotel Holliday Inn, além de proporcionar um conforto na hora das palestras, coffee breaks incríveis, teve um atendimento ótimo e o hotel é super organizado.

Se não tem mar, tem bar

Em minas a máxima “Se não tem mar, tem bar” é levada bem à sério. E uma das formas legais de conhecer vários bares é fazendo um “Pub Crawl”, onde um grupo de pessoas faz um tour guiado visitando vários bares e tomando pelo menos uma cerveja em cada um. A ACervA mineira organizou dois dias de visitas à bares e à cervejarias.

Além disso, fez parceria com vários dos bares locais para os Acervianos terem descontos ou promoções especiais. Entraram nessa lista:

Wäls GastroPub, Casa OLEC, Lamas, Uaimii, BeerStock, Mr. Hoppy, Fürst Tap Room, Rhara Growler Station, Meat Please, Sväten Mugg, Stadt Jever, Hofbräuhaus, Jacinta, Dobeer e Köbes.

Deu pra entender o tamanho da bronca de visitar esses lugares em tão pouco tempo, né? É…não deu. Mas deu pra visitar muita coisa e logo sai um post sobre alguns dos lugares mais legais de Beagá.

As rotas foram em bairros da cidade de Nova Lima, vizinha de Belo Horizonte, onde se localizam uma super concentração das cervejarias.

Rota 1:
Ateliê Wäls (Olhos D’água)
Cervejaria Krug Bier (Jardim Canadá)
Cervejaria Vinil (Jardim Canadá)

(Clique na seta para passar as imagens)

Este slideshow necessita de JavaScript.

Rota 2:
Cervejaria Backer – Pátio Cervejeiro ( Oolhos D’água)
Cervejaria Küd (Jardim Canadá)
Cervejaria Verace (Jardim Canadá)

Bônus: – Cervejaria Koala (Jardim Canadá)

O BeerCrawl foi o mesmo roteiro dos 2 dias – 19:30 às 1:00 por BH mesmo, saindo do Hotel parceiro e passando pelos:
Lamas Brew Shop
Casa Olec
Beerstock

(Clique na seta para passar as imagens)

Este slideshow necessita de JavaScript.

A festa foi incrível. Num lugar mais afastado chamado Macacos, fomos até o bar do Marcinho. Onde todos os Acervianos se encontraram para confraternizar e distribuir os prêmios para os ganhadores do concurso.

Nem tudo são flores

Esse ano infelizmente não mandamos nenhuma amostra. Apesar de ter feito três brassagens pensando na festa, após degustá-las julgamos não estarem à altura de concurso… pois é, shit happens pequenos problemas no processo causaram alguns defeitos indesejados e isso só nos motiva a querer aprender sempre mais.

Mais festa…

Mas voltando pra festa… Foram três ônibus e algumas vans para nosso translado. Foram 58 bicos com muita cerveja dos caseiros e das cervejarias parceiras, duas bandas tocando o mais clássico do rock’n roll, comida típica mineira à vontade do inicio ao final da festa e muita, muita animação!

Concurso

Foram 521 amostras recebidas e divididas entre os 54 juízes que julgaram no concurso. Trabalho duro pra eles!

DSC_0359

Vale citar que o cervejeiro caseiro da Acerva PE, Dalison Costa, o neguim, ficou em 3º lugar no estilo English Porter. Parabéns, Dalison!

Mais festa…

No domingo ainda teve o churrasco dos sobreviventes. Com muita cerveja novamente e uma galera animada até o último dia.

DSC_0368

Fotos e vídeos de Giovanni Presotti (Obrigada, Giovanni! ❤ )

Próximo Nacional será em…?

O próximo encontro é no Espírito Santo e já estamos ansiosos para esse evento maravilhoso! Iae! Quem vai?

screenshot_20180602-215508.png

Beijos carbonatados!

Relato de Brassagem: Catharina Sour segundo lugar no Hoptoberfest 2017

Por Marias Bonitas

Como todo mundo bem sabe, em Outubro aconteceu a Hoptoberfest 2017. E pra participar da maior festa cervejeira em linha reta, as Marias Bonitas fizeram muitas análises e muitos estudos, e concorremos em quase os estilos propostos pela comissão do concurso da festa. \o/ SEGURA A PRESSÃO!

Os estilos propostos foram: German Pilsen, Berliner Weiss, Dubbel e Catharina Sour. Como agora somos muitas (ainda bem!), nos dividimos em grupos.
Um dos grupos fez a Berliner Weiss e Catharina Sour. Se liga aí nos processos que as meninas elaboraram pra ter uma cerveja mara o que? Vilhoooosa!
E que nos rendeu o segundo lugar, pois o primeiro ficou com a Flávia e Vitor que levaram todos os primeiros lugares do concurso! Só orgulho, muito merecido!!!!

Esse estilo de cerveja é relativamente simples em sua composição, mas necessita de bastante cuidado e paciência em sua elaboração para que o pH seja equilibrado e a acidez necessária alcançada com sucesso. Pra isso foram preciso dois dias seguidos de brassagem.

Dia 1

WhatsApp Image 2017-09-12 at 22.18.10
Foram usados estes compostos químicos para a correção do PH da água
WhatsApp Image 2017-08-26 at 11.28.11
Infusão dos maltes
WhatsApp Image 2017-09-12 at 22.18.08
Aferição da OG
WhatsApp Image 2017-08-27 at 12.49.44
Lactobacillus B. nele! 😛

WhatsApp Image 2017-08-26 at 21.55.30

Aferição do pH do mosto

WhatsApp Image 2017-09-03 at 17.46.49
Gambiarra para manter a temperatura do mosto

Dia 2

Após atingirmos a acidez desejada, partimos para a fervura e adição dos insumos finais (lúpulo e levedura).

WhatsApp Image 2017-08-27 at 10.48.02
Levedurinhas em ação
WhatsApp Image 2017-08-27 at 12.49.44 (1)
Fermentação iniciada à 19 graus por 15 dias
Primeiro dia: brassagem + momento de descontração
Segundo dia: acompanhamento da Berliner Weiss e Catharina Sour (Flávia, Julyana, Vanessa e Lucy)

Fiquem ligadas(os) que teremos mais brassagens feras por aí! 😉Beijos lupulados!

Aero Beer – Semana dos pais

❤ Por Marias Bonitas

Já estão sabendo do evento que está acontecendo no Aeroporto Internacional do Recife?

Foto: Divulgação Beba Local
Foto: Divulgação Beba Local

As cervejarias pernambucanas aterrissaram no 1º piso, entre os embarques norte e sul e entre os dias 10 a 14 de agosto, das 11h às 22h, vocês poderão conhecer as melhores cervejas da maior Mostra de Cervejas Pernambucanas em linha reta do mundo!

Foto: Divulgação Beba Local
Foto: Divulgação Beba Local

O evento pretende fomentar a cultura cervejeira com a venda de cervejas locais (em chope e garrafa) e para tal escolheu a semana dos pais para proporcionar dois dias de palestra (10 e 11 de agosto entre 17h e 20h), degustação, harmonizações e apresentações musicais.

Confiram abaixo as cervejarias participantes e a programação das palestras:

13923373_579063465611533_2227108972725728885_o

 

@cervejababylon @capungabeer @debronbier @cervejaduvalia @ekautcervejaria @cervejariaestrada @cervejariapattlou

Ontem rolou até sorteio de um kit de garrafas da Patt Lou, Ekaut, Capunga e Babylon na linda ecobag da Patt Lou!

Foto: Divulgação Beba Local
Foto: Divulgação Beba Local

Beijos lupulados! 😉

Latas – Uma tendência

❤ Por Gabi Ramos

Não tem como não notar, as cervejas artesanais estão ganhando cada vez mais espaço no mercado. São novas loja, novos bares, e principalmente novos rótulos. Mas uma coisa vem chamando nossa atenção, as latas! Sim, até pouco tempo aqui no Brasil as cervejas eram enlatadas apenas pelas grandes indústrias e essa é a nova tendência do mercado artesanal.

Por que usar latas?

  • As latas são produzidas em alumínio que é um material 100% reciclável. Além de ser vantajoso para o meio ambiente, favorece o trabalho de cooperativas e empresas que trabalham com a reciclagem desse material;
  • São mais baratas;
  • São mais leves, o que gera economia no envio;
  • Não quebram. Sim, elas amassam, mas diferente do vidro elas não quebram o que reduz o risco de acidentes, inclusive podem ser comercializadas nas praias o/;
  • O alumínio é melhor condutor de calor, o que faz com que a cerveja gele mais rápido;
  • Otimização de espaço. Se você usar uma cervejeira, por exemplo, pode gelar 60 garrafas de 355ml, ou 75 latas de 350ml, ou seja, 5 litros a mais;
  • Ousar nos rótulos. Na lata a arte vai até onde a imaginação permitir.

Pensando de uma forma mais técnica, a lata ainda nos traz outras ventagens. A cerveja sofre um processo de envelhecimento, chamado oxidação, que pode ser causado pelo contato do liquido com o ar ou pela incidência da luz. Sendo esses dois problemas evitados com a utilização das latas, pois a lata impede a passagem da luz e é fechada hermeticamente, não permitindo a entrada de oxigênio. Sendo assim, o produto é conservado de uma melhor forma e chega até o consumidor final mais fresco.

latas-540x300

Essas são algumas das cervejas foram lançadas esse ano em lata e estão sensacionais!

Ah, eu quase esqueci! Sabe aquela história de que a lata enferruja e passa sabor metálico à cerveja? Não precisa se preocupar, as latas hoje em dia são revestidas com um polímero à base de água, ou seja, uma película que evita o contato entre o liquido com o alumínio.

Quer ver pra crer? Corre pra comprar uma dessas e depois conta pra gente!

Indicações de cervejas para o Carnaval

❤ Por Patrícia Sanches

Olá cervejeiras,

Em Recife e Olinda o Carnaval começa muito antes do período oficial, e agora faltam poucos dias para a festa de Momo. A gente que não é besta nem nada, já andou pesquisando que cervejas podem tornar a experiência do carnaval ainda mais inesquecível.

Então, juntamos uma galera especialista em cervejas e pedimos para eles indicações, especialmente para você que irá para as ruas cair na folia, ou que aproveitará o feriado para descansar na praia/interior ou até mesmo para quem quer ficar em casa apenas curtindo a família e os amigos. Todas as cervejas descritas abaixo podem ser encontradas nas respectivas lojas. Então se liga nas dicas…

background

Como o Carnaval é época de quebrar paradigmas, a dica do pessoal do BeerDock, é experimentar os rótulos da cervejaria dinamarquesa To Øl, que está na lista das Melhores Cervejarias do Mundo segundo o RateBeer em 2012, 2013 e 2014, sendo em 2015, a 9ª melhor. Cigana, fabrica suas receitas em diversos lugares, desafiando limites com cervejas potentes e criou, inclusive, uma linha chamada Brazil. Das dezenas de opções disponíveis no bar, foram escolhidas as três da frente na foto (abaixo): a To Øl Fuck Art This is Advertising, a To Øl IPA Nema (da linha Brazil) e a To Øl Final Frontier.

To Ol Maria Bonita
To Øl: indicação da BeerDock

“A minha dica é a Fuck Art This is Advertising, que mesmo tendo que pedir desculpas pelo nome, é uma cerveja bem diferente, muito rica em sabores e aromas. Gosto particularmente do sabor de caramelo e passas. Uma cerveja que me lembra bastante um bom vinho. É uma cerveja forte, muito alcóolica, mas muito saborosa”, diz Fabio Catão, sócio do Beerdock.

“Recomendo a To Øl IPA Nema, uma IPA estilo californiana muito lupulada. Uma cerveja Top, produzida pensando no clima daqui. Uma ótima opção pra quem não quer tomar lager nesse calor recifense. Aprovada”, diz Julio Ribeiro, sócio do Beerdock.

“Indico a todos a To Øl Final Frontier. Pra quem gosta de lúpulo é uma festa nas papilas. Tem uma textura cremosa e aroma refrescante de frutas citrícas, uma cerveja de muita personalidade que harmoniza muito bem com um hambúrguer, lembrando que saco vazio não para em pé”, diz  Bruno Catão, sócio do Beerdock.

Marco Uchôa, sócio do empório Marc et Louis e da Distribuidora Estrada indicou outras cinco cervejas para ajudar a gente a conquistar o Badge “Carnaval” no Untappd. São elas:

  • Jean Le Blanc (Witbier, 4,9%)
  • Elegant Citrus (American Wheat, 5,4%)
  • Ditriguis (WitBier, 4,5%)
  • Hohenthanner (Hefe-Weissbier, 5,6%)
  • Mystic Punch (Session IPA, 3%)
20160125092815
As escolhas do Marc et Louis

“Por conta do calor, dei dicas de cervejas que podem ser degustadas beeeem geladas e que mesmo assim, não alteram suas propriedades organolépticas, pois não são ricas em aroma.  Sessions IPA’s, Witbiers e Saisons caem muitíssimo bem com o clima do carnaval, mantendo o amargor e com uma pancada de refrescância e sabor!”, diz Marco Uchôa, do Empório Marc et Louis.

Raphael Vasconcelos, sócio do Apolo Beer Cafe, aposta nas (excelentes) cervejas locais para dar aquela animada nos foliões do Recife Antigo.

AsCApAfB0fPhens3q6zB3FxHPFHoNo8kyRBuhbXJdsyG
A indicação do Apolo segue o movimento #BebaLocal

“Cerveja para tomar no carnaval, então? Ekäut Helles aqui no Recife Antigo, jovem. O Apolo vai estar aberto apenas para chope. Entra, paga o chope, pega o chope e Sai. Indico Ekäut Helles, de olhos fechados. Recife bebe local, com leveza, aroma de malte bem leve para beber o dia todo. Sem pressa!”, diz Raphael Vasconcelos, do Apolo Beer Cafe.

E para finalizar, temos as indicações do Newton César , sócio da loja Mestre-cervejeiro.com (Boa Viagem). Newton indica duas witbiers já mencionadas anteriormente (o que só comprova que realmente são cervejas refrescantes) e a Australian IPA (6,5%) da Bier Hoff que recebeu o nome de Haka, em referência a uma dança Maori, que só pelo rótulo, já tem tudo a ver com carnaval.

AitxzAOuF0HrqWx1S7ifGQbWhuGXs0j4qEWJRJonN8C_
A seleção do Mestre-Cervejeiro.com Boa Viagem

E ai, já degustou alguma dessas? O que você achou da seleção? Você tem uma favorita? Compartilhe conosco, nos marcando no IG (@mariabonitabeer),  utilizando a #mariabonitabeernocarnaval ou marque as redes sociais das lojas que indicaram a cerveja neste post.

  • BeerDock: @beerdock_recife
  • Empório Marc et Louis:  @marcetlouis
  • Apolo Beer Cafe: @apolobeercafe
  • Mestre-cervejeiro.com BV: @mc_boaviagem

Nosso agradecimento especial às lojas que nos enviaram as indicações de cervejas e fotos para divulgação.

Beijos carbonatados e cheios de alegria!
Um carnaval de paz para todos! ❤

Evento: A La Belle D’Jour da Hoptoberfest 2015 da ACervA-PE

❤ Por Maria Bonita Beer

Olá pessoal,

Hoje a gente veio comentar um pouco sobre a nossa trajetória para a produção de 80 litros de uma English Brown Ale que a gente tem chamado carinhosamente de La Belle D’Jour!

Foto tirada por Mário e publicada no UNTAPPD
Foto tirada por Mário e publicada no UNTAPPD

Tudo começou quando soubemos a data da Hoptoberfest, a festa da ACervA-PE que difunde a cultura cervejeira no nosso estado. Apesar do foco da confraria não ser a produção de cerveja artesanal, nós bem que gostamos da ideia de produzir uma cerveja 100% feminina para o evento.

Após uma reunião, o estilo escolhido foi o Brown Ale. Mas queríamos fazer com levedura inglesa. Estudamos o BJCP, lemos vários livros sobre o estilo e estudamos algumas receitas. Fizemos um briefing do que queríamos na cerveja e elaboramos a primeira receita. Mas a gente também queria acrescentar damasco na cerveja. Para que ela ficasse elegante o suficiente.

Primeiro teste foram 20 litros. A cor ficou lindaaaaa. Atingimos 3% de álcool (era para ser leve e fácil de beber). Os feedbacks pediam mais corpo e mais álcool. Mudamos a receita. E fizemos a brassagem para 80 litros de cerveja. A ideia agora era apresentar 20 litros com damasco e 60 sem damasco.

12033019_1520661908225327_5430022336214278726_n
Brassagem teste (20 litros)
Brassagem para 80 litros. Pense numa panela grande!
Brassagem para 80 litros. Pense numa panela grande!
12096357_1525208984437286_3364915335819202227_n
Quem disse que a gente não levanta peso? E ainda tem que sorrir e fazer pose viu!

Testamos fazer o extrato. A fruta fresca era difícil de encontrar e a seca não transferia sabor suficiente. O extrato não ficou aromático. “Então é melhor não usar”, decidimos. 80 litros de English Brown Ale estavam quase prontos, mas ainda precisava carbonatar.

Nesse meio tempo, criamos o nome, elaboramos a arte do nosso banner. Tudo lindo? Tudo lindo!

Um dia antes do evento, a carbonatação, que verificamos bebendo direto do keg, estava ok! Porém no dia do evento, já na chopeira, deixou a desejar. Uma pena! =(

Mas o evento foi ótimo! Gente bonita, música boa, comida excelente, elogios sobre o sabor da cerveja e críticas (educadas e gentis) sobre a lamentável carbonatação. Conhecemos várias meninas. Fizemos contatos com gente importante no cenário da cerveja brasileira. Reconhecemos outras que víamos apenas no espaço virtual. A Hoptoberfest é sempre um evento contagiante. Tão bom estar perto de pessoas que compartilham do mesmo amor à cerveja!

12189543_1532044107087107_4309825690056250220_n
Confreiras ❤
Murilo Foltran (Cervejaria DUM)
Murilo Foltran (Cervejaria DUM)
chico
Chico Seegmueller (BASTARDS)
Luiz Picelli e Thiago Golin do Cervejaterapia
Luiz Picelli e Thiago Golin do Cervejaterapia

Agradecimento especial a Hamilton e Luiz Picelli por todo apoio que nos deram, a galera que postou foto no Untappd, ao pessoal dos feedbacks tanto no evento, como no Growler Day da Cibrew que tivemos o prazer de participar e as confreiras da Maria Bonita que se articularam como ninguém para que a cerveja saísse do papel!

Foto tirada por Marco e publicada no UNTAPPD
Foto tirada por Marco e publicada no UNTAPPD

O legal de fazer cerveja é sempre a história que ela nos proporciona contar!

Beijos lupulados!

Happy Hour Maria Bonita Beer | Shopping Recife

Por Patrícia Sanches

Olá cervejeiras!

Passando rapidinho apenas para registrar que nessa última sexta-feira (06/08) foi o dia de sair do trabalho e encontrar as “confreiras”  no Happy Hour das Maria Bonitas e conversar um monte de coisas.  Teremos muitas novidades nos próximos meses. Fiquem ligadas.

O Happy Hour aconteceu no Evento Cervejas do Mundo que está rolando na 5ª etapa do Shopping Recife. Dias de sexta-feira tem uma bandinha e você pode tomar uma boa cerveja com as amigas.

2

Não deixem de curtir a nossa página no Facebook para acompanhar as novidades e a mais recente #agendacervejeira onde os bares e restaurantes de Recife nos informam qual é a boa da semana para tomar uma cervejinha com as(os) amigas(os)!

IMG_5522Beijinhos carbonatados,

Paty

II Encontro Aberto – Maria Bonita Beer

Olá cervejeiras! Tudo bom?

O I Encontro Aberto para degustação e estudo de três rótulos foi muito divertido. Degustamos e estudamos estilos como: Weiss, Red Ale e  Sweet Stout. Foi uma noite super agradável e contou com a parceria do Marc et Louis e sua carta de cervejas artesanais.

IMG_5097

I Encontro Aberto Maria Bonita Beer no Marc Et Louis

Adoramos tanto que vamos repetir a dose. Dessa vez será a noite das Cervejas de Trigo. E então convidamos vocês a participarem conosco de mais um encontro das confrades da Maria Bonita.

As informações estão no banner abaixo. Dessa vez estamos contando com a parceria do Capitão Taberna. Para participar, basta nos enviar um email confirmando a sua presença no evento, juntamente como seu nome completo. Temos poucas vagas. Então corre lá e envia um e-mail para: mariabonitabeer@gmail.com

arte_evento_final

 

Nos vemos lá então tá?

Não esquece de curtir a fanpage no Facebook da confraria para receber as notícias quentinhas sobre onde estamos, o que aprontaremos e a mais recente #agendacervejeira de Recife.

Beijos carbonatados,

Paty e Gabi

Conta pra gente! #TarsisPatini

❤ Por Gabi Ramos

Existe muito interesse no processo de produção da cerveja. É até fácil encontrar blogs e artigos sobre isso, mas poucas pessoas conhecem de perto quem faz! E essa foi nossa ideia, trazer pra vocês um pouco de histórias e curiosidades de alguns amigos cervejeiros.

Buscando sempre agregar mais conhecimento, incentivar quem está começando e quem está decidindo qual o próximo passo que vai dar.

Espero que vocês gostem!

1888457_786687018027434_1488241686_nNome

Tarsis Santos Patini

Formação

Bacharel em Química pela UEL, técnico cervejeiro pelo SENAI- Vassouras, cervejeiro artesanal, sommelier de cervejas pelo ICB, mestre em estilos pelo ICB (rsrs, nessa ordem cronológica mesmo).

O que faz e o que já fez

Atualmente sou um dos cervejeiros da Cervejaria Premium Paulista (CEPP), lar da Cerveja Madalena; Já trabelhei como cervejeiro responsável pela Cervejaria Theodora, um brewpub em Santo André.

Como começou sua história com a cerveja?

Essa história é um pouco longa, mas vale a pena! Tudo começou em 2007, meu primeiro ano da faculdade, tinha acabado de me mudar para Londrina, e morava em um condomínio universitário ao lado da faculdade. No mesmo mês em que me mudei, abriu um bar em frente o prédio que eu morava, um bar/restaurante familiar, e aos finais de semana serviam almoço (churrasco) e era muito barato, na algo em torno de R$5,00 a vontade, e sempre tinha algumas duplas sertanejas que tocavam, o que fazia ter disputa pra conseguir um lugar para sentar e almoçar.

Me lembro como se fosse hoje, um domingo muito quente, e como eu tinha amizade com o dono do bar, cheguei atrasado, peguei uma mesa e sentei mais afastado do bar, sempre tomando cerveja, claro, foi aí que percebi, olhei pra todas as mesas, e em todas tinha cerveja, nessa hora que resolvi juntar o útil ao agradável, já que estudava Química, e essa parte de bebidas estava dentro da minha área, decidi que queria trabalhar com cerveja neste dia, e a partir daí comecei a procurar cursos, pós graduação nessa área, e foi quando encontrei o curso do SENAI. Passaram os anos, me formei e voltei para São Paulo, tentei arrumar emprego em qualquer área relacionada a minha formação e não consegui nada (Graças a Deus!). Foi então que voltei pra Londrina para buscar meu diploma, e um amigo conversou comigo sobre aquele curso de cerveja do Rio de Janeiro, que até então eu tinha esquecido e fomos atrás de data para inscrição e tudo mais. Na época, eu estava desempregado, sem dinheiro, mas quando tudo conspira ao seu favor, fica difícil não dar certo! Uns meses antes, uma tia-avó minha faleceu, ela não teve filhos, e deixou a herança para os sobrinhos… acabei recebendo minha parte, e quando fui perceber, era exatamente o valor do curso de cervejeiro do SENAI, não tive dúvidas e entrei de cabeça nesse mundo da cerveja! Mesmo sem ter nenhum conhecimento sobre a cerveja, produção, etc. Digo que foi um tiro no escuro que eu dei, e que acabei acertando na mosca!!

Você fez o curso técnico em cervejaria no SENAI/RJ, qual a importância disso pra sua carreira?

O curso técnico do SENAI foi fundamental para eu me tornar o profissional que sou hoje! O curso é bem dividido, professores com muita vivência na área, sem contar a infra estrutura que impressiona qualquer um. Por ser voltado para industria de grande porte, a carga de conhecimento prático e teórico é muito boa, não deixando a desejar.

Dentre os estilos que você produz hoje na cervejaria, existe um que seja seu xodó?

Eu gosto muito de produzir IPA, assim que entre na CEPP me deram a missão de desenvolver uma IPA para o portfólio da cervejaria, e por ser minha primeira cria aqui, gosto muito de produzi-la, sem contar o aroma maravilhoso que fica na cervejaria quando faço a adição dos lúpulos na fervura!

.

Qual a cerveja que te cativou? O que fez você realmente se interessar pelas cervejas especiais?
.
A cerveja que me cativou é a Schneider-Weisse Tap X, uma cerveja de tirar o chapéu para os alemães
O que me fez interessar pelas cervejas artesanais, é poder fazer a cerveja como ela tem que ser, sem adição de químicos, estabilizantes, respeitando o tempo dela, o resultado é muito satisfatório.
.
Qual a cerveja que não pode faltar na sua geladeira?
.
Uma cerveja que não falta na minha geladeira, é a Ballast Point Sculpin, acho uma cerveja sensacional!!
.
Você falou pra gente que fez o caminho inverso da maioria das pessoas, começou a trabalhar em uma cervejaria pra só depois passar a produzir em casa. Qual a sua mensagem pra quem está começando hoje? 
.
Muito estudo!! Comece por levas menores, no inicio podem acontecer alguns erros de processo, mas não deixe isso desencorajar para a próxima produção. Conversem bastante com quem também produz em casa, troquem informações, assim todos crescem juntos!