O Papel de atuação do Sommelier e do Mestre Cervejeiro no Mercado de Trabalho

23897094_1501460896602825_1490396137_o❤ Por Thalita Cacho

Que a Cerveja tem sido um novo nicho para criação e fomentação de novos empregos, todo mundo sabe! Hoje no Brasil, o mercado vem crescendo contrariando a crise econômica e sendo propulsor para novas áreas de formação acadêmica e profissional. Dentro do vasto mundo cervejeiro, duas profissões estão em alta: Sommelier de Cervejas e Mestre Cervejeiro.
Mas qual a diferença entre elas? Espero responder a questão ao final deste artigo! 🙂

O que é ser Mestre Cervejeiro?

Para se tornar Mestre Cervejeiro, você deve dominar todos os processos de fabricação da cerveja, desde a elaboração de receitas, alinhando os perfis sensoriais de maltes, lúpulos, água, leveduras e adjuntos (se houver adição), selecionando as matérias primas, participando e coordenando da fabricação ao envase, distribuindo o produto final e fazendo o seu controle de qualidade.

conheca-a-profissao-de-mestre-cervejeiro-e-o-que-faz-2No Brasil, a maioria dos mestres cervejeiros têm formação superior em Engenharias e foram se especializando na área, pois é uma área que exige bastante conhecimento técnico de microbiologia, bioquímica e análises, para que a qualidade da cerveja esteja assegurada. Há um curso intensivo e específico para se tornar mestre cervejeiro, o curso dura praticamente 1 ano e é oferecido pela Escola Superior de Cerveja e Malte – ESCM em Blumenau-SC. (https://www.cervejaemalte.com.br/).
Ser mestre cervejeiro exige bastante preparo, dedicação e esforço. Um grande profissional, com excelente qualificação e experiência, pode receber remuneração na casa dos 5 dígitos, uma tentação!

O que é ser Sommelier de Cervejas?

O Sommelier de Cervejas é o profissional extremamente capacitado, comunicativo, influenciador e apaixonado pela cerveja e o serviço da mesma. É ele quem faz a interação com o consumidor final e vende os mais diferentes estilos de cervejas de um modo gracioso, para os mais diferentes tipos de público.
Em resumo, o Sommelier de Cervejas trabalha pela felicidade de seu cliente. Pela Experiência gastronômica e pela qualidade de vida dos consumidores.

195974-voce-sabe-como-harmonizar-queijos-e-cervejas-artesanais-e1557936995291Para se tornar Sommelier de Cervejas, é necessário fazer o curso específico da área. O curso pode durar de 10 dias consecutivos (intensivo) à 5 meses (finais de semana). Hoje, o Brasil conta com várias escolas e institutos que proporcionam essa qualificação, em Recife o Science of Beer Institute e o Instituto Ceres de Educação Cervejeira abrem turmas semestrais com professores reconhecidos no mercado.

Um Bom sommelier deve conhecer características específicas de cada estilo de cerveja, recomendar harmonizações e tipo de serviço da cerveja, e ter conhecimento suficiente para dar orientações e outras indicações aos clientes no momento da compra ou consumo.
É uma carreira nova, promissora e está em alta no Brasil, já que o público apreciador de cervejas especiais tem crescido consideravelmente.

Qual a Diferença entre as duas?

Apesar de trabalhar com o mesmo produto, o modo que se atua no mercado é bem diferenciado. Os Mestres cervejeiros são responsáveis pela produção das cervejas e os Sommeliers são responsáveis pela divulgação, comunicação, venda e serviço da bebida.
Embora existam essas diferenças, as profissões se complementam, pois para o sucesso de uma cerveja ser completo, ela sempre passará pelas mãos de bons mestres cervejeiros e bons sommeliers.

É isso Pessoal! Espero que tenha esclarecido a diferença entre essas duas profissões lindas que exigem dedicação e paixão pelo nosso amor: A Cerveja!

Até a próxima! 😉

Berliner Weisse: da tradição à polêmica

xwine-spring.jpeg.pagespeed.ic_.-qfIMsE_N8Por Patrícia Sanches

Não é de hoje que as cervejas ácidas estão, literalmente, na boca do povo. Mas a Berliner Weisse tem história com gostinho de novidade. O BJCP (2015) descreve a B. Weisse, basicamente uma cerveja de trigo alemã muito clara, refrescante, de baixo teor alcoólico, com uma acidez láctica (e não funk) limpa e bem carbonatada. Vamos re-conhecer este estilo?

História

De acordo com o site sourbeerblog.com, as primeiras versões da Berliner Weisse foram influenciadas por um estilo da cerveja, onde o cervejeiro criou uma cerveja ácida à base de trigo em 1526. Com o tempo, o estilo evoluiu para uma cerveja de trigo, seca e bem carbonatada. Tanto é que existem registros que apontam que Napoleão Bonaparte mencionava a Berliner Weisse como o “Champagne do Norte”. Outra vertente, publicada pelo site do Beersmith, cita que a cerveja pode ter sido derivada das cervejas Flanders Red e Brown trazidas pelos huguenotes migratórios.

Porém, o estilo que estava “bombando” na Alemanha com intensidade no século 18, perdeu força bruscamente com a chegada das Lager claras. Foi aí que de uns 5 anos para cá, nos EUA, as cervejas ácidas ganharam força (com o movimento homebrew) e desde 2017 temos, no Brasil, uma explosão de Berliner Weisse.

A nova onda ácida no Brasil, foi extremamente impulsionada, a ponto de os sulistas criarem um movimento de valorização das frutas em cervejas ácidas e daí nasceu a Catharina Sour.

A polêmica da Catharina Sour está em ela ser uma Berliner Weisse adicionada de frutas, o que descaracterizaria o estilo original (malte de cevada, trigo, lúpulo e levedura). Já se ela fosse enquadrada como Fruit Beer, não caberia pelo simples motivo de que essa categoria/estilo não aceitar acidez.

Polêmicas à parte, o movimento tomou força no Brasil inteiro a ponto de o BJCP considerar como um possível estilo nas próximas atualizações do guia (atualmente está como estilo provisório).

https_2F2Fcdn.eduk_.com_.br2Fimages2Fcourse2Fimage2F115312F1513274463-19058-0008-8070_cerveja-feita-em-casa-producao-artesanal

Técnicas de produção

Para desenharmos os principais pontos a serem evidenciados nas receitas precisamos saber:

  • Aparência: Cor palha a muito pálida. Limpidez varia entre transparente a um pouco turva. Espuma branca, volumosa e densa, mas com baixíssima retenção. Sempre efervescente.
  • Aroma: Pode apresentar um caráter moderadamente frutado (muitas vezes de limão ou maçã azeda). O frutado pode aumentar com o envelhecimento e pode desenvolver um leve caráter floral. Sem aroma de lúpulo. O trigo pode agregar notas de massa de pão nas versões mais frescas.
  • Sabor: Presença intensa de acidez láctica que promove a salivação. Em segundo plano poderíamos sentir massa de pão, grão ou casca de pão. O amargor de lúpulo é quase inexistente; a acidez promove equilíbrio. Final muito seco.

Para acidificar a Berliner Weisse, três possibilidades são as mais indicadas:

  • Uso de lactobacilos;
  • Usar grãos de malte para usar os lactobacilos presentes na casca;
  • Uso de ácido lático.

Sabendo disso, vamos as receitas:

Receitas

Receita da Agrária – Cervejeiro Alexander Weckl (100L) – adaptada sem fruta

  • Extrato Inicial: 1044
  • Extrato Final: 1010
  • ABV: 4,6%
  • Amargor: 5IBU
  • Cor: 8 EBC

6,8kg (40%) Malte Pilsen Agrária

6,8kg (40%) Malte de Trigo Claro Weyermann

1,7kg (10%) Crisp Trigo pré-gelatinizado

1,7kg (10%) Malte Munich Agrária

  1. Iniciar a mostura em 37°C (manter por 20min)
  2. Subir para 63°C (manter por 30 min)
  3. Subir para 72°C (manter por 20 min)
  4. Encerrar a mostura em 78°C

Kettle Sour

Sugiro o vídeo a seguir para aprendizado da técnica (clique aqui).

  • Clarificar o mosto por 15 min
  • Reduzir a temperatura para 30°C
  • Fazer uma cama de CO² (VER NO VÍDEO SUGERIDO)
  • Inocular o Wildbrew Sour Pitch (10g/hL)
  • Aguardar até pH 3,5 (pode levar mais de 24h)

Fervura e lupulagem

  • Ferver por 45min
  • 15min de fervura adicionar Huell Melon (6,6% a.a) e 2,5IBU (aproximadamente 25g)
  • Após Whirlpool, adicionar Huell Melon (6,6% a.a) e 2,5IBU (aproximadamente 50g)

Fermentação e maturação

  • Usar a levedura Lallemand Munich (80g/hL)
  • Inocular a levedura a 20°C e fermentar a 22°C até o final.
  • Maturação a 7°C por 5 dias e a 0°C por mais duas semanas.

Receita original: (clique aqui).

Para outras receitas de Berliner Weiss confira os sites:

Receitas do site Beersmith: (clique aqui).

Receita do canal Clawhammer Supply: (clique aqui).

Rótulos comerciais

Tradicionais:

  • Berliner Kindl Startseite – Berliner Kindl
  • To Øl LikeWeisse – To Øl

Não-tradicionais:

  • NasSour – Cervejaria Patt Lou (com amoras)
  • Perro Libre Sorachi Berliner – Perro Libre
  • Urbana Bola – Cervejaria Urbana (com goiaba)
  • Dieu du ciel solstice d’eté (Com framboesa)
  • Eviltwin ich bin ein berliner (com maracujá)
  • Lohn Celebration  (evelhecida em carvalho americano 12 meses e refermentada com bruxellensis)

Esta pode ser uma dica pra você fazer uma cerveja temática para o QMTP 2020!
Já conferiu o tema do ano que vem? Clica aqui para saber de tudo!

Então é isso! Beijos lupulados e acidificados (de preferência com frutas, mas pode ser sem também HAHAHAH).

 

 

QUE MALTE PERGUNTE… tem cerveja na floresta?

❤ Por Marias Bonitas

Olá cervejeiras(os)!
Pelo fucking título, você agora já está sabendo o tema da edição 2020 (ui que nervoso!) do Que Malte Pergunte. o/

SENHORAS E SENHORES!

Gostaríamos de anunciar o QUE MALTE PERGUNTE… TEM CERVEJA NA FLORESTA?Poplar Forest in Fuente Vaqueros, Granada, Andalusia, SpainInspiradas nas forças da natureza e resgatando a história da cerveja, o tema do próximo ano tem foco nas fermentações abertas, no uso de madeiras, Brettas, ervas, PANC, especiarias, flores, frutas. Vai ser lindimais!

E o anúncio tão antecipado da edição está relacionado ao tempo que será necessário para a fabricação dessas cervejas. Chamem os elfos, anões, fadas e todos os seres/entidades das florestas para inspirarem vocês na hora de preencher o formulário para troca de cervejas por ingressos! kkkk Temos pelo menos 7 meses. COMECEM LOGOOOO!

O evento acontecerá dia 25 de janeiro de 2020, das 16:00 à 00:00. ANIMADOS(AS)? 8h de festa!

O “Que malte pergunte…” (QMTP) nasceu da vontade das confreiras da Maria Bonita Beer em estimular os(as) produtores(as) de cerveja artesanal da região, a saírem da zona de conforto e se desafiarem a criar cervejas baseadas em temáticas específicas.

Mas é claro que a gente tinha que adicionar aquele toque desafiaDOR! 😉

Na edição “  Tem cerveja na floresta?” o desafio é utilizar principalmente Brettas e/ou madeiras, mas você pode fazer uso de lactobacillus, Saccharomyces, frutas, flores, tudo que a natureza te deu (desde que seguros para o consumo humano ¬¬).

“Tudo o que temos de decidir é o que fazer com o tempo que nos é dado.” (Gandalf)

Se você é cervejeira(o) caseiro(a) e deseja trocar cerveja por ingresso, clique aqui e faça o download do regulamento.

O nosso objetivo é:

  • fomentar a cultura cervejeira no estado de Pernambuco valorizando os produtores;
  • estimular a troca de conhecimento entre os(as) cervejeiros(as) caseiros(as) em um momento de confraternização;
  • apresentar para a comunidade, as microcervejarias e os micronegócios locais relacionados a cerveja.

Ao longo dos próximos dias, vocês receberão mais detalhes do  Que malte pergunte… tem cerveja na floresta? em nossas redes sociais e aqui no blog.  Então a dica é seguir a gente em tudo que é canto.

Facebook: /mariabonitabeer
Instagram: @mariabonitabeer

Os ingressos serão vendidos logo mais!

INTERESSADO EM APOIAR NOSSO EVENTO?

Envie um email para mariabonitabeer@gmail.com o quanto antes, e te enviaremos um projeto super simpático para você saber como nos apoiar. Será um prazer ter a sua marca em nosso evento! 

Beijos selvagens pra vcs! ❤

Como foi o Que Malte Pergunte 2019?

❤ Por Marias Bonitas

A gente sempre começa a escrever este post meio anestesiadas de tanto amor, alegria e satisfação em ter feito um evento tão legal para a cena cervejeira! E VOCÊS SÃO LINDIMAIS por acreditarem no Que Malte Pergunte e no padrão Maria Bonita de fazer eventos. #ModestiaFicouEmCasaENuncaMaisVoltou

Foto oficial QMTP 2019 | Foto: @andersonmmlopes

Há mais cervejas entre o céu e a terra do que pode imaginar nossa vã filosofia…

Teve recepção calorosa na entrada?
Teve o pint mais disputado de Recife?
Teve gente fantasiada?
Teve decoração ba-ba-do?
Teve cervejas incríveis feito pel@s cervejeir@s caseir@s mais arretad@s do nordeste?
Teve apoiadores e patrocinadores maravigolds nos ajudando a tornar tudo mais incrível?
Teve rock, bebê?
Teve batalha de DJ’s?

SIMMM! Teve tudo isso e muito mais. 😉

Pint higienizado para degustação na festa | Foto: @andersonmmlopes
Pint QMTP 2019 | Foto: @andersonmmlopes
Pint QMTP 2018 e 2019 | Foto: @andersonmmlopes

O “Que malte pergunte…” (QMTP) nasceu para estimular os(as) produtores(as) de cerveja artesanal da região, a saírem da zona de conforto e se desafiarem a criar cervejas baseadas em temáticas específicas. Nessa edição a proposta foi fazer uma verdadeira batalha entre cervejas da Escola Alemã e que seguem a Lei da Pureza e as cervejas que chamaremos de “Impuras”, todas as maravilhosidades de estilos que acrescentamos algo mais que água, malte, lúpulo e levedura (além de açúcar de cana e beterraba e malte de trigo).  E toda a decor da festa, foi na pegada céu e inferno. MU-HAHAHA

Céu QMTP 2019| Foto: @andersonmmlopes
Photobooth QMTP | Foto oficial QMTP 2019 | Foto: @andersonmmlopes
Photobooth QMTP | Foto oficial QMTP 2019 | Foto: @andersonmmlopes
Inferno QMTP 2019 | Foto:  @andersonmmlopes

Vamos aos números, que sabemos que vocês amam! ❤

Números

  • 250 pessoas participaram do QMTP 2019 no Jardim Aurora;
  • Foram mais de 38 cervejas distribuídas em muitas torneiras;
  • 13 microcervejarias (Pernambuco, Rio Grande do Norte e Alagoas) colaboraram com cervejas e na infraestrutura do evento;
  • 4 incríveis empresas cervejeiras patrocinaram o QMTP2019;
  • 3 operações de comida harmonizaram as nossas cervejas.

 

Cantinho da Eisenbahn | Foto: @andersonmmlopes
Todos a bordo? Team Eisenbahn | Foto: @andersonmmlopes

Cervejeiros Caseiros ❤

Eu sei que apelamos dessa vez, não é fácil fazer cerveja da Escola Alemã. Mas a qualidade… ah! a qualidade! Novamente impressionou. Estamos muito orgulhosas. ❤

  • Paulistense
  • Malassombro Cerveja & Spiritus
  • Weissdorn
  • Cabaret
  • Harmonic
  • MagnaHop
  • Maluvida
  • Gran Malte
  • Coroné Cervejaria Artesanal
  • Cacobeer
  • Desmiolada
  • Paulistense
  • Arrecife
  • Weissdorn
  • Cervejaria Peba
  • Las Musas e Beth Tschá
  • Orgástica
  • Caxangá
  • Dan Oliveira
  • Cerveja Artesanal Studio 122
  • Confraria da Pimenta
  • Autoral

Tivemos nossa votação popular para eleger as melhores cervejas da noite, foi uma disputa bem acirrada entre os cervejeiros(as) caseiros(as), com premiação topzeira dos nossos queridos patrocinadores, no final ficou assim:

PREMIAÇÃO 1 LUGAR:
Levteck: R$ 200,00 em produtos
Bräu Akademie: 30% de desconto no curso de Tecnologia Cervejeira

PREMIAÇÃO 2 LUGAR:
Levteck: R$ 100,00 em produtos
Instituto Ceres: 1 taça sommelier e um avental personalizado

CERVEJAS PURAS
1 LUGAR – Cervejaria Cabaret (Autores: Christophe De La Fuente e Lucy Cavalcante)
Cerveja: Dunky Show
Estilo: Munich Dunkel
2 LUGAR – Cervejaria Paulistense (Autoras: Márcia Virgínia e Maria Betânia)
Cerveja: Puro Charme
Estilo: Dunkles Weissbier

CERVEJAS IMPURAS
1 LUGAR – Cervejaria Autoral (Autor: José Roberto)
Cerveja: Pepper Guava IPA
Estilo: American IPA com Goiaba e Pimenta (trigo, aveia e açúcar)
2 LUGAR – Cervejaria Harmonic (Autores: Vitor Filho e Flávia Marques)
Cerveja: 50 tons de menta
Estilo: Sour com hibisco e menta

Paredão da Cervejaria Debron, nossa parceira, com cervejas puras e impuras                     Foto: @andersonmmlopes

 

Chopeiras com cervejas puras e impuras | Foto: @andersonmmlopes

Patrocinadores

Vocês foram incríveis! Nada escrito vai representar nossa gratidão por essa confiança.

Patrocinadores | Foto: @andersonmmlopes

Quem quiser ver se saiu bem na foto, dá uma passadinha na nossa página do Facebook, todas as fotos do evento estão lá. 🙂

Parceiros

Teve comida típica alemã, teve opção vegana, tiveram os docinhos sempre maravilhosos!

Cervejarias Parceiras

Umas amigas do coração, umas começando esse relacionamento de amor. Obrigada pelo apoio de sempre cervejarias!

Apoio

Como sempre, queremos seu feedback. Nos ajude a melhorar a próxima edição do QMTP. É só preencher esse formulário aqui e nos contar como foi a sua experiência com o evento.

E podem estar certos que outra edição virá, dessa vez, com uma nova temática. Alguém arrisca um palpite? 😉

Tecnologia Cervejeira

❤ Por Marias Bonitas

brau

Esse post vai pra quem quer se profissionalizar ainda mais no meio cervejeiro.

A Bräu Akademie está trazendo pra Recife o curso de Tecnologia Cervejeira! É um curso profissionalizante que tem como objetivo capacitar o aluno em a trabalhar em diversas áreas dentro de uma cervejaria. Se sua intenção é fazer cerveja em casa, vai poder levar sua qualidade a um estágio profissional.

Esse curso atende tanto o cervejeiro caseiro mais criterioso e que quer melhorar a qualidade da sua cerveja quanto o cervejeiro que quer abrir a sua micro cervejaria. A ênfase desse curso é produção. São 112 horas de curso em 7 finais de semana. Realizados aos sábados e domingos.

ATENÇÃO! Inscrições até 30/01 têm desconto

Se junte a essa turma de profissionais super capacitados. O público a que se destina é bem variado: vai do caseiro nerd ao dono de microcervejaria. Se você quer melhorar seus processos, é lá que você vai encontrar os detalhes minuciosos de um excelente processo cervejeiro.

formatura turma tc14 sp intensivo

Aprendendo com profissionais de dentro do mercado, super atuais, quem há de melhor.

Olha a lista de professores:

Chiara Rêgo Barros Engenheira Química graduada pela Universidade Federal de Pernambuco. Pós-graduada em Biotecnologia e Bioprocessos pela Universidade Estadual de Maringá. Pós-graduada em Gestão da Qualidade e Produtividade pela Universidade de Pernambuco. Cervejeira Técnica pelo SENAI Vassouras com certificação Alemã pela Câmara de Indústria e Comércio da Baviera. Bier Sommelière pela ESCM/ Doemens Akademie. Experiência de 13 anos na área de cervejas, 11 deles como Cervejeira em duas grandes indústrias (Ambev e Brasil Kirin) sendo responsável pelo processo produtivo de Cervejas, desde o recebimento da matéria-prima até o produto filtrado, envolvendo produção, gestão de qualidade e produtividade, bem como treinamento e desenvolvimento de pessoas. Professora de Tecnologia Cervejeira pelo SENAI Pernambuco. Professora e consultora no Instituto Ceres de Educação Cervejeira.

Matheus Aredes, Formado mestre cervejeiro e mestre malteador pela VLB Berlim. Trabalhou em 2 cervejarias alemãs: Brew Baker Berlim e Bayerischer Bahnhof Leipzig, cervejaria na qual é produzida a mundialmente famosa Leipziger Gose. Se formou Mestre em Estilos e Avaliação Sensorial pela Siebel Chicago/EUA. Também cursou Fermentação Avançada e Práticas de Laboratório na White Labs em San Diego/EUA. Cursou Harmonização com Cerveja e Como Montar sua Cervejaria na Escola Superior de Cerveja e Malte em Blumenau/SC. Se tornou juiz pelo BJCP tendo experiência em julgamento e organização de concursos. Trabalhou como cervejeiro na Cervejaria Dortmund em Serra Negra/SP. Foi professor do curso  mestre cervejeiro na Escola Superior de Cerveja e Malte.  Lecionando Lúpulo e o módulo de Finalização (Filtração, Carbonatação, Envase e Estabilização). Suas atividades atuais são: prestar consultorias a micro cervejarias, dar aula pela Bräu Akademie e desenvolver projetos na área de lúpulo. Recentemente iniciou o estudo para criar um novo Modelo de Cálculo de Amargor, que é uma fórmula matemática onde estima o amargor da cerveja. Devido à importância do projeto, já participou de congressos internacionais onde palestrou ao lado de Stan Hieronymus (escritor do livro Hops), John Palmer (How to Brew), Charles Bamforth, John Mallett (livro Malte).

Gabriela Müller, Graduada em Farmácia pela Universidade de Caxias do Sul. Mestrado em Biotecnologia pela Universidade Federal do Amazonas. Doutorado em Bioquímica e Pós-doutorado em Biotecnologia e Biociências pela Universidade Federal de Santa Catarina. Professora da Escola Superior de Cerveja e Malte/SC nos cursos de Pós-graduação em Tecnologia Cervejeira e Mestre Cervejeiro nas disciplinas de microbiologia e bioquímica aplicadas a cerveja, fermentos, análises laboratoriais e controle de qualidade microbiológico. Possui experiência nas áreas de fermentação alcoólica, genética de leveduras e microbiologia aplicada a produção de cervejas. Produz cerveja em casa desde 2011. É diretora técnico-científica da ACervA Catarinense. Proprietária da empresa de fermentos líquidos e kits para controle de qualidade Levteck Tecnologia Viva em Florianópolis/SC.,

Fernanda Gabriela Fregonesi Biomédica com dupla habilitação em microbiologia e patologia clínica. Especializada em brewing microbiology pelo Siebel Institute Mestra em biotecnologia agroindustrial pela Universidade Positivo.Professora no curso de Gestão e tecnologia da cerveja pela Universidade Positivo. Fundou a Yeast Facts em 2013 onde ministras cursos e dá consultorias. Foi responsável pelo Controle de Qualidade da Cervejaria Dádiva.

img-20190121-wa0029

A Bräu é nossa parceira pro Que Malte Pergunte!

Mas não apenas por isso, estamos super ansiosas pra fazer esse curso! Quem vai? o/ Garanta já seu ingresso: clique aqui.

Beijos tecnológicos pra vcs!

NONECO e Cerevisia. Caatinga Rocks e Raffe. É o Nordeste aprontando!

Por Nadhine França 

Depois do aniversário da Raffe, que teve várias ótimas cervejas do Nordeste. Mais dois eventos corroboraram para que, além do visível crescimento do mercado pernambucano, batesse aquele misto de orgulho com constatação: estamos evoluindo. E rápido.

O encontro Norte, Nordeste e Centro-oeste aconteceu na cidade de Maceió, minha sereia! Terra das premiadas Caatinga Rocks e Hop Bros. Mostrou que além de praias maravilhosas, a galera já tá fazendo cerveja muito boa.

20181103_112358.jpg

No evento rolou uma série de palestras com Igor Pourro, falando sobre a água cervejeira, Rodrigo Campos dando dicas sobre como fazer uma sour campeã, Lucas Domingues enumerando as IPAs e suas técnicas e Daniel Bode falando sobre estabilidade de espuma e sensorial e coloidal. Palestras de alto nível e super necessárias. Hoje os caseiros precisam muito de um maior conhecimento sobre passos mais avançados do que simplesmente deixar a levedura ter o trabalho árduo de transformar aquele mosto feito de qualquer jeito em cerveja.

Ainda rolou um Curso de análise sensorial com Rafa De Conti extremamente necessário para todo profissional do ramo cervejeiro.

E no sábado… a festa! Open bar com as cervejas dos Acervianos do Norte, Nordeste e Centro-oeste. A banda de cervejeiros caseiros deu um show incrível!

Os medalhistas foram:

Alemã
PRATA – Ricardo Zanata (Acerva Candanga)
BRONZE – Bruno Rocha (Acerva PE)
Inglesa
BRONZE – Erivaldo Casado (Acerva Candanga)
Americana e Catharina Sour
BRONZE – Carlos Monteiro (Acerva Potiguar)
PRATA – Rodrigo Campos (Acerva Alagoana)
M. Honrosa – Jesuino Neto (Acerva Cearense)
Belga
Não houve medalha
BOS
Catharina Sour (Rodrigo Campos. Acerva Alagoana)

Eventos

Já o Cerevisia é o evento anual da Acerva Paraíba. Esse ano foi o primeiro com congresso e concurso de caseiros. Tudo feito com muito amor. Adoramos participar super de perto de todo o processo. E esperamos ansiosamente os próximos!

O mais legal de participar desses eventos é rolar toda essa proximidade entre os caseiros de todo o nordeste. Isso é muito importante pro crescimento do movimento como um todo.

Nesse meio tempo conhecemos o TapRoom da cervejaria Caatinga Rocks. Lugar com a decoração super bacana, atendimento muito simpático. As brejas, vocês já devem conhecer né!? A Serelepe ganhou prêmio de melhor cerveja do país na Copa da Cerveja POA. A Zumbi esteve no ultimo QMTP e arrasou corações. É sempre surpreendente uma Stout com uma refrescância, a Tropical Stout leva adição de nibs de cacau, coco queimado e hortelã, e no final do ano passado eles lançaram uma versão envelhecida em barrica de cachaça (carvalho) por seis meses com adição de goiaba na fase final de maturação. Mas minha nova paixão deles é a Twist and Sour uma Gose com limão siciliano, limão taiti, laranja bahia e sal rosa, eu falei: S-A-L-R-O-S-A!!! Ela sozinha já é uma delícia…mas com gin então….fica divino!

A Raffe que nós já falamos aqui quanta cerveja boa tem lá, vai realizar mais uma festa neste sábado 19/01 no Covil a Raffe Summer Fest! O evento promete ser incrível! Com muita música boa, comidinhas da Chiberium e Milliways, e claro… cervejas! Terão cervejas exclusivas do evento de cervejarias convidadas e algumas de linha da cervejaria. E com preços mais incríveis ainda…todas as cervejas custarão 7 ou 10 reais o chope!!!

Foto 1.JPG

E você pode comprar o ingresso por AQUI. E é claro que eu vou estar lá!!!!!! Vamossimbora!?

A Caatinga Rocks e a Raffe são cervejarias parceiras desse Que Malte Pergunte… e Que Malte Pergunte… você já comprou seu ingresso???? Tá vacilando! Compra AQUI!

Te esperamos nessa festa linda que estamos preparando com muito amor e ansiedade.

Beijos salgados!

 

Como Capturar ~Pokemóns~ Leveduras Selvagens

❤ Por Nadhine França

A levedura é um organismo unicelular amado por todos os cervejeiros raiz, devido à sua incrível habilidade de converter os açúcares em CO2 e álcool. Quer capturar leveduras? Sim! Você pode!  Mas a dica principal neste caso é a PACIÊNCIA. E tenha sempre em mente o tipo de cultura que você deseja capturar.

Fonte: fermentecnews

Como assim?

Existem as Culturas Puras e as Mista:

ISOLANDO CULTURAS PURAS ISOLANDO CULTURAS MISTAS
  • PREPARAÇÃO
  • CAPTURA
  • ISOLAMENTO
  • IDENTIFICAÇÃO
  • PROPAGAÇÃO
  • PREPARAÇÃO
  • CAPTURA
  • TESTES SENSORIAIS
 

Você deve escolher qual o tipo de levedura que deseja, se vão ser as amiguinhas Saccharomyces ou as temidas e amadas Brettanomyces… Ou alguns tipos de bactérias… Para isso é preciso conhecer o perfil que cada uma delas pode trazer na sua cerveja e as condições ideais para que elas se propaguem.

PREPARAÇÃO

A fase de preparação é igual para os dois tipos de cultura. Separe um mosto de maltose esterilizado e escolha o material de onde vai ser colhida a cultura de levedura selvagem, pode ser de frutas madura, casca de árvores, pólen de flores, de um ambiente, etc.

CAPTURA

A captura pode ser feita por diversos métodos:

  • Captura em potes do ambiente pode demorar bastante (afinal, é um pote solto num ambiente de possível fermentação, com um voal para proteger o mosto de organismos maiores indesejados). Lupular ou não o mosto, vai contribuir com o tipo de micro-organismo que irá proliferar no meio. Você vai esperar atenuar ou atingir a acidez que deseja… isso você só vai saber provando… mas cuidado.
  • Com as frutas, você pode deixar ela dentro do mosto ou remover depois de um tempo. É importante que a fruta tenha amassados que indiquem presença de micro-organismos para ajudar na fermentação.
  • Já com o cotonete esterilizado, você vai tirar a amostra de onde deseja com ele, seja da casca de uma fruta, raiz, casca de árvore, flor… colocar no mosto e aguardar a a proliferação.

Em todos os casos a cultura deve demorar de 30 a 50 dias para poder der usada. Se a captura foi feita para isolar cultura mista, aqui você já passa para os testes sensoriais para saber se você vai querer usar aquela cultura na sua cerveja. Caso deseje isolar um tipo específico… passe pra fase de isolamento.

Você sabia que a Levteck faz CONSULTORIAS e CURSOS sobre leveduras?

A Levteck Tecnologia Viva possui especialistas habilitados para realizar consultorias para implementação de laboratórios em cervejarias, criação de programas de controle de qualidade, pontos críticos de controle, elaboração de produtos, entre outras. Entre em contato conosco para saber mais.
Os cursos tem objetivo de expor de maneira mais aprofundada aspectos de vida, manutenção, propagação e armazenamento de leveduras utilizadas para fabricação de cerveja caseira, proporcionar a prática de manipulação e visualização de leveduras.

ISOLAMENTO

O ambiente para o isolamento, deve ser asséptico para não ter contaminação e independe do método de captura das leveduras. Existem meios de cultura específicos para bactérias ou leveduras.
Placas especiais para isolamento são usadas elas ajudam a identificar um determinado tipo de cepa
various-methods-of-streaking
Fonte: My Scientific Blog

IDENTIFICAÇÃO

É necessário verificar a morfologia da colônia para poder separar cada tipo de colônia, além de verificar produção de ácido. Leveduras normalmente se apresentam de forma circular, côncava, lisa, brilhante, branca.

PROPAGAÇÃO

Propagação é um assunto um pouquinho mais extenso… vou deixar uma opção de link AQUI.

screen shot 2012-06-27 at 22.18.33
Imagem: Lamas Brew Shop

Fonte: Esse tutorial foi feito à partir da Palestra realizada por Gabi Muller, sócia proprietária da Levteck, empresa parceira do Que Malte Pergunte para HoptoberFest 2018 da Acerva PE, veja todos os slides AQUI.

A Levteck além de vender leveduras líquidas de altíssima qualidade, possui cepas de leveduras selvagens e bactérias e as tais placas para o isolamento podem ser adquiridas AQUI.

Que Malte Pergunte… tem cerveja pura aí?

Ahhhh e não esquece de comprar seu ingresso pro Que Malte Pergunte, os ingressos não dão pra quem quer… quem compra antes garante que participará da maior prévia de carnaval cervejeira de Pernambuco!

Obrigada a Levteck sempre parceira do Que Malte Pergunte. Lembrando que o PRIMEIRO LOTE ENCERRA DIA 15/01/2019. O Que Malte Pergunte, tem cerveja pura aí é uma festa que não dá pra perder. Escolha seu lado e garanta já seu ingresso: clique aqui.
Beijos fermentativos.

 

 

 

Olinda, quero cantaaaar e beber cerveja artesanal: Casa da Babylon 2019

Por Marias Bonitas

Já tivemos muitos problemas para beber cerveja artesanal no carnaval, principalmente em Olinda. Afinal, como fica a variedade que estamos acostumados fora do mundo mágico do carnaval, durante o carnaval?

Mas agora “SEUS PROBLEMAS ACABARAM”.

Já faz uns dois anos que as cervejarias promovem espaços excelentes para encher aquele growler pet que você comprou/ganhou em algum ponto de venda cervejeiro!

Mas se o que você quer é experiência e conforto e as cervejas das melhores cervejarias pernambucanas em um único local, aqui vamos te dar “A DICA”: Casa Babylon Carnaval de Olinda 2019Lá você terá o conforto de beber cerveja artesanal em um dos locais mais aconchegantes e na melhor localização das ladeiras.

Imagem: Divulgação

Casa da Babylon

Data: 02 a 05 de março de 2019
Horário: 10h às 18h
Local: Jardim Mourisco
Endereço: Rua 27 de janeiro, 1. Carmo, Olinda – PE

Se liga nos serviços oferecidos:

  • Openbar de mais de 10 Chopes Artesanais diferentes
  • Openbar de Drinks Exclusivos
  • Openbar de Água e Refrigerante
  • Atrações musicais
  • Gastronomia
  • Make-up (Glitter)
  • Conforto e sombra o dia todo
  • Segurança
  • Banheiros sempre limpos e exclusivos
  • Melhor localização do carnaval
  • Será permitido sair e entrar na casa (sem bebidas)
Foto: Guilherme Carvalho | Divulgação
Foto: Guilherme Carvalho | Divulgação

E como o babado é bom demais, já está no segundo lote. Os valores estão os seguintes:

  • R$150 – Sábado – 02/03/2019
  • R$150 – Domingo – 03/03/2019
  • R$140 – Segunda – 04/03/2019
  • R$130 – Terça – 05/03/2019

As vendas acontecem nos seguintes pontos de venda:

  • Site: Sympla
  • Lojas Ingresso Prime:
    • Shopping Boa Vista
    • Shopping Pateo Olinda
    • Shopping RioMar
    • Shopping Tacaruna
  • Lojas Ticket Folia:
    • Shopping Boa Vista (dentro da Riachuelo)
    • Shopping Guararapes (piso inferior, em frente à Centauro)
    • Shopping Plaza (L2, entrada da passarela)
    • Shopping Recife (piso superior, em frente ao cinema)
    • Shopping RioMar (dentro da Riachuelo)
    • Shopping Tacaruna (dentro da Riachuelo)
Foto: Blog Arretado
Não é difícil encontrar Marias por lá, frevando na cara da sociedade. rs
Nos vemos lá então?  🙂

Que Malte Pergunte… tem cerveja pura aí?

Ahhhh e não esquece de comprar seu ingresso pro Que Malte Pergunte, os ingressos não dão pra quem quer… quem compra antes garante que participará da maior prévia de carnaval cervejeira de Pernambuco!

 A Cervejaria Babylon foi uma das cervejarias que marcaram presença assim que confirmamos nosso evento! Entre batalhas de cervejas puras x cervejas impuras, música boa e aquela galera maravilhosa de sempre… O Que Malte Pergunte, tem cerveja pura aí é um marco no calendário. Não dá pra perder! Garanta já seu ingresso: clique aqui.
Beijos purpurinados de carnaval!

Harmonizações de Natal

Por Lucy Cavalcante ❤

Como já dizia Simone…”Então é natal…” hehehhee
Chegou o natal! A data mais célebre do ano, em que todo mundo quer confraternizar, comer bem, beber bem e pra dar uma forcinha pra o pessoal que quer fazer um natal diferente, vamos dar umas dicas de como harmonizar comidas e cervejas pra sua ceia ficar mais interessante do que tomar sidra, né? 😛

Recife deve ser a cidade com a maior quantidade de sommeliers em linha reta do universo! Então, pra fazer uso disso, convidei algumas confreiras que manjam muito bem do assunto pra dar essas dicas maravigolds!

Julyana Alecrim, beer sommelière pela Doemens Akademie, sócia do Mercado da Breja, arquiteta, dá dicas de como deixar a noite natalina ainda mais especial e inesquecível:
“Vale lembrar também que a harmonização é algo muito pessoal, e que cada um deve primeiro experimentar para saber qual é a melhor cerveja possível, o que sugerimos aqui são diretrizes, o que vale mesmo é tomar uma boa cerveja com os amigos e a família”.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Patrícia Sanches, beer sommelière pela Doemens Akademie, sócia da Cervejaria PattLou, expert no assunto cervejas diferentonas..rs..nos deu a dica de harmonização da Bolo de Rolo (Cervejaria Estrada), com fondue de Queijo do Reino (Campo da Serra), ficamos apenas babando com essa dica, néam?!
Pra quem quer ser mais tradicional, tem a Reino da Alegria (Cervejaria PattLou), com Chester, mais combinadinho impossível. 🙂

 

 

Flávia Marques, beer sommelière pelo Instituto Ceres, cervejeira caseira da Harmonic, nos deu a dica de sobremesa ❤
“Bombom na taça, ótima para servir no final da ceia das festas de final de ano. É um bolo feito com massa orgânica de farinha de castanha do Pará, pó de cacau, açúcar demerara e leite de coco. Na cobertura interna chocolate branco com licor de cupuaçu e na camada inferior chocolate meio amargo e uma mini dose de ginja, um licor português. Pura phynez! Salivando né? Para acompanhar esta sobremesa uma deliciosa, ela indica uma cerveja tipo Porter maturada em barril de umburana da Três Lobos”.

 

 

Renata Garcia, Bacharel em Gastronomia pela UFRPE, Cervejeira artesanal e bartender da Cervejaria Laborada, apenas nos deixou sem palavras com esses drinks lindíssimos, todos eles elaborados com cervejas!
“Estes dois drinks são ideais para aqueles que não esperam meia-noite para iniciar as comemorações. Na beira da praia, da piscina, ou enquanto você prepara a ceia, eles vão dar aquele alívio leve e refrescante para o calorão da nossa Hellcife.
Primeiramente, uma caipirinha de siriguela com cachaça Carvalheira Alambique e finalizada com a Witbier Hoegaarden, que incorpora uma leve acidez e aumenta mais ainda a sua drinkability.
Para aqueles que preferem algo mais sofisticado, temos uma variação do vodka fizz com limão siciliano, framboesas, vodka, muito gelo e Colorado Appia, uma cerveja de trigo com mel, que incorpora cremosidade e dulçor para o drink”.

WhatsApp Image 2018-12-23 at 12.47.24 (1)
Harmonização: “Ambos casam muito bem com pratos leves, como saladas ou a base de peixes ou crustáceos e com petiscos ou frituras, pois a adstringência e acidez limpam o paladar, além de não pesarem no estômago, deixando o espaço livre para a refeição principal”.

“Este próximo drink é uma apoteose natalina tropicaliente. Esqueça as frutas do bosque, o azevinho e vamos tornar esta festa tão norte-americana um pouco mais brasileira. Ao invés de morangos, temos o vermelhinho e acidez de suco de acerolas bem maduras, dry gin , xarope de for de hibisco e com a Strong Golden Ale da Cervejaria Eisenbahn. Esta mistura inusitada é ainda finalizada com uma cremosa espuma de capim santo”.

WhatsApp Image 2018-12-23 at 12.47.24
Harmonização: “Complexo, saboroso e refrescante, harmoniza com praticamente todos os pratos da ceia natalina, desde o peru até o arroz com passas”.

“É pavê ou pacumê?! Este aqui é para beber mesmo! Creme de leite, Bourbon, xarope de rapadura, gelo e nossa pernambucana Imperial Stout da Cervejaria Debron, ideal para deixar para o fim da noite, bebericando enquanto comemos um chocottone, um bolinho de noiva com queijo do reino, ou o tradicional pavê”.

WhatsApp Image 2018-12-23 at 12.47.22

 

Depois de todas essas delícias, só nos resta lhe desejar um ótimo natal!
Que seja cheio de amor, de cumplicidade e de cervejas lindas!!!

Beijos natalinos!!!

Que Malte Pergunte… Qual a data e Local?

Por Marias Bonitas ❤

Vocês lembram do lugar lindo que foi o QMTP desse ano né? O Jardim Aurora ornou completamente com a nossa vibe… e é lá que vamos fazer a festa novamente!!!

28337722_1865940050364176_8518933030210093369_o
Que Malte Pergunte…Tem Cerveja Gringa aí? – 2018

SIM! teremos aquela grama linda, estrutura impecável, limpeza e segurança que vocês tanto elogiaram (Foi incrível mesmo).

A diferença é que esse ano a festa será noturna (isso mesmo! Na calada noite preta!), para ressaltar ainda mais o tema da festa e tornar o ambiente mais propício.  No dia 25/01, uma sexta-feira, pra que todos os gatos sejam pardos. Por isso, cervejeir@s, se organizem bem pra entrega! #FicaDica

LEMBRANDO que… o último dia pra inscrição dos caseir@s para troca de cerveja por ingresso e concorrer a prêmios incríveis dos nossos parceiros é dia 27/12!
Quem for enviar BARRIL e/ou GARRAFA deve preencher o formulário (clique aqui) corretamente e escolher qual lado quer estar nessa festa, que vai dar o que falar e sentir.

Haverá premiação pra 2 estilos da Cerveja Pura e 2 estilos da Cerveja Impura, o voto é popular, querid@x! Iremos implementar um sisteminha de votação babado, pra ninguém ficar de fora. 😉
Se liga nas premiações da edição passada: https://mariabonita.beer/2018/01/11/concurso-por-voto-popular-qmtp2018/

Todos que constróem com a gente essa festa massa, tem o intuito de reunir os amig@s em prol de um movimento cervejeiro crescente e confraternizarmos no melhor estilo!

Então coloca aí na agenda cervejeira:
Data: 25/01
Hora: a partir das 20h
Local: Jardim Aurora (Rua dos Palmares, 1306 Santo Amaro – Recife/PE)

Beijos de puro malte!