Cerveja Batom Vermelho – Catharina Sour

❤ Por Nadhine França
Outubro é o mês do combate ao câncer de mama. E tem como objetivo conscientizar as
mulheres sobre importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama. Esse ano, confrarias e coletivos femininos cervejeiros de todo país se uniram em torno
dessa causa. A proposta foi fazer uma cerveja temática com o intuito de conscientização e arrecadação de doações para instituições de combate à esse câncer.
Com apoio da Cervejaria Dádiva, onde foram produzidos aproximadamente 1.600L da cerveja nos dias 10 e 11 de setembro. Com insumos da Realli e Levteck e o rótulo da Label Impressões. As confrarias são responsáveis por buscar novas parcerias para divulgação e venda em parceiros locais além de realização de eventos de lançamento.
20180910_090148
Esse é o primeiro passo para construção de uma Associação Feminina Cervejeira, que possua os objetivos em comum desses coletivos femininos cervejeiros.
Os objetivos são: disseminar a cultura cervejeira, fomentar a profissionalização da mulher no meio cervejeiro, promover o consumo consciente, realizar medidas contra o machismo tanto no ambiente profissional, quanto nos ambientes de consumo.

CONHEÇA OS COLETIVOS FEMININOS DA CERVEJA NO BRASIL PARTICIPANTES

APOIADORES:

Cervejaria Dádiva: São 20 mulheres trabalhando na Dádiva, da produção ao financeiro, da liderança à operação. A cervejaria preza pelo equilíbrio entre os gêneros e estão certos de que isso contribui para um melhor ambiente de trabalho. Por isso, incentivam mulheres a trabalharem em áreas tradicionalmente masculinas, e levantam a bandeira do feminismo e da valorização da mulher no dia-a-dia. Esta é a contribuição para a criação de uma sociedade com mais igualdade e respeito.
Levteck: É uma empresa fundada e liderada exclusivamente por mulheres apaixonadas por biotecnologia, especialistas em leveduras de alta qualidade para cervejas. Sempre foi foco da empresa mostrar a importância da valorização da mulher.
Realli Insumos Cervejeiros: A Realli tem a missão de contribuir com o mercado cervejeiro nacional com os melhores insumos e soluções, trazendo conhecimento e ajudando na expansão da cultura da cerveja artesanal. E as mulheres têm um papel fundamental no universo cervejeiro e na construção deste mercado. Uma empresa formada por um time de mestre-cervejeiras e sommelières que contribuem com muito trabalho e conhecimento para crescermos a cada dia.
Label Sonic Impressões: Além da presença de mulheres no seu quadro de funcionários. A Label Sonic acredita que a cerveja artesanal é um novo tipo de indústria, mais colaborativa e sem espaços para preconceitos. E a mulher é papel fundamental neste espaço, como sempre foi historicamente, contribuindo e fortalecendo a cultura cervejeira.

Catharina – A polêmica – Sour

Foi escolhido o estilo por suas características. Moderna, e super em alta no mercado cervejeiro, a Catharina Sour acaba de ser classificada temporariamente como estilo no guia de Estilos BJCP. Ela é uma cerveja:
  • De trigo, leve e refrescante;
  • De alta fermentação;
  • Amargor imperceptível;
  • Acidez assertiva;
  • Destaque no aroma e sabor para a fruta utilizada;
  • Podendo ser complementada por especiarias.

O hibisco é uma planta originária da China, Usada para trazer uma bela cor que vai do rosa ao vermelho.

É um estilo que se pretende agradar à todos que curtem uma boa limonada ou espumantes (pela acidez e carbonatação intensa), com alta drinkability e boa adaptação a vários climas e contextos.

O estilo é feito principalmente usando o método Kettle Sour. Onde o processo da brassagem tem mais etapas.
Após as rampas da mostura é feita uma pequena fervura apenas para diminuir as chances de outra bactéria de desenvolver. A temperatura é diminuída até próximo dos 40° C, onde acontece o inoculo das cepas de Lactobacillus. Fazemos então uma “cama” com CO2 e cobrir com plástico filme para evitar a oxigenação, facilitando o trabalho do lacto.

Monitorando o pH e experimentando é como você vai saber se a acidificação está progredindo. O pH deve atingir cerca de 3.4 a 3.2, que deve demorar de 24 à 48 horas. Uma vez que o alvo do pH é atingido, fervemos o mosto no procedimento normal da brassagem. Em seguida, é adicionado o lúpulo (apenas uma pequena quantidade). Para só então, resfriar na temperatura de fermentação da levedura ale escolhida, com perfil neutro e atenuante.

Batom vermelho foi o nome escolhido como um objeto que representa a importância da valorização da autoestima feminina. Não existe obrigação de se maquiar para se sentir mulher, do mesmo jeito, o uso de longos cabelos. É preciso desconstruir a imagem idealizada da mulher e dar um novo olhar as mulheres reais que estão ao nosso redor.

Com as vendas da cerveja esperamos compartilhar informações básicas sobre a prevenção desse câncer e valorizar a autoestima das mulheres que passaram por processo de mastectomia e quimioterapia. Além de arrecadar dinheiro para instituições que trabalhem com a prevenção do câncer.

Associação Feminina Cervejeira?

A ideia de uma Associação Feminina Cervejeira é antiga, espelhadas na Pink Boots Society, ONG americana com os objetivos consonantes, e julgando necessário um órgão que além de entender as necessidades locais, tenha proximidade com as instituições nacionais. Existem muitas coisas legais para fazermos, algumas ideias são:

  • um banco de currículo e vagas destinadas ao meio cervejeiro;
  • congresso itinerante com palestrantes mulheres referência no mercado para todos do setor cervejeiro;
  • cursos de formação cervejeira e/ou bolsas em instituições de ensino cervejeiro para as associadas;
  • incentivo à pesquisas e projetos de valorização da mulher no universo cervejeiro;
  • realização de eventos;
  • projetos de conscientização de brigadas dos estabelecimentos cervejeiros.

Até o momento somos 21confrarias e coletivos femininos cervejeiros, que mobilizam mais de 470 mulheres diretamente e muito mais de maneira indireta.

20180910_180711

Todas com o desejo em comum de universalizar o mundo cervejeiro de maneira equivalente, independente de gênero.

O final da brassagem não poderia ser diferente. Brindamos com a ELA, uma Barley Wine feita por um movimento semelhante em 2016 que doou para instituições que trabalham contra a violência contra a mulher.

LANÇAMENTO DA BATOM 

Evento de lançamento em Recife dia 24/10 às 18h no Ekaut Läb que fica na Galeria Corta Jaca Av. Conselheiro Aguiar, 3572 – Boa Viagem, Recife – PE.

Vai acontecer um bate-papo inicial com representantes da ONG Guerreiras do Calendário, brindes, sorteio e a DJ Natascha Lux vai tomar conta do som com uma playlist toda especial!

Lançamento

Ela tá linda? Tá! Tá cheirosa? Tá! Tá gostosa? Tá!

Esperamos todos vocês lá!!!!!

Confira também em outras mídias:

Guia da Cerveja

Globo.com

Malte money

Lupulinário

 

Ekäut Lab – O Tasting Room da Cervejaria Ekäut

❤ Por Nadhine França e Julyana Alecrim

20180726_173957

A cervejaria Ekäut vocês já conhecem né? Nossa parceira em vários eventos, premiada em concursos nacionais e internacionais, resolveu seguir a tendência de várias outras cervejarias espalhadas pelo mundo e criar uma casinha pra chamar de sua. Foi assim com a Alehouse da cervejaria americana Dogfish, o Ateliê Wäls da cervejaria mineira Wäls.

A Ekäut Läb é realmente um laboratório para empresa, vai ser lá que os sócios Diogo, André e Bruno poderão testar novas receitas, oferecer novas experiências, colher feedbacks dos clientes, num espaço que tem o intuito de ser um ponto de encontro para os amantes da cerveja.

 

O espaço ficou lindo! Com uma decoração cheia de cuidado, mesas coletivas e balcão (amamos o balcão!) o Läb ainda pretende dar cursos, workshops, degustações e harmonizações. O atendimento é um capítulo à parte, nossa confreira Thalita Cachos, sommelière de cervejas já com muita experiência em harmonização e mixologia em Natal, veio pra somar e muito ao time que está sempre disposto à atender as expectativas do cliente, seja um iniciante ou um especialista no mundo cervejeiro.

20180801_112942 (1)
O balcão tem os insumos de várias das receitas da cervejaria. Além se didático e fornecer uma experiência super diferenciada para quem nunca viu como é feita uma cerveja, ficou muito bonito! Muito mesmo!

Lá você vai encontrar uma torneira exclusiva de água potável para os cliente de hidratarem. Já falamos mais de uma vez aqui a importância de se hidratar durante o consumo de bebida alcoólica né! Lembrem-se sempre!

20180801_113308
Além de atuar na hidratação do corpo, a água contribui na metabolização do álcool pelo fígado, diminui a agressão à mucosa estomacal e na viesalgia (ressaca). A cada 350ml de cerveja é indicado tomar 100ml de água pura.

São 15 torneiras no Tap, e além das já conhecidas e premiadas cervejas da Ekäut, também serão servidas cervejas convidadas de marcas locais e de fora.

20180801_111151

O cardápio vai do sanduiche vegano à tabua de frios com queijos Campo da Serra e embutidos Yaguara, passando por um bolinho de feijoada divino.

Além de tudo isso, o espaço conta com equipamento especifico para abastecimento de growlers por contrapressão e crowlers. O growler pode ser de diversos materiais, você pode comprar o seu da Ekäut, na própria loja, e é para consumo imediato, podendo ser armazenado por até três dias. Já o crowler é a latinha (can é lata em inglês + Growler) que permite você levar seu chope pra casa, numa embalagem mais prática (imagina só pra levar chope pra praia!), além disso o chope na latinha em temperatura refrigerada pode ter validade de até 30 dias!

O LÄB fica na Zona sul, na Av. Conselheiro Aguiar, 3572 – Galeria Corta Jaca – Boa Viagem. E funcionará de quarta à sexta das 16 à 0h, sábados das 10h à 0h e domingo das 12h às 19h.

20180726_183635

Beijos Maltados, Lupulados e fermentados!

RecBier Fest- Evento na mais nova casa na Zona Sul

❤ Por Nadhine França
À pouco mais de um mês foi inaugurado o BrewPub RecBier. Num espaço massa em Boa Viagem (adoro um pé-direito alto <3… claustrofóbica feelings) com decoração e estrutura metálica que remetem a um ambiente fabril bem estiloso. Conta com 10 torneiras no tap comandadas pelo mestre cervejeiro Renato Santos e pela beer sommelière Roberta Cabral que assina toda a harmonização com o cardápio de petiscos da casa.
Brewpub é um modelo de comercio que se trata de bares que produzem a própria cerveja no local e só as vendem no próprio estabelecimento.
20180614_210900
As Marias na inauguração: Márcia Marcondes da Velha Marim, Chiara Barros do Instituto Ceres, Patrícia Sanches da PattLou e Ceres e Nadhine França
No sábado dia 28 vai rolar o Recbier Fest. Evento que irá reunir cervejeiros e apreciadores do pão líquido do Recife. O Festival traz à capital pernambucana 14 estilos de cervejas artesanais premiadas no Brasil e no mundo.
screenshot_20180718-090019.png
Esse será o primeiro festival de Cerveja artesanal da casa. E começaram em grande estilo né? Serão mais de 500L de cerveja distribuídos nos 14 estilos diferentes de várias cervejarias que já vimos passar por aqui.
O RecBier Fest será das 10h às 16h (se liga no horário!), no próprio RecBier Brewpub.
Com inspiração dos grandes festivais de cervejeiros de Blumenau, no Sul do país.
screenshot_20180718-090023.png
Olha a lista das cervejas que vão participar!!!!
O acesso ao evento será feito através de canecas personalizadas em número limitado no valor de R$100,00. A caneca é o passaporte de acesso ao Full Open Bar do evento.
O ingresso pode ser adquirido antecipadamente pelo Sympla ou comprado nos pontos físicos: barbearia  Favela Barbershop, em Boa Viagem ou no próprio RecBier.
Para o Festival, uma estrutura com variados espaços e shows de rock será montada. Contando com barbearia, estúdio de tatuagem e esmalteria, além de brindes para sorteio.
Fábio Rock e da Banda Freak Brothers são as atrações musicais que vão tomar conta do evento.
SERVIÇO: RecBier Fest
Sábado (28) | 10h
Ingressos: Caneca personalizada por R$ 100. Pontos físicos de venda são a barbearia  Favela Barbershop e no RecBier.
Informações: (81) 3128-1232
Aguardamos vocês lá!

Visita à Cervejaria Dádiva

❤ Por Nadhine França

Nas férias em SP tive o prazer de fazer um visita à Cervejaria Dádiva. Foi mais que uma visita, foi um dia inteiro de “estagiária” na fábrica. Conheci e aprendi muito com os Cervejeiros Guilherme, Evandro e a Gabi. Além de quebrar praticamente todas as minhas unhas carregando os sacos de malte… Vamos conhecer um pouco mais dessa cervejaria super premiada e com lançamentos cada dia mais maravilhosos?

Me acompanha…

20180524_112436

Dessas panelas saem em média 80 mil litros mês. Sendo parte da própria cervejaria, parte das muitas cervejarias ciganas que aportaram por lá. Como a Treze, Dogma, Japas, Everbrew, BoldBrew… a lista é grande… e você deve reconhecer alguns desses nomes pelas cervejas boas né?

20180524_120907

No dia que fui, peguei o final da brassagem de uma cerveja que usava a técnica de hopback – Técnica que consiste em adicionar lúpulo após whrilpool e antes do resfriamento. O calor extrai bem os óleos essenciais e o resfriamento logo em seguida facilita a retenção máxima de compostos voláteis de aroma do lúpulo que normalmente seriam perdidos. Pode substituir ou complementar o dry-hopping.

20180524_120941

Muitas experimentações em madeiras brasileiras além das já famosas cervejas envelhecidas em barril da cervejaria e das suas ciganas. Inclusive, recentemente foram lançadas as novas Odonatas: #7 envelhecida em barricas de Jaqueira de dulçor presente, aroma que lembra frutas maduras e sabor marcante; #8 é envelhecida em barricas de Jetiquibá que carrega uma variedade de aromas de frutas vermelhas e roxas, além de uma certa acidez; #9  barricas de Bálsamo, versão que traz toques herbáceos intensos e mentolado, contrastando com o torrado e amargor de uma Russian Imperial Stout e #10 na nossa conhecida Amburana entregando notas de canela e baunilha.

 

 

Quem toma muita Dádiva, sabe que boa parte das cervejas feitas na Dádiva são envasadas em latas, e é essa amiguinha aí que faz esse trabalho. Nós já falamos um pouco sobre as vantagens da lata à um tempão atrás AQUI.

20180524_165633

 

20180524_165826
Essa é a Yellow Tart um amorzinho de cadela que povoa a área da cervejaria (assim como tantos outros) e a galera da cervejaria cuida ❤
20180524_165906
Essa é a parte de escritório, onde fica a galera da criação

Além da Cervejaria Dádiva também se aloca nos galpões a Distribuidora Dádiva, que trabalha com várias dessas cervejas feitas aqui, de outras cervejarias, além de Gin… entre outros.

20180524_165955
Uma câmara fria apenas gigantesca

A parte mais legal com toda certeza foi participar do processo de produção da cerveja. Mas na realidade é bem estigante todo os processos dentro da cervejaria. Desde separar os ingredientes das próximas receitas (leia-se carregar sacos de malte), moer os grão ( leia-se levantar sacos de malte), programar as rampas, tensão com problema de válvulas, adicionar lúpulo, resfriar, adicionar as leveduras, ver a viabilidade e contagem de leveduras no laboratório (Obrigada pela aula Letícia!!!!), fazer CIP – Clean in place, ou seja, “vamo limpar isso tudin”!

O processo de CIP (ou cipar na gíria cervejeira) possui ciclos. Os mais comuns para uma seqüência de limpeza completa utilizando CIP, podem ser definidos como:

Enxágue

Este ciclo requer água circulando pelo sistema todo a uma temperatura recomendada de 40ºC.

Banho com agente alcalino

Este ciclo requer agente alcalino na concentração pré determinada circulando pelo sistema todo a uma temperatura recomendada de 80ºC.

Enxágue intermediário

Este ciclo requer água circulando pelo sistema todo a temperatura ambiente e tem a finalidade de remover a maior parte do produto alcalino remanescente no sistema para que não diminua a eficiência do agente ácido.

Banho com agente ácido

Este ciclo requer agente ácido na concentração pré determinada circulando pelo sistema todo a uma temperatura recomendada no maior que 40ºC.

Enxágue final

Este ciclo requer água circulando pelo sistema todo a temperatura ambiente e tem a finalidade de remover todo e qualquer vestígio dos produtos utilizados nos ciclos anteriores.

Fique atento! Isso serve para nos lembra-nos à importância da limpeza no nosso processo cervejeiro caseiro. Escolha seu sanitizante de preferência e de acordo com o material sempre sanitize tudo. Contaminação é um dos problemas mais comuns na produção caseira.

 

Outra coisa maravilhosa de trabalhar na fábrica é o cheiro… Não tem como não trabalhar feliz com esse cheirinho maravilhoso.

A segunda Brassagem que acompanhei foi de uma Russian Imperial Sout de uma das ciganas da fábrica. Um dos meus estilos favoritos…deu pra sentir o nível de felicidade né?

20180524_171943

Final de expediente

…vamos comemorar um dia intenso de aprendizado… Com duas das novidades da Dádiva: a Point of View, cerveja foi feita em colaboração com a dinamarquesa Amager Bryghus. Essa RIS – Russian Imperial Stout é uma cerveja intensa, forte e escura, que leva goiabada em sua receita, em versão com adição de coco (rótulo branco) e sem adição de coco (rótulo preto). Ambas maravilhosas, a versão sem coco ganhou prêmio de Best of show no Mondial de la Biere SP 2018

A outra é uma das 4 cervejas feitas pro aniversário de 4 anos da cervejaria a Quadre Rouge é envelhecida em barrica de vinho Merlot/Tannat e é uma delícia.

Por fim …Quero agradece à Luiza Tolosa e Victor Marinho pela oportunidade e parabenizar por essa fábrica incrível que vocês  construíram.

Não vejo a hora de voltar por aí e tomar as novidade!

Beijos envelhecidos em barrica de Merlot!

Encontro Nacional das Acervas – BH 2018

Por Nadhine França ❤

Esse ano o Encontro Nacional da ACervAs foi na terra maravilhosa: Beagá. Quem lembra do evento do ano passado, sabe o quanto foi bom e o trabalho que a ACervA mineira teve pra entregar um evento à altura. E assim o fez.

20180602_143459

Se você ainda não sabe o que é uma Acerva, a Associação de Cervejeiros Artesanais é uma entidades sem fins lucrativos e de abrangência estadual. E unificando todas as Acervas brasileiras, temos a Acerva Brasil, que promove encontros periódicos nas quais os membros de cada região confraternizam e trocam informações.

A parceria da Acerva MG com o Hotel Holliday Inn, além de proporcionar um conforto na hora das palestras, coffee breaks incríveis, teve um atendimento ótimo e o hotel é super organizado.

Se não tem mar, tem bar

Em minas a máxima “Se não tem mar, tem bar” é levada bem à sério. E uma das formas legais de conhecer vários bares é fazendo um “Pub Crawl”, onde um grupo de pessoas faz um tour guiado visitando vários bares e tomando pelo menos uma cerveja em cada um. A ACervA mineira organizou dois dias de visitas à bares e à cervejarias.

Além disso, fez parceria com vários dos bares locais para os Acervianos terem descontos ou promoções especiais. Entraram nessa lista:

Wäls GastroPub, Casa OLEC, Lamas, Uaimii, BeerStock, Mr. Hoppy, Fürst Tap Room, Rhara Growler Station, Meat Please, Sväten Mugg, Stadt Jever, Hofbräuhaus, Jacinta, Dobeer e Köbes.

Deu pra entender o tamanho da bronca de visitar esses lugares em tão pouco tempo, né? É…não deu. Mas deu pra visitar muita coisa e logo sai um post sobre alguns dos lugares mais legais de Beagá.

As rotas foram em bairros da cidade de Nova Lima, vizinha de Belo Horizonte, onde se localizam uma super concentração das cervejarias.

Rota 1:
Ateliê Wäls (Olhos D’água)
Cervejaria Krug Bier (Jardim Canadá)
Cervejaria Vinil (Jardim Canadá)

(Clique na seta para passar as imagens)

Este slideshow necessita de JavaScript.

Rota 2:
Cervejaria Backer – Pátio Cervejeiro ( Oolhos D’água)
Cervejaria Küd (Jardim Canadá)
Cervejaria Verace (Jardim Canadá)

Bônus: – Cervejaria Koala (Jardim Canadá)

O BeerCrawl foi o mesmo roteiro dos 2 dias – 19:30 às 1:00 por BH mesmo, saindo do Hotel parceiro e passando pelos:
Lamas Brew Shop
Casa Olec
Beerstock

(Clique na seta para passar as imagens)

Este slideshow necessita de JavaScript.

A festa foi incrível. Num lugar mais afastado chamado Macacos, fomos até o bar do Marcinho. Onde todos os Acervianos se encontraram para confraternizar e distribuir os prêmios para os ganhadores do concurso.

Nem tudo são flores

Esse ano infelizmente não mandamos nenhuma amostra. Apesar de ter feito três brassagens pensando na festa, após degustá-las julgamos não estarem à altura de concurso… pois é, shit happens pequenos problemas no processo causaram alguns defeitos indesejados e isso só nos motiva a querer aprender sempre mais.

Mais festa…

Mas voltando pra festa… Foram três ônibus e algumas vans para nosso translado. Foram 58 bicos com muita cerveja dos caseiros e das cervejarias parceiras, duas bandas tocando o mais clássico do rock’n roll, comida típica mineira à vontade do inicio ao final da festa e muita, muita animação!

Concurso

Foram 521 amostras recebidas e divididas entre os 54 juízes que julgaram no concurso. Trabalho duro pra eles!

DSC_0359

Vale citar que o cervejeiro caseiro da Acerva PE, Dalison Costa, o neguim, ficou em 3º lugar no estilo English Porter. Parabéns, Dalison!

Mais festa…

No domingo ainda teve o churrasco dos sobreviventes. Com muita cerveja novamente e uma galera animada até o último dia.

DSC_0368

Fotos e vídeos de Giovanni Presotti (Obrigada, Giovanni! ❤ )

Próximo Nacional será em…?

O próximo encontro é no Espírito Santo e já estamos ansiosos para esse evento maravilhoso! Iae! Quem vai?

screenshot_20180602-215508.png

Beijos carbonatados!

Mergulho na Cerveja

❤ Por Nadhine França

De 27 de abril a 1º de maio aconteceu em Fortaleza um Congresso organizado pela Confradelas, uma confraria cervejeira feminina de Fortaleza. Apenas com palestrantes mulheres e entre elas, algumas personalidades em alta no meio cervejeiro atual.

O Mergulho na Cerveja teve o intuito de divulgar a cultura cervejeira, incentivar a produção de cerveja caseira, valorizar as mulheres profissionais da cerveja, disseminar o conhecimento cervejeiro e promover a troca de saberes e experiências entre profissionais e apreciadores de diferentes partes do Brasil.

O Congresso conseguiu juntar um monte de gente que tem a cerveja como interesse em comum, favoreceu o network e o compartilhamento de experiências na cidade super agradável de Fortaleza/CE.

Durante esses cinco dias rolou muita coisa… Uma programação incrível. Confere aí:

Jantar harmonizado no restaurante O Mar Menino

No primeiro dia teve um jantar em 5 tempos, harmonizado com 5 cervejas, guiado pelas Sommelières de Cerveja Lia Nobre e Carol Zilles.

_MG_0953

56h de cursos do iniciante ao avançado

Divididos em 4 eixos durante todo o sábado e domingo, aconteceram vários cursos, tanto pra quem está começando no mundo da cerveja artesanal, como para quem quis se aprofundar em alguma área do universo cervejeiro.

Os Eixos foram:

  • Estilos e análise sensorial – com Priscilla Colares e Taiga Cazarine
  • Insumos – com Marina Pascholati e Fernanda Fregonesi
  • Produção de cerveja caseira – com Anne Galdino, Marina Pascholati e Anne Galdino
  • Gastronomia – com Lia Nobre, Lila Mendes e Neila Pamplon

Mesa-redonda

Nessa mesa-redonda, profissionais renomadas de diferentes partes do país e que atuam em diferentes segmentos debateram sobre as conquistas, as dificuldades e as tendências da cena cervejeira no Brasil. Marina Pascholati, Fernanda Fregonesi, Taiga Cazarine, Luiza Tolosa e Anne Galdino foram nomes escolhidos para a mesa.

Passeio de barco ao pôr-do-sol (Beer Boat)

Na segunda à tarde, rolou passeio de barco pela orla de Fortaleza com a DJ Isa Capelo e muita cervejas da Cervejaria Turatti.
_MG_2546

Visitas guiadas a cervejarias

_MG_6520

Lá pela noite, fomos visitar a Cervejaria 5 Elementos. O sócio Wellington Alves falou tudo sobre o processo de fazer uma cerveja, os desafios e vitórias dessa cervejaria que já é conhecida nacionalmente pelas cervejas extremas de altíssima qualidade.

Na cervejaria mesmo rolou um bate-papo sobre o mercado cervejeiro contou com a presença de Luiza Toloza (Cervejaria Dádiva), Wellington Alves (5 Elementos Cervejaria), Rodrigo Campos (Bold Brewing), Eduardo Lopes (Cervejaria Luzterr), Taiga Cazarine (WBeer) e Carol Zilles (/bru).

_MG_6683

Festa Sunset na Casa do Sal

O encerramento foi na Casa de Sal. Fechando com chave de ouro esse evento que aqueceu nossos corações. Muito lindo ver um evento desse nível organizado por uma confraria feminina, apenas com palestrantes mulheres de nível técnico alto e com muito à agregar.

_MG_7014

Parabéns Confradelas e Acerva-CE!

Esse congresso foi um marco na história da cerveja artesanal do Nordeste. Essas mulheres além da força, organização e disposição, são lindas e pessoas maravilhosas. Foi muito bom conhecê-las mais de pertinho e construir o que pode ser o início de uma grande amizade.

_MG_6994

Créditos: Todas as fotos oficiais são do simpático Nicolas Neiva. Vídeo de Gustavo Portela.

Depois de mais 10 horas de viagem de carro… de volta à terrinha…

Beijos carbonatados! E até a próxima viagem!

Cerveja para Casamento

❤ Por Nadhine França

 

Olá Cervejeiras!  Sim! Algumas de nós já fomos BrideZillas!!! Mas “siacalme” que vamos te ajudar a calcular a quantidade de cerveja por convidados, escolher o estilo e até a beber na festa!

bridezilla
O termo “Bridezilla” é uma junção da palavra “bride” (“noiva”, em inglês) com “Godzilla”, o dinossauro lendário que devastou o Japão nos cinemas. E refere-se ao sentimento que a noiva feliz e agradável, chegando perto do casamento virou uma Bridezilla, que grita com os fornecedores, bate o pé, não dorme e só quer que sua festa saia perfeita.

Sobre a Quantidade

Isso vai depender muito das outras bebidas, do estilo da festa, dos estilos das cervejas escolhidas e do perfil dos seus convidados…  Mas calma! Encha seu copo… sente… relaxe… que vamos te ajudar…

1937477_821174784592502_931973221802979640_n

Numa festa tradicional, normalmente são servidos para beber: água, suco, refrigerante. Se na sua  festa a cerveja artesanal for a única bebida alcoólica, pense aí numa medida de 1.2L – 1.5L (estou levando em consideração que se é a unica bebida, é porque seus convidados gostam de verdade da danada… se for de dia e no nosso inferno calorzinho recifense então…).

A conta normal pra uma festa com uísque e espumante, ou drinks, é uma garrafa por pessoa, ou seja 600ml (pode puxar pra 1 litro se sua galera da cerva gosta de avacalhar o sistema). Então uma festa pra 200 convidados deveriam ter confortáveis 120 litros de cerveja.

Sobre os Estilos

Oh! Dúvida cruel!

Regra Geral: Você vai beber na sua festa, então escolha um estilo de cerveja que você goste!

É normal priorizar estilos mais populares, uma lager geladinha costuma agradar bebedores acostumados com especiais… e bebedores das populares…

Maaaaaassss a festa é sua e se quiser tomar RIS (Russian Imperial Stout) pra se acabar, coloque! (Só se prepare pro estado do banheiro da festa… Muito sério.)!

Em geral o melhor é o meio termo… Em geral as cervejarias podem vender barris de distintos estilos para sua celebração e ai você pode escolher uma mais leve como: German Pils, Munich Helles, American Wheat, Weiss… E  também optar por  estilos para quem está um pouco mais acostumado com as artesanais, como: APA, American IPA e até Portes e Stouts.

Imagina só casamento com uma deliciosa Vienna ou uma Porter! Sim! Podemos (inclusive foi uma das minhas escolhas).

Você também pode pensar na harmonização com suas comidinhas. Não precisa ser nenhuma expert no assunto, basta uma combinação simples como uma Witbier super leve e gostosa com os camarões da entrada volante e um risoto de frutos do mar do jantar (Oh!).

Sobre a Festa

Sabemos que você vai estar encantada, nervosa, querendo falar com todo mundo, dançar e curtir a festa…mas… lembre-se de comer, tomar bastante (eu falei bastaaaante) água e tomar as cervejas que deram tanto trabalho para escolher!

Caso você tenha contratado o serviço de cerimonialista, fica um pouco mais fácil. Elas são uma espécie de babá de noiva mesmo! Se não você não come, sério.

Extra: Lembrancinhas

As cervejas artesanais também são uma ótima lembrancinha. Você pode escolher um estilo que represente a cara do casal e que talvez não fosse tão fácil de beber assim na festa.

O legal mesmo é usar a identidade visual do casamento na embalagem das garrafinhas. Assim elas realmente vão servir ao propósito de lembrancinha. E alguns convidados vão até querer guardar como enfeite mesmo (acredite!).

Falando em guardar… se a grana tiver sobrando… bem que vocês poderiam ter uma cerveja de guarda né? Imagina que legal poder tomar a cerveja do seu casamento nos aniversários de um ano, dois, três… e se apaixonando por ela cada vez mais a cada ano!

15732013_1423034594427827_1283530634456002285_o

O canal PattLou e o Cervejaterapia falaram sobre isso aqui.

Esperamos ter ajudado. Mas se tiver qualquer dúvida, fala conosco. Estamos sempre dispostas à ajudar amantes do pão líquido e, principalmente, ajudar noivinhas boazinhas.
Beijos lupulados!

Viagem Cervejeira – São Paulo e Curitiba

Por Nadhine França

Já estou com saudades dessas férias (E como vou repetir parte da dose em Maio…), então vim compartilhar com vocês um pouquinho do que rolou nessa passagem pelas cidades de São Paulo e de Curitiba.

A cidade que não dorme, claro que está acompanhando esse boom da cerveja artesanal, e por isso, cada semestre que você for vai ter mais e mais locais novos pra visitar.

Eu fui no fim do ano passado e trago aqui algumas indicações pra vocês visitarem. Vou trazer umas novidades e outras nem tão novas assim, mas que valem à pena.

Segura que vem pedrada! O post é longo(porque é muita coisa boa!)…

Este slideshow necessita de JavaScript.

Começando bem…essa é a nova casa da Goose Island, famosa cervejaria localizada em Chicago, Illinois, que começou como um simples pub aberto por John Hall em maio de 1988. Em são paulo ela veio em formato de brewpub (fábrica de cerveja + bar) num ambiente gostosíssimo tanto pra um almoço à tarde, quanto para uma noite beirando à badalação (sim, fui nos dois horários, porque um lugar desses, bixo…).

20171124_001536
Os olhos chega brilham com essa cozinha maravilhosa

A sugestão aqui é aproveitar as réguas (aliás, leve essa dica pra sua vida! réguas são uma forma maravilhosa de conhecer a maioria das cervejas locais, sem medo de ser feliz…vai decidir quais são suas favoritas, aí sim, pede o pint feliz da vida) , além de poder tomar aquelas que são um pouquinho mais difíceis de achar… Gillian, Julieta… ah…

IMG_20171123_225537823

 

Depois de se apaixonar pela gringa abrasileirada, outro amor foi pelo espaço da Cervejarias Avós. Primeiro porque esse nome já é super acolhedor né! Depois, porque não tem como não se apaixonar um por local assim…

Este slideshow necessita de JavaScript.

São apenas quatro taps, dá pra ficar no balcão tranquilamente conversando com a galera, tem evento as vezes e sempre uma operação de comidinha por lá, minha sugestão é de passar lá pro esquenta, ou só tomar uma enquanto enche seu growler mesmo.

Vale destacar que a Cervejaria Avós é cigana na Cervejaria Dádiva e produzem muitas cervejas boas.

20171123_201022
Essa é Véia Láctea! Uma Sour Wheat Lager com adição de amora e mirtilo e teor alcoólico de 3,6%. feita em parceria com a Cervejaria Synergy

 

Saindo da tranquilidade da casa da vó… Vamos para Brewdog a cervejaria escocesa, localizada em Ellon, tem bares pelo mundo todo. O de São Paulo possui 22 taps de divididos em cervejas da “casa” e convidadas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Aqui eu também fui nas réguas, depois aproveitei uma promoção que tava rolando da famosa session pale ale Dead Pony Club que dá pra tomar litros.

 

Voltando para cerveja de terras brasileiras passei na Cervejaria Nacional – Made in aqui mesmo .  Que além das cervejas da casa tinha no tap umas colaborativas. As Cervejas da casa

IMG_20171128_214849236
Mais uma régua pra coleção…

Lá encontrei essas lindas: Rebeca Barreto, Cilene Saorin e Lari Pascoal

IMG-20171201-WA0033

A Rebeca é da Cervejaria Tribal e participou da idealização da Cerveja Naruna essa belíssima

20171128_214157
Naruna é a lenda de uma índia chefe da tribo no Amazonas que pintava suas guerreiras com urucum, lutou bravamente contra a imposição do sistema patriarcal. Super empoderada. É de tomar chorando em saber que nessa lenda os filhos do Sol ganham essa guerra…e ela se transforma na Lua… Mas vamos continuar lutando né, mores!

 

Tem lugar que por mais pressa que a gente passe em São Paulo, temos que dar aquela passadinha né? É assim com vocês com o EAP?

20171130_150329
Dei a sorte de passar por lá justamente quando estava engatado um barril de Geuze da Cantillon, cervejaria familiar de Bruxelas fundada em 1900. Tem noção da raridade disso?!?!?!

Outro lugar que a gente sempre dá aquela passadinha nem que seja só pra dar um oi é o bar da Dellirium.

20171126_152400

Deixa eu voltar pras novidades…já estou me perdendo…

Âmbar é um bar novo, localizado em Pinheiros com um cardápio super deli, água da casa, atendimento impecável (Daqueles que pedem pra você voltar sempre), 15 taps de cervejas nacionais de qualidade. Acho que deu pra notar que vale muito à pena ir lá, né? Achei massa e todo mundo que eu recomendei se apaixonou também.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Cateto abriu uma nova casa em Pinheiros… e se você não tiver com pena do seu ryco dynheirinho… Passe lá! Não é apenas uma experiência cervejeira é conjunto completo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Levei falta, mas recomendo mesmo assim:

Cervejaria Dogma

Com algumas das cervejas mais amadas… Cafuza <3. Com os rótulos mais baphônicos… A Dogma não precisa de muitos dos meu comentários. Só vou justificar minha não ida: mosquei. hahahahahaha. NÃO comam mosca feito eu (perdendo o horário de atendimento deles dois dias), visitem o espaço.

27072802_1425264194265831_7317795762496553892_n
foto de divulgação

Cervejaria Trilha

Tomei várias das cervejas deles em outras casas… e todas foram maravilhosas. Não à toa, a cerveja fica sempre fresca e na melhor condição possível, pois eles optaram por produzir lotes pequenos, no formato chope e em cadeia refrigerada. Infelizmente não consegui encaixar a visita na agenda. Mas posso indicar aqui como uma que vale à pena.

25358385_1871282639848431_3288430899071098295_o
foto de divulgação

 

Por puro acaso do destino dei sorte de pegar um evento cervejeiro na Eataly a Festa della birra! O Eataly é um mercado gourmet que existe em todo mundo, e é um ótimo lugar pra achar umas cervejinhas boas.

Nesse evento teve a participação da Dama, Dádiva, Krug, Joffrey, Blondine, entre outras e foi bem legal.

 

Dica bônus: Se você, assim como eu, adora cerveja and porco, no centro de São Paulo tem um templo totalmente dedicado à ele. A Casa do Porco é amor. Tem uma IPA da casa que é da cervejaria Blondine, além de opções de rauchbier caso você queira harmonizar bacon com bacon ❤

 

E…. #partiu Curitibaaaa!

20171203_155558.jpg

Se você achava que eu já tinha bebido muita cerveja nessa trip… SP foi só um pedaço!

Chegando em Cwb, Curica, Curita fomos recepcionados por um evento cervejeiro no Mercado Municipal. BodeBrown, Bier Hoff, Ogre Beer e lojas. Foi uma ótima boas-vindas caldereta personalizada, muita cerveja, num clima super amistoso.

Visitamos o Hop’n Roll que não é uma casa nova, mas tem uma proposta super legal. É um Brewpub com 32 torneiras de chope (Réguas em formato de braço de guitarra!) uma looonga carta de cervejas e comidas pra encher o bucho da mesa inteira.

O grupo possui um serviço bem legal que possibilita você fazer sua própria cerveja na utilizando produtos e cozinha deles, ou seja, brassar em uma cervejaria de qualidade profissional e anda acompanhado pelo mestre cervejeiro da casa. Legal, né?

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

O We are Bastards Pub está num casarão lindo, decoração arrasante e muita breja boa! Quer mais? Tem produtos exclusivos, apresentações de bandas massa… enfim, apenas vá!

pub
fonte: divulgação Trip Advisor

 

O Distrito 1344 impressionou. Pense num lugar completo! Tem oficina, lava motos, barbearia, customização, loja de motos, loja de roupas e acessórios, bar com lounge, hamburgueria, tattoos, cervejaria artesanal e palco para shows.

Nesse dia eu não sabia se bebia os drinks maravilhosos com gin do Taj Pharmacy (Por favor…tomem algum antídoto nesse lugar!) se tomava as cervejas do Beer Garage ou se tomava drink no Buffalo Bar que são servidos em copos feitos com garrafas de Jack Daniel’s e Jagermeister. Resultado… experimentei tudo né! Dá um olhada na programação da casa, rola umas bandas muito boas também.

 

 

No B33R Club além de poder se cadastrar no club pra ter descontos nas cervejas do tap e das encontradas nas três casas da marca, você pode tomar chope das 24 torneiras da unidade do centro, encher seu growler e ter um atendimento super educado e empático.

b33r
foto divulgação

 

Toda sexta e sábado a Nova Fabrica Bode Brown fecha a rua, coloca banda, alguns food trucks na frente e muita gente vai pra lá curtir a vibe e as boas cervejas da BodeBrown. Não precisa de apresentações né? A BodeBrown além de premiada caiu no gosto da galera e não à toa é a cervejaria que causa frisson nos festivais.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Eles usam a solução do MyTapp um sistema de autosserviço super eficiente. Que aqui em Recife temos no Marcolino Tap House.

 

A próxima viagem tá pertinho. Vamos curtir mais um pouco da minha paixão por SP e a maravilhosa BH. Espero não demorar tanto pra fazer o post. -.-‘  hahahahahaha

beijos lupuladoooos

 

 

Que Malte Pergunte 2018… ainda melhor!

Marias Bonitas

Pensou que íamos ficar sem falar sobre ele né? Pensou errado!

Vocês lembram da história né? O primeiro QMTP  foi idealizado no Marc et Louis (hoje Marcolino), batizado numa discussão calorosa no Apolo Beer Cafe, aperfeiçoado na Beer Dock, com insumos da Villa do Malte, copos oferecidos pela LevTeck. E não tinha como ser diferente…foi um sucesso! Terminado todo aperreio da organização de um evento com essa estrutura, nos reunimos para comemorar a realização, nesse mesmo dia surgiu o tema para o QMTP 2018 cervejas gringas começou com UótemsomdeU (eu amei esse!), foi pra is the beer on the table… mas o conceito permaneceu, inglesas e americanas numa batalha deliciosa.

Com mercado das cervejas artesanais aquecido demos um passo ainda maior. Numa casa de festa linda que é o Jardim Aurora, recebemos 220 pessoas que beberam as cervejas das principais cervejarias artesanais de Pernambuco, curtiram lançamentos e votaram na melhor cerveja dos cervejeiros caseiros.

28164752_1865913027033545_6282560905801128147_o

Esse post é para agradecer toooooodo apoio que recebemos de cada um de vocês que fizeram o “Que Malte Pergunte… tem cerveja gringa aí?”  acontecer. Patrocinadores e apoiadores que acreditaram e confiaram nessa proposta; cervejeiros caseiros que cada ano se superam com cervejas maravilhosas dentro do desafio; amigos que curtem, compartilham e comentam nossos posts; e a todos aqueles que compraram nossos ingressos.

28071275_1865928300365351_5002418601677232368_o

Como sempre, queremos seu feedback. Nos ajude a melhorar a próxima edição do QMTP. É só preencher esse formulário aqui e nos contar como foi a sua experiência com o evento.

Dez dias após o evento, nós não poderíamos ter ficado mais orgulhosas do que aconteceu! Foi uma festa linda, com gente bacana e com feedbacks maravilhosos. Deu um trabalhão para fazer tudo ficar lindo assim, mas olha só como valeu a pena…

 

Quem quiser ver se saiu bem na foto, dá uma passadinha na nossa página do Facebook, todas as fotos do evento estão lá. 🙂

28337722_1865940050364176_8518933030210093369_o

Cervejeiros Caseiros ❤

Que qualidade! Impressionou como vocês conseguiram se superar! Massa ver que muitos dos caseiros do ano passado se tornaram cervejaria é compareceram na festa. Estamos muito orgulhosas.

  • Harmônic@
  • Leão do Norte
  • Cacobeer
  • Cervejaria Laborada
  • Bebos’s Beer
  • São Lourenço
  • Cervejaria Patt Lou – ExperienceLab
  • Symoa Beer
  • Schobiner Bier
  • Mr Fox Beer
  • Indie Beer
  • Cervejaria Manguezal
  • The Queens Beer
  • Hase Bier
  • No Quintal
  • Cabaret Beer
  • Villa do malte
  • Juízo
  • Dirty Dancing
  • Cerveja Paulistense
  • Djöffa Beer

Patrocinadores

Vocês foram incríveis! Nada escrito vai representar nossa gratidão por essa confiança.

Parceiros

Teve carne, teve opção vegana, tiveram docinhos temáticos e votação por app!

Cervejarias Parceiras

Umas amigas do coração, umas começando esse relacionamento de amor. Obrigada a todas as cervejarias. Cada uma delas vocês puderam acompanhar com as postagens que fomos enviando ao longo da organização.

apoio

Só temos muito à agradecer a todos…

28238088_1865934247031423_1127784115189626755_o

Eu sei que tá todo mundo já pensando qual será o tema da próxima edição… mas iae? quem arrisca um palpite?

Foram tantas coisas em Março que precisamos compartilhar!

❤ Por Marias Bonitas

A agenda já tava bem cheia… vocês lembram? Algumas coisas seguiram como planejado… outras não… algumas foram apenas adiadas agora pra Abril e novas coisas surgiram.

Acompanha a gente!

Televisão

Logo no comecinho do mês, a confreira Nadhine, participou do programa  Opinião Pernambuco sobre o mercado de cervejas artesanais no Estado. Falando sobre a presença e os desafios da mulher nesse mercado. Junto com o Presidente da Associação Pernambucana das Cervejarias Artesanais (APECERVA) Filipe Magalhães e o Beer Sommelier Lúcio Galindo.

 

Pink Boots Society

Toda aquela movimentação pro Pink Boots Society deu muitos bons frutos.

  • A primeira brassagem do PBS “NONECO” foi dia 4 lá em Natal com a confreira Thalita Cachos da Cervejaria Caseira Las Musas, tudo um mimo. A ideia dela foi conquistar novas adeptas então fez lembrancinhas, mensagens de empoderamento, tudo pra conquistar  ainda mais mulheres para esse nosso universo cervejeiro. Brassaram uma Summer Ale.
  • No dia 10, foi a vez das Confradelas em Fortaleza e a Fulô de Mandacaru em João Pessoa.
  • No sábado dia 11 foi a nossa vez! Nossa brassagem foi em clima de descontração, afinal, estávamos em casa. Apesar de ser uma casa nova, o espaço do Marcolino é um velho conhecido e já virou tradição nossa brassagem aberta da PBS ser lá.

 

 

 

  • Ao mesmo tempo a  Confraria Batom Malte e Acerva-AP as  Amazonas Cervejeiras em Manaus, as Lupulindas em Belém e as  Puro Is Malte em Petrolina! Fizeram suas brassagens cada uma mais incrível que a outra.
  • E por ultimo rolou o evento incrível da Confraria Däs Könfrädessäs. No dia 24 rolou palestra e a brassagem de um NE IPA chamada Marielle em homenagem à essa mulher guerreira cuja luta foi e é tão importante para os direitos humanos não só no Rio de Janeiro, mas em todo país. MARIELLE PRESENTE hoje e sempre.

Outras ações

Participamos de um projeto super especial da Duas Ateliê, que buscou histórias de mulheres que passam o tempo inteiro tendo que provar que somos capazes de executar tarefas geralmente feitas por homens. Quebrando barreiras diariamente.

Temos o dever de ocupar todos os espaços possíveis. Não há lugar que não deva ou possa ser de uma mulher, pois o que não nos cabe mais é apenas o papel da mulher ideal que inventaram pra gente.

Brassamos uma Dunkel com adição de chocolate. Estamos aguardando ela ficar no ponto pra marcar a data da degustação de Páscoa. E estamos super animadas com ela!

 

Uma versão roqueira da Belle de Jour para o Abril prACervA (Que é hoje!!!) com lúpulos diferentes e beeeeeem mais álcool que uma brown Ale teria 👿

 

20180321_140740

A brassagem em Garanhuns infelizmente teve de ser adiada por problemas técnicos com os equipamentos… Mas vai rolar!!! E estamos super empolgadas que meninas do Agreste Pernambucano queiram entrar nesse nosso movimento que é uma loucura.

Além de participar do Festival Brasileiro de Cerveja em Blumenau, teve lançamento da Cervejaria Frieda Haus, nascimento do príncipe da Cervejaria Pattlou, Arturo.  Foi bastante, né? Abril também vai ser massa!

 E as águas de Março fecharam esse verão….

Beijos Lupulados!