Olinda, quero cantaaaar e beber cerveja artesanal: Casa da Babylon 2019

Por Marias Bonitas

Já tivemos muitos problemas para beber cerveja artesanal no carnaval, principalmente em Olinda. Afinal, como fica a variedade que estamos acostumados fora do mundo mágico do carnaval, durante o carnaval?

Mas agora “SEUS PROBLEMAS ACABARAM”.

Já faz uns dois anos que as cervejarias promovem espaços excelentes para encher aquele growler pet que você comprou/ganhou em algum ponto de venda cervejeiro!

Mas se o que você quer é experiência e conforto e as cervejas das melhores cervejarias pernambucanas em um único local, aqui vamos te dar “A DICA”: Casa Babylon Carnaval de Olinda 2019Lá você terá o conforto de beber cerveja artesanal em um dos locais mais aconchegantes e na melhor localização das ladeiras.

Imagem: Divulgação

Casa da Babylon

Data: 02 a 05 de março de 2019
Horário: 10h às 18h
Local: Jardim Mourisco
Endereço: Rua 27 de janeiro, 1. Carmo, Olinda – PE

Se liga nos serviços oferecidos:

  • Openbar de mais de 10 Chopes Artesanais diferentes
  • Openbar de Drinks Exclusivos
  • Openbar de Água e Refrigerante
  • Atrações musicais
  • Gastronomia
  • Make-up (Glitter)
  • Conforto e sombra o dia todo
  • Segurança
  • Banheiros sempre limpos e exclusivos
  • Melhor localização do carnaval
  • Será permitido sair e entrar na casa (sem bebidas)
Foto: Guilherme Carvalho | Divulgação
Foto: Guilherme Carvalho | Divulgação

E como o babado é bom demais, já está no segundo lote. Os valores estão os seguintes:

  • R$150 – Sábado – 02/03/2019
  • R$150 – Domingo – 03/03/2019
  • R$140 – Segunda – 04/03/2019
  • R$130 – Terça – 05/03/2019

As vendas acontecem nos seguintes pontos de venda:

  • Site: Sympla
  • Lojas Ingresso Prime:
    • Shopping Boa Vista
    • Shopping Pateo Olinda
    • Shopping RioMar
    • Shopping Tacaruna
  • Lojas Ticket Folia:
    • Shopping Boa Vista (dentro da Riachuelo)
    • Shopping Guararapes (piso inferior, em frente à Centauro)
    • Shopping Plaza (L2, entrada da passarela)
    • Shopping Recife (piso superior, em frente ao cinema)
    • Shopping RioMar (dentro da Riachuelo)
    • Shopping Tacaruna (dentro da Riachuelo)
Foto: Blog Arretado
Não é difícil encontrar Marias por lá, frevando na cara da sociedade. rs
Nos vemos lá então?  🙂

Que Malte Pergunte… tem cerveja pura aí?

Ahhhh e não esquece de comprar seu ingresso pro Que Malte Pergunte, os ingressos não dão pra quem quer… quem compra antes garante que participará da maior prévia de carnaval cervejeira de Pernambuco!

 A Cervejaria Babylon foi uma das cervejarias que marcaram presença assim que confirmamos nosso evento! Entre batalhas de cervejas puras x cervejas impuras, música boa e aquela galera maravilhosa de sempre… O Que Malte Pergunte, tem cerveja pura aí é um marco no calendário. Não dá pra perder! Garanta já seu ingresso: clique aqui.
Beijos purpurinados de carnaval!

Olinda: carnaval rima com cerveja artesanal

Por Clarice Concê

Olinda, quero cantar
A ti, esta canção
Teus coqueirais, o teu sol, o teu mar
Faz vibrar meu coração
De amor a sonhar
Minha Olinda sem igual

Salve o teu carnaval!
 [Hino do Elefante]

Fonte: Commons Wikimedia

Está chegando a hora de entoar a plenos pulmões e incontáveis vezes o hino que já deixou de ser apenas de um bloco e virou hino da cidade, do carnaval e de todos nós foliões. Mas se você acha que a gente espera a abertura oficial do carnaval para cair na festa, está muito enganada! As prévias carnavalescas estão acontecendo desde o ano passado e prometem deixar muita gente sem saber para onde ir nos próximos finais de semana. E também vão nos preparar para quatro dias intensos. Uma maratona física, sim, subindo e descendo ladeiras, com o sol brilhando sem piedade sobre nossas cabeças, muitas vezes sem poder guiar o caminho, sendo levadas pela multidão. Mas uma maratona cheia de riso, festa e cor, surpresa e encantamento. Porque o carnaval de Olinda é emoção à flor da pele, não importa quantos anos anteriores a gente já brincou.

Fonte: Wikipedia

Uma cidade que carrega em si tantas histórias, tanta tradição e cultura, só podia ser uma das pioneiras na trajetória da cerveja artesanal pernambucana. Pois foi lá em 2013 que os irmãos Acioli se uniram para transformar uma paixão em negócio e criaram a Duvália na mesma casa em que cresceram no bairro de Jardim Atlântico. Desde então a família Duvália só faz crescer. Hoje são cinco rótulos produzidos pela cervejaria: Weiss, American Pale Ale, Blonde Ale, Stout (com mel de engenho!) e a caçulinha Silibrina, uma American IPA.

Fonte: Divulgação
Fonte: Divulgação.

Por falar em Olinda, por falar em carnaval, já pensou como garantir uma cerveja artesanal nos dias de folia? Pois a Cervejaria Babylon pensou! A Casa da Babylon no carnaval de Olinda será um day use open bar numa localização privilegiada, bem na Rua Prudente de Morais. Além da participação de diversas cervejarias, o serviço ainda inclui outros tipos de bebidas alcoólicas, água, refrigerante, banheiros exclusivos, lounge e atrações musicais.

Fonte: Divulgação

A Babylon além de produzir a já conhecida German Lager, agora tem o reforço da Kaffe Amber Lager, uma breja artesanal com cold brew, fruto de uma parceria com a Kaffe Torrefação e Treinamento.

Fonte: Blog Arretado

E adivinha onde você vai encontrar Duvália e Babylon? Na melhor não-prévia não-carnavalesca em linha reta da América Latina: nosso querido QMTP!

duvalia_babylon.png

Quer garantir seu ingresso? Então clica aqui e não fica de fora da festa mais esperada do ano, no calendário cervejeiro de Pernambuco.

 

 

 

Cervejaria Perro Libre no Que Malte Pergunte 2018

❤ Por Marias Bonitas

É com muito orgulho que apresentamos a primeira cervejaria que aceitou participar (e com entusiasmo) do “Que Malte Pergunte… tem cerveja gringa aí?”! Sim meus amigos e minhas amigas, estamos hablando da Perro Libre (Porto Alegre-RS)! o/

Uma cervejaria que se intitula “sem coleiras” e que começou em 2011 nas panelas de casa como muitos(as) de nós. E como caseiros criativos, o objetivo era explorar ao máximo os limites da arte de produzir cerveja. Em 2012 o que era a contemplação da arte passou a ser ciência para a Perro e o Thiago foi se profissionalizar na Inglaterra!

mg_3900_pb-855x570.jpg
Thiago, Lucas e Alberto (da esquerda para a direita) no primeiro dia de produção da Perro Libre.​ Fonte: https://goo.gl/B5ZWj7

Em 2015 a Perro já produzia 1.000 litros por mês e até o final deste mesmo ano, já passavam da marca de 3.000 litros. Esse mesmo ano foi muito representativo para nós da Maria Bonita Beer, pois foi o ano de lançamento da 803, aquela cerveja tão marcante e importante para o cenário cervejeiro. A 803 é uma linda homenagem ao Dia Internacional da Mulher (8/03), e sim, a cerveja é porreta: uma Black Rye IPA, sem precedentes de tão boa! Um orgulho!

E daí por diante a Perro libre só tem nos surpreendido com seus rótulos livres e desimpedidos de amarras.

Perro Tap Room | Fonte: Cristiano Bauce Fotografia de Arquitetura

Confere só alguns sucessos:

  • Cervejas fixas: Neo Pils Hop Blend, American Pale Lager, Session IPL, American Pale Ale e India Pale Ale).
  • Cervejas sazonais: Sorachi Berliner e a 803.
  • Edições limitadas: Galaxi Juicy Tart, Solo Citra Double, Solo Simcoe Double IPA, Powder & Resinate DIPA e SWC Double IPA.
  • Cervejas Colaborativas: Juicer Than Ever (EverBrew) e a Braskadi (feita na Espanha, em colaboração com a Laugar Brewery).

E aí? Animados? Estamos a todo vapor para entregarmos uma festa memorável a vocês!

Para compra de ingresso, clique aqui: https://goo.gl/MNDHWn

E para conferir a batalha de cervejeiros caseiros, acesse nosso instagram: @mariabonitabeer

Besos lupulados e hasta luego!

Escola inglesa x Escola Americana: de que lado você está?

❤ Por Marias Bonitas

Olá Cervejeiras(os)!  O Que Malte Pergunte este ano é sobre essas duas escolas cervejeiras que fazem sucesso nos pubs, bares, brewpubs, cervejarias, restaurantes, enfim… no seu copo/taça.

Que tal adicionar madeiras, frutas, especiarias, flores, chás, cafés, para incrementar ainda mais essas belezinhas?

E como vocês sabem desde a edição passada, as verdadeiras estrelas da festa são os(as) cervejeiros(as) caseiros(as) e as cervejarias com as suas cervejas temáticas. O regulamento segue basicamente o mesmo que foi acordado na edição Tem Limão Aí: mínimo de 20 litros  e máximo de 50 litros por estilo para troca de ingresso pra festa. Vide regulamento e ficha de inscrição (data limite: 12/12/2017).

Sendo assim, para dar aquela facilitada na busca por inspirações para o evento, fizemos uma listinha misturando estilos do BJCP 2015 e do BA 2017. Então confere aí:

Conhecida pela ênfase nos aromas e sabores maltados e lúpulos terrosos, florais e herbais, a escola inglesa encanta dos mais leigos aos mais experientes.

  • British Bitter: Ordinary Bitter, Best Bitter ou Special Bitter, Extra Special Bitter, Strong Bitter.
  • Pale Commonwealth Beer: British Golden Ale, Australian Sparkling Ale, English IPA.
  • Brown British Beer: Dark Mild, British Brown Ale, English Porter, Baltic Porter, Robust Porter.
  • Scottish Ale: Scottish Light, Scottish Heavy, Scottish Export.
  • Irish Beer: Irish Red Ale, Irish Stout, Irish Extra Stout, Sweet Stout ou Cream Stout.
  • Dark British Beer: Sweet Stout, Oatmeal Stout, Tropical Stout, Foreign Extra Stout, Dry Stout.
  • Strong British Ale: Old Ale, Wee Heavy, English Barleywine, Britsh-Style Imperial Stout, Export-Style Stout.
  • IPA: English IPA, Specialty IPA (Black IPA, Brown IPA, Red IPA, Rye IPA , White IPA).
  • Outras: English-Style Summer Ale, English-Style Pale Mild Ale, English-Style Dark Mild Ale, English Wood Beer.

Esta é a escola conhecida pelos seus radicalismos e pelos seus lúpulos cítricos. Com ênfase no “exagero”, a escola americana faz, literalmente, a cabeça dos hop heads, como gostam de ser chamados os amantes de lúpulos. Mas nem só de lúpulo vive a escola americana, hein. Dá uma olhada na listinha aí abaixo:

Standard American Beer: American Light Lager, American Lager, American Amber Lager, American Amber Light Lager, American-Style Pilsener, American-Style Ice Lager, American-Style Malt Liquor, Cream Ale, American-Style Marzen/Oktoberfest, American Style Dark Lager
Pale American Ale: Golden ou Blonde Ale, American Pale Ale
Amber And Brown American Beer: American Amber Ale, California Common, American Brown Ale
Strong American Ale: Double IPA, American Strong Ale, American Barleywine, Wheat wine ale, Imperial IPA, Double Red Ale, Imperial Red Ale
American Wild Ale: Brett Beer, Mixed-Fermentation Sour Beer, Wild Specialty Beer, American-Style Sour Ale.
Outras: American IPA, American Black Ale, American Stout, American Imperial Stout, Smoke Porter, American Wheat Beer, Pumpkin Spice Beer, American Wood Beer.

E aí? Quem você vai defender? De que lado você estará no dia 06 de janeiro? Que comecem as brassagens!

Começa a venda de ingressos para o Que Malte Pergunte… tem cerveja gringa aí?

❤ Por Marias Bonitas

Olá Cervejeiras(os)!

Hoje daremos início a venda de ingressos para o grande evento de 2018: Que Malte Pergunte… tem cerveja gringa aí?. O evento acontecerá dia 06 de janeiro de 2018, no Jardim Aurora e os ingressos estão à venda no Sympla.

Jardim Aurora

INTERESSADO EM APOIAR NOSSO EVENTO?

Envie um email para mariabonitabeer@gmail.com até o dia 19 de dezembro, e te enviaremos um projeto super simpático para você saber como nos apoiar. Será um prazer ter a sua marca em nosso evento!

CuriosoS pra saber como foi nosso evento anterior?

Na edição “tem limão aí?” a proposta foi aproveitar o dia ensolarado de verão e apresentar variados estilos de cerveja com caráter cítrico e refrescante para harmonizar com o verão. Confere AQUI.  Também temos uma galeria de fotos do QMTP deste ano.
Ansiosos?
Beijos lupulados!

Relato de Brassagem: Catharina Sour segundo lugar no Hoptoberfest 2017

Por Marias Bonitas

Como todo mundo bem sabe, em Outubro aconteceu a Hoptoberfest 2017. E pra participar da maior festa cervejeira em linha reta, as Marias Bonitas fizeram muitas análises e muitos estudos, e concorremos em quase os estilos propostos pela comissão do concurso da festa. \o/ SEGURA A PRESSÃO!

Os estilos propostos foram: German Pilsen, Berliner Weiss, Dubbel e Catharina Sour. Como agora somos muitas (ainda bem!), nos dividimos em grupos.
Um dos grupos fez a Berliner Weiss e Catharina Sour. Se liga aí nos processos que as meninas elaboraram pra ter uma cerveja mara o que? Vilhoooosa!
E que nos rendeu o segundo lugar, pois o primeiro ficou com a Flávia e Vitor que levaram todos os primeiros lugares do concurso! Só orgulho, muito merecido!!!!

Esse estilo de cerveja é relativamente simples em sua composição, mas necessita de bastante cuidado e paciência em sua elaboração para que o pH seja equilibrado e a acidez necessária alcançada com sucesso. Pra isso foram preciso dois dias seguidos de brassagem.

Dia 1

WhatsApp Image 2017-09-12 at 22.18.10
Foram usados estes compostos químicos para a correção do PH da água
WhatsApp Image 2017-08-26 at 11.28.11
Infusão dos maltes
WhatsApp Image 2017-09-12 at 22.18.08
Aferição da OG
WhatsApp Image 2017-08-27 at 12.49.44
Lactobacillus B. nele! 😛

WhatsApp Image 2017-08-26 at 21.55.30

Aferição do pH do mosto

WhatsApp Image 2017-09-03 at 17.46.49
Gambiarra para manter a temperatura do mosto

Dia 2

Após atingirmos a acidez desejada, partimos para a fervura e adição dos insumos finais (lúpulo e levedura).

WhatsApp Image 2017-08-27 at 10.48.02
Levedurinhas em ação
WhatsApp Image 2017-08-27 at 12.49.44 (1)
Fermentação iniciada à 19 graus por 15 dias
Primeiro dia: brassagem + momento de descontração
Segundo dia: acompanhamento da Berliner Weiss e Catharina Sour (Flávia, Julyana, Vanessa e Lucy)

Fiquem ligadas(os) que teremos mais brassagens feras por aí! 😉Beijos lupulados!

Hoptoberfest 2017 – Ganhamos mais um prêmio!

❤ Por Marias Bonitas

Chris, Fernanda Ueno (simpatia em pessoa), Rodrigo e Lucy | Foto: João Castelo Branco

Panorama

Minha gente, o que foi essa Hoptoberfest 2017? Que lugar maravilhoso! Nunca vimos tanta gente linda compartilhando o mesmo objetivo: conhecer as cervejas dos(as) cervejeiros(as) caseiros(as) Pernambucanos (e artesanais brasileiras, pois tivemos cervejas de fora do estado).

Foto: João Castelo Branco
Foto: João Castelo Branco

O local da festa era amplo, aberto, arejado! As chopeiras estavam bem distribuídas, mas as filas eram inevitáveis, porém até que passava rápido com a conversa! 2000L de cerveja brasileira! ❤

Foto: João Castelo Branco
Foto: João Castelo Branco
Foto: João Castelo Branco
Foto: João Castelo Branco
Foto: João Castelo Branco
A querida cerveja Paulistense de Márcia e Beth!

COMIDAS

Como opção de comida, tivemos a nossa parceira do QMTP, a Kwai Burguer!

Foto: João Castelo Branco

MÚSICA

Foram 3 atrações musicais: Xote Marley, Coff e DJ da Lata, que colocaram todo mundo pra balançar o esqueleto entre uma cerveja e outra. 🙂

Foto: João Castelo Branco

CONCURSO

A grande atração da festa foi o concurso anual da ACERVA-PE! Esse ano o desafio era produzir German Pils, Belgian Dubbel, Berliner Weiss e Catharina Sour!

.
Todo mundo ansioso pra saber os campeões e no rufar dos tambores….

.
Isoladamente em todos os prêmios tivemos uma Maria Bonita:

  • Flávia Marques (a grande campeã da noite, juntamente com seu marido Vitor, levaram todos os primeiros lugares, SIM! em todos os estilos avaliados;
  • Lucy Cavalcante e Christophe, ficaram com o segundo lugar no estilo Belgian Dubbel;
  • Juliana Cavalcanti, da nossa querida Villa do Malte, ficou com terceiro lugar no estilo Belgian Dubbel.

*Se liga na barra lateral do blog, que já tem medalha nova! ❤

Não faltou prêmio nessa foto. | Foto: João Castelo Branco
O casal Harmonic ganhou o primeiro lugar em TODAS as categorias. | Foto: João Castelo Branco
Lucy comemorando sua premiação | Foto: João Castelo Branco

Além disso, enquanto as Marias Bonitas juntas, levamos o segundo lugar na Catharina Sour. o/

Foto: João Castelo Branco

Foi bom né? Parabéns a equipe de diretores e associados da ACERVA-PE, envolvidos nessa festa tão linda e que tem lugar em nossos corações. Aguardando já a Hoptoberfest de 2018!

Beijos lupulados!

 

Pink Boots Society 2017: Ancestral Beer

Por Marias Bonitas

capa_facebook_psb

Olá cervejeiras(os)! Recuperados do carnaval? O Terraço 46 arrasou nas cervejas artesanais, né?! #OlindaArtesanal 😉

Agora que o ano a semana recomeçou, já podemos voltar ao foco da Pink Boots Society. Se não sabe do que a gente está falando, clica aqui.

O estilo escolhido deste ano foi a: Ancestral/Historical Beer.

Para essa cerveja, quisemos trazer toda a história da cerveja e da gastronomia a tona. Pensamos em utilizar os grãos mais antigos da história da gastronomia: a cevada, o centeio e o trigo. O mel também era muito utilizado para simbolizar fertilidade e abundância (assim como a deusa Ceres) e seu consumo data desde a pré-história.

sem-titulo

As cervejas antigamente, tinham um carácter mais ácido, devido a fermentação aberta e exposição a leveduras selvagens e bactérias da microbiota local. Então, para trazer essa característica, a base da cerveja será uma saison e levará malte acidificado para diminuir o ph. Ainda em relação ao malte, usaremos um pouco de malte defumado, uma referência aos antigos processos de malteação, que submetiam os grãos de cevada germinada à chama direta, conferindo sabor de fumaça.

Outro ingrediente histórico que faremos questão de incluir, é o gruit. O gruit é uma junção de ervas que conferem amargor e aroma; e que era adicionado a cerveja antes da descoberta das propriedades do lúpulo, por Hildegard Von Bingen (sim, uma mulher ❤ ). As meninas da Confraria Lupulindas, inclusive, vão fazer uso do gruit de ervas amazônicas. #GENIAL
Nosso Gruit será composto de zimbro, noz moscada e folhas de curry.

Falando nelas, gostaríamos de elucidar que este ano a Pink Boots Brasil será especial. O norte e nordeste brasileiro se uniu e faremos uma ação conjunta. Dá uma olhada nesse mapa e observa o que TODAS, juntas, conseguimos fazer! ❤

pinkboots
E Pernambuco tem botinha em Recife e Petrolina ❤

o que acontecerá?

Acontecerá uma brassagem aberta ao público. Você poderá nos ajudar a produzir uma cerveja histórica! Ainda teremos sorteios de brindes. Vai ser demais! 😉

Fiquem ligadas(0s) na Hora, Local e Razão:

Local da brassagem: Marc et Louis

Endereço: R. Capitão Zuzinha, 136 - Boa Viagem, Recife - PE

Hora: 10:00h ( evento dura o tempo de uma brassagem normal, em torno de 7h)

Razão: Além de ser uma brassagem coletiva em todo o mundo em comemoração do Dia da Mulher, tem uma razão bem especial, que é arrecadar fundos para fazermos uma doação à instituição da Pink Boots, que promove cursos cervejeiros para mulheres, assim fomentando ainda mais esse movimento lindo e cheio de empenho que é o das mulheres cervejeiras. o/

Este ano, nossos PATROCINADORES serão:

logolaranja_patt_lou           455546villadomalte

E quem está nos apoiando?

logo_tutanat     11917794_928373547230925_40372786_a     335846

Compareça e leve toda sua solidariedade, sede e vontade de aprender!
Seremos de todo coração e alma feminina.

Sobre Ales e Lagers

❤ Por Gabi Ramos

Se você trabalha com cervejas ou costuma conversar sobre isso com seus amigos, em algum momento já se deparou com a pergunta “em que momento adiciona o álcool?”. Esse é daqueles momentos em que a gente se arrepende de ter cochilado na aula de química rsrs!

Bom, o álcool não é adicionado, ele é produzido por uns serumaninhos microrganismos que chamamos de leveduras. Mas não é só na gente que essas leveduras pregam peças, quando a cerveja começou a ser produzida as pessoas não tinham conhecimento desse processo de produção de álcool, elas sentiam o efeito inebriante daquele líquido e achavam que tal bebida era um presente dos deuses para a humanidade. Na Alemanha em 1516 criou-se uma lei que determinava que a cerveja deveria ser pura, ou seja, em sua receita só poderia ser utilizado lúpulo, água e malte. Só no século XVII é que Louis Pasteur através de estudos sobre bebidas fermentadas conseguiu provar a existência desse “quarto elemento” e a lei foi modificada para (lúpulo, água, malte e leveduras) .

De forma simplificada, as leveduras são como artistas que pegam a matéria bruta (açúcares fermentescíveis) e transformam em uma obra de arte (álcool).

Claro que ocorrem várias reações químicas nesse processo, mas não vamos nos apegar a isso, precisamos saber que isso é um resumo, uma vez que a fermentação vai muito além do álcool. Outros compostos são formados nessa etapa e eles que fazem da levedura a grande estrela de todo o processo de produção de cerveja.

As leveduras são divididas em duas grandes famílias as Ales e Lagers. No grupo das Ales estão as leveduras que trabalham em temperaturas mais elevadas, geralmente têm um perfil aromático intenso e contribui com na formação dos aromas e sabores da cerveja. Já as Lagers são leveduras mais tímidas, que trabalham em temperaturas mais frias e não interferem muito nas características sensoriais do produto, deixando o protagonismo dos aromas da cerveja para o lúpulo e o malte.

Além desses tradicionais tipos de levedura existem as leveduras selvagens, que irão se encaixar em alguma das famílias de acordo com a temperatura que vá fermentar o mosto. A grande diferença é que nesse caso, a levedura não é adicionada pelo cervejeiro, ela está presente no ambiente e é inoculada de forma natural (o líquido em contato com o ar). Essas leveduras têm um perfil sensorial bem peculiar, que dão à cerveja uma acidez mais elevada do que o paladar comum está acostumado e aromas inusitados como notas que lembram fazenda, animais e ainda toques de especiarias.

Ultrapassando os limites do torrado e do amargo, as cervejas apresentam uma série de características que devem ser conhecidas e exploradas!

 

Conheça o aplicativo #BebaLocal

❤ Por Patrícia Sanches

Olá Cervejeiras (os)!

Hoje temos uma história que envolve cerveja artesanal e tecnologia de forma genial!
recife-bebe-local-3a345b-w192 Se você é de Recife e curte cervejas artesanais, provavelmente já ouviu falar no aplicativo #BebaLocal! Se ainda não ouviu falar, vai poder ler um pouco, agora, sobre a equipe por trás dessa ideia que tem ajudado a fomentar a cultura cervejeira na região e divulgar o trabalho de vários produtores locais.

Vocês sabiam que Recife e Região Metropolitana tem tudo isso de cervejaria? Então.. ai entra o app #BebaLocal.

O aplicativo foi idealizado e desenvolvido por dois cervejeiros da OushBier (Luan Duarte e Filipe Magalhães) e um monstro em desenvolvimento de sistemas que já está na 3ª brassagem (Francisco Pimentel). Esses três são também sócios em uma outra empresa a Avalia.aí desde 2012.

Em 2014, Luan e Filipe, começaram a fazer cerveja pela OushBier. E no ano passado, Chico e Filipe ajudaram Henrique da 7Peles a vencer o concurso da Acerva-PE na categoria Witbier. E no dia da Hoptoberfest da Acerva-PE (festa de entrega dos prêmios do concurso) eles lançaram a primeira versão do app para Android. E como eles não param, recentemente lançaram a versão para iOS!

 filipe

Agora acompanhem a entrevista que fizemos com o Filipe Magalhães do app #BEBALOCAL!  —->

 

 

Maria Bonita Beer: Qual o objetivo do aplicativo e como surgiu a ideia de criação dele?

Filipe Magalhães: Um dia eu estava conversando com um amigo sobre a quantidade de cervejarias caseiras havia em Recife e nós percebemos que já não dava mais pra contar nos dedos das mãos. Então veio a pergunta: “Onde eu posso encontrar estas cervejas para provar?”. A partir daí, percebemos a oportunidade de criar algo que facilitasse esta aproximação entre cervejarias artesanais e o seu público apreciador. 

Foto 05-02-16 17 34 11

 

O maior objetivo do aplicativo #BebaLocal é dar apoio à cultura cervejeira local, unindo os produtores com seu público-alvo.

 

Mais importante que isso, é apoiar o movimento “Beba local” que está muito forte em outros países e que é muito maior que o aplicativo ou a hashtag. É algo que está mudando o perfil de consumo das pessoas e, consequentemente, mudando o mercado de cervejas.

 

 

 

 

Maria Bonita Beer: Como você recebe as informações para alimentação do aplicativo? E qual a regularidade de atualização do conteúdo?

Filipe Magalhães: No início do app, nós precisávamos de conteúdo para torná-lo relevante para o nosso usuário. Logo, nós corríamos atrás de todos os produtores para pedir as informações necessárias para atualizarmos o aplicativo.
Hoje, já estamos um pouco mais conhecidos e algumas pessoas nos procuram pedindo para cadastrarmos as cervejarias no app. Então, pedimos que as informações sejam enviadas por e-mail  (recifebebelocal@gmail.com) para que assim que tivermos um tempo livre, cadastrarmos.

Não temos tanta regra quanto à regularidade de atualização, mas tentamos fazê-la o mais rápido possível.

 

Maria Bonita Beer: Por que apoiar o movimento Beba Local?

Filipe Magalhães: O movimento Beba Local é uma pequena parte de um movimento maior que é o “Support Local”, ou o “Compre do pequeno” que o SEBRAE está promovendo. Estes movimentos visam incentivar o consumo de micro e pequenos produtores da sua região, para movimentar a economia local. Existe um dado muito interessante quanto a isto, que eu não me recordo a fonte agora, mas que dizia que para uma micro/pequena-empresa atender um certo número de clientes, ela emprega 20 vezes mais pessoas que uma grande empresa. Ou seja, “Consuma Local” e ajude sua região a gerar mais emprego, a incentivar o empreendedorismo e a, quem sabe, sair da crise mais rapidamente.  Além disso, todos sabem que a melhor cerveja é aquela que foi produzida mais perto de você, pois não sofreu viagens em caminhões durante horas, levando sol, sendo chacoalhada, etc.

Maria Bonita Beer: Quão longe o aplicativo pode chegar no futuro? Ou seja, quais são as expectativas para o app?

Filipe Magalhães: Nós temos hoje, em Recife e Região metropolitana, cadastrados no aplicativo:

  • mais de 30 cervejarias; 😮
  • mais de 90 locais onde podemos encontrar as cervejas para degustar; 🙂
  • mais de 60 eventos com as cervejas. ❤

Foto 05-02-16 17 34 25

 

 

Nosso próximo passo é dar permissão a algumas pessoas para fazer o cadastro de cervejarias de outras cidades, mas sempre de forma bastante cautelosa, pois nós acreditamos que o maior valor que o aplicativo tem é a confiabilidade das informações que estão nele.

 

Outro caminho que estamos querendo seguir é incentivar as cervejarias a se regularizarem para podermos colocar compra dentro do app, mas isto é algo que pode demorar um pouco mais.

 

 

 

Todas as novidades são publicadas no Instagram @appbebalocal. Para baixar o aplicativo e receber as novidades por push-notification, ou usar no navegador, basta acessar: bebalocal.com.

E ai? Curtiram? Então agora não tem mais desculpas para encontrar sua cerveja local preferida. Segue os meninos nas redes sociais, acessa o app pelo navegador e baixa o aplicativo no celular ou tablet. Faz tudo isso aí que os meninos merecem muitooo!!!

Redes sociais do app BebaLocal:

E se você leu esse post até o final, clica aqui e comenta no IG dos meninos do app: #EuBeboLocal

Beijos carbonatados!