Ir para conteúdo

4 cervejas para substituir os espumantes nas comemorações de ano novo

Por Marias Bonitas ❤

Olá cervejeiras,

Hoje trazemos para vocês algumas sugestões de cervejas para degustar nas comemorações de Ano Novo. Por que brindar com espumantes, se temos cervejas não é mesmo?! E as cervejas borbulhantes (bolhas estas, conferidas pelo método champenoise) são uma excelente alternativa para as festas de fim de ano.

Vocês conhecem as cervejas produzidas pelo método “Champenoise”?

Os-Boêmios-Champenoise-Lust-Prestige
Foto: divulgação.

Sim, os cervejeiros são seres criativos e apesar do processo de Champenoise ser bastante antigo (início do século XVII), o uso desse processo em cervejas (para acrescentar algumas características de espumante à cerveja) ainda é muito recente.

Mas, resumidamente,  como funciona esse processo?

1) Etapa Cuvèe: a cerveja é fermentada (utilizando leveduras especiais) tradicionalmente e deve ser submetida a uma segunda fermentação na garrafa;

2) Etapa Remuage: durante seu período de maturação, as cervejas precisam estar inclinadas para baixo e devem ser giradas periodicamente para levar a levedura até o gargalo (foto abaixo);

15
Etapa: Etapa Remuage | Foto: Site Priscila Barros

*a cerveja deve ficar em repouso por alguns meses (normalmente em caves, como os espumantes) para aumentar a carbonatação.

3) Etapa Dégorgement: as leveduras que foram utilizadas para a fermentação devem ser removidas da garrafa (foto abaixo).

método-Champagnoise-foto-Alexandre-Marcussi

A cerveja mais famosa, que utiliza o método champenoise para conferir as bolhas (típicas de espumantes) nas cervejas, é a cerveja DeuS, da cervejaria belga Bosteels.

deus

Deus: ela tem origem belga e realiza o repouso nas caves francesas da cidade de Reims (Região de Champagne), sua produção é limitada a 15 mil garrafas por ano.
Para saber mais, clique aqui.

Outros rótulos que podem ser encontrados e que utilizam o mesmo método:

cervas
Fotos: Divulgação.

Lust: a Eisenbahn Lust é a primeira cerveja produzida no Brasil pelo método champenoise. Para saber mais, clique aqui.

Wälls Brut: é uma cerveja nacional de altíssima qualidade e que passa nove meses em maturação na cave da cervejaria Wälls com temperatura e umidade controladas. Ela possui 12% de álcool.
Para saber mais, clique aqui.

Malheur: com aromas de mel ,caramelo, banana, tutti-frutti, abacaxi e teor alcoólico de 12% essa Belga pode ser a escolha perfeita para sua mesa de ano novo.
Para saber mais, clique aqui.

E assim encerramos o último post de 2015. Ano que vem a Confraria faz 1 aninho de existência na blogosfera. Será que vem festa por ai?

Continuem acompanhando as redes sociais da confraria para saber antes de todo mundo das novidades e por onde estamos.

Que 2016 seja um ano de ótimas cervejas e excelentes companhias! Um abraço super lupulado em todas vocês. E que possamos, juntas, movimentar esse cenário cervejeiro ano que vem!

Beijos carbonatados!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: